CBSk planeja Tóquio 2020 com apoio de Cesar Cielo | Com vídeo - EsporteNaRede

Últimas

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

CBSk planeja Tóquio 2020 com apoio de Cesar Cielo | Com vídeo

A Confederação Brasileira de Skate (CBSk) reuniu os membros da comissão técnica e da diretoria da entidade para traçar o planejamento de trabalho da Seleção Brasileira, com foco na segunda janela classificatória para Tóquio 2020.

Cesar Cielo compartilhou a experiência em Jogos Olímpicos.
Colaboração de texto e foto: Rafael Miramoto

O encontro aconteceu em São Paulo, segunda (07) e terça (08), e contou com a presença do nadador Cesar Cielo, no primeiro dia, que compartilhou a experiência de quem acumula um ouro e dois bronzes em Jogos Olímpicos. “Com o anúncio da Seleção Brasileira de Skate para a segunda janela, a corrida olímpica começa a afunilar. Por isso, a CBSk reuniu a diretoria e a comissão técnica para poder fazer um planejamento individual de cada atleta. Mesmo sabendo do limite máximo de 12 vagas para o Brasil nas Olimpíadas, a intenção é que a gente dê aos 21 atletas da seleção, condições iguais na luta pelo sonho de disputar os Jogos de Tóquio", afirma Eduardo Musa, presidente da CBSk.

“O planejamento é o diferencial entre os atletas que vão chegar no pódio e os atletas que vão lá só competir. Então é importantíssimo esse momento que o skate está passando, acho que a Confederação está dando um grande passo para grandes conquistas no ano que vem”, destaca Cesar Cielo, ouro nos 50 m livre e bronze nos 100 m livre em Pequim 2008 e bronze nos 50 m livre em Londres 2012.

“Por ser a primeira vez do skate, a gente convidou o Cesar Cielo para entender do ponto de vista do atleta quais as necessidades e as dificuldades que a gente vai encontrar em uma Olimpíada. Assim podemos dar toda estrutura, prever e então diminuir as chances de imprevistos na competição”, completa Eduardo Musa.

O encontro abordou as diretrizes de planejamento.
O encontro abordou as diretrizes de planejamento apresentadas pelos membros da comissão técnica da seleção, composta pelos consultores técnicos Edgard Pereira, o Vovô (Park), e Rogério Mancha (Street), pelo coordenador técnico Julio Detefon, pelos fisioterapeutas Alison Paz e Carlos Barreto, pelo médico Maurício Zenaide e pela psicóloga Juliane Fechio.

“A gente conseguiu finalizar o planejamento de treino com dois dias muito intensos e realmente vai ser muito importante para conseguirmos resultados nas Olimpíadas”, destaca Edgard Pereira.

“Esse encontro foi muito bom para termos essa troca de experiências sobre o que a gente pode fazer em prol do skate e dos skatistas que fazem parte da seleção. A gente consegue planejar de uma forma muito mais assertiva os eventos da corrida olímpica”, completa Rogério Mancha.

Além dos membros da comissão técnica da Seleção Brasileira, a diretoria da CBSk também esteve representada nas figuras de Jorge Kuge, diretor Financeiro, Roberto Maçaneiro, diretor de Arbitragem, e Tatiana Lobo, diretora de Comunicação.

Seleção Brasileira de Skate

Para a preparação e participação das disputas sancionadas pela World Skate como classificatórias para a corrida olímpica, os atletas da Seleção Brasileira de Skate recebem ajuda de custo para as viagens, bolsa-auxílio mensal e contam com suporte médico, psicológico e de fisioterapia. Os recursos para esse apoio são repassados à CBSk pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) por meio da Lei Agnelo/Piva.

Brasil nas Olimpíadas

A partir dos critérios estabelecidos para as Olimpíadas, o Brasil poderá contar com até 12 atletas no total em Tóquio - três no Park feminino, três no Park masculino, três no Street feminino e três no Street masculino.

A participação desse número limite dependerá do desempenho dos brasileiros nas duas janelas classificatórias, seguindo as prerrogativas mencionadas anteriormente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad