Decisão do mundial de Surf começa nesta terça - EsporteNaRede

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Decisão do mundial de Surf começa nesta terça

Filipe Toledo, Adriano de Souza e Gabriel Medina vão tentar o segundo título mundial consecutivo do Brasil na World Surf League contra os australianos Mick Fanning, Owen Wright e Julian Wilson, em Banzai Pipeline.

Adriano de Souza.
Colaboração de texto: João Carvalho/WSL
Colaboração de foto: Masurel/Kelly Cestari/Kirstin Scholtz/ Daniel Smorigo/WSL

Chegou a hora de decidir um dos títulos mundiais mais disputados da história do circuito realizado desde 1976. São seis concorrentes com chances de conquistar o cobiçado troféu de campeão da World Surf League no Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons e o mais inédito é que são três brasileiros na briga contra três australianos. O prazo da etapa final do Samsung Galaxy WSL Championship Tour 2015 começa nessa terça-feira e vai até 20 de dezembro no templo sagrado do esporte no Havaí. Todos os tops da elite já estão escalados para estrear nos tubos de Banzai Pipeline e os candidatos ao título mundial começam a se apresentar a partir da segunda bateria.

O primeiro deles a tentar classificação direta para a terceira fase será o australiano Owen Wright, cuja única chance de ser campeão é a vitória no Billabong Pipe Masters. Seus primeiros adversários serão o brasileiro Jadson André e o havaiano Dusty Payne. Nos confrontos seguintes, ainda não estão listados os terceiros oponentes que participarão como convidados ou nas vagas do contundido Matt Banting (AUS) e de Frederick Patacchia (HAV), que se aposentou das competições. Um dos substitutos confirmados pela World Surf League é Bruce Irons, irmão do tricampeão mundial Andy Irons.

O campeão mundial Gabriel Medina.
O campeão mundial Gabriel Medina está escalado na terceira bateria com o havaiano Keanu Asing. Adriano de Souza entra na seguinte com o taitiano Michel Bourez. Depois se apresentam os dois principais concorrentes ao título. Filipe Toledo estreia junto com o norte-americano Kolohe Andino na quinta bateria e na sexta o líder do ranking, Mick Fanning, com o havaiano Sebastian Zietz, que necessita de um bom resultado para se manter na divisão de elite para o ano que vem. Na sétima bateria, entra Julian Wilson pressionado em ter que repetir a vitória conquistada em Pipeline no ano passado contra Gabriel Medina.

Brasil na frente - O Billabong Pipe Masters começa com Mick Fanning liderando a corrida do título mundial, mas Filipe Toledo assume a ponta se passar para a terceira fase e terá duas chances para isso. O brasileiro ultrapassa o australiano porque tem 500 pontos para trocar nessa última etapa, contra 1.750 dos demais concorrentes, exceto Julian Wilson. Como a diferença entre os líderes do ranking é de apenas 200 pontos, Filipe Toledo passa a defender a primeira posição a partir da terceira fase. No entanto, a disputa está tão acirrada que Adriano de Souza supera os dois se passar uma rodada a mais que eles. E o campeão mundial pode até ser decidido numa final entre dois destes três primeiros colocados no ranking.

Fanning pode ser campeão na segunda fase.
Para Gabriel Medina conseguir o bicampeonato mundial, a condição mínima antes mesmo do início do Billabong Pipe Masters é chegar nas semifinais, enquanto para Owen Wright e Julian Wilson só interessa a vitória. Além disso, eles dependem dos resultados dos três principais concorrentes ao título. Se Mick Fanning ou Filipe Toledo vencerem duas baterias em Pipeline, ou seja, se passarem pela terceira fase da competição, já acabam com as chances de Owen Wright e Julian Wilson. Eles também saem da briga se Adriano de Souza alcançar as quartas de final. Para Medina conquistar o bi mundial, Filipe Toledo não pode chegar nas quartas de final, nem Fanning e Mineirinho nas semifinais.

A DISPUTA DO TÍTULO DO SAMSUNG GALAXY WSL CHAMPIONSHIP TOUR 2015:

Fanning pode ser campeão na segunda fase:
- Mick Fanning será o campeão se os cinco concorrentes perderem na segunda fase
- Filipe Toledo assume a ponta do ranking se passar para a terceira fase
- Adriano de Souza precisa no mínimo do nono lugar na quarta fase para superar Fanning
- Gabriel Medina precisa no mínimo do terceiro lugar nas semifinais para superar Fanning
- Owen Wright e Julian Wilson necessitam da vitória para ultrapassar Fanning

Filipe Toledo, também, pode ser campeão na segunda fase.
Campeão na terceira fase - Filipe ou Fanning:
- Filipe Toledo será o campeão se os cinco concorrentes perderem na segunda ou terceira fase
- Mick Fanning será o campeão se Filipe perder na segunda fase e os demais até a terceira fase

Filipe líder do ranking na terceira fase:
- Mick Fanning precisa no mínimo do nono lugar na quinta fase para superar Filipe Toledo
- Adriano de Souza também precisa do nono lugar na quinta fase para superar Filipe Toledo
- Gabriel Medina já necessitaria chegar na grande final para ultrapassar Filipe Toledo
- Owen Wright precisa vencer o Billabong Pipe Masters para tirar a liderança de Filipe Toledo
- Julian Wilson só consegue igualar os 50.950 pontos de Filipe Toledo com a vitória em Pipeline

Campeão na quinta fase - Filipe, Fanning ou Adriano:
- Filipe Toledo será o campeão se Fanning não passar para as quartas de final, Adriano não chegar nas semifinais e se Medina não vencer o campeonato
- Mick Fanning será o campeão se Filipe tiver perdido na segunda ou terceira fase, se Adriano não chegar nas quartas de final e se Medina não vencer o campeonato
- Adriano de Souza será o campeão se Filipe e Fanning tiverem perdido na segunda ou terceira fase e se Gabriel Medina ou Owen Wright não vencerem o campeonato

Filipe líder do ranking na quarta ou quinta fase:
- Mick Fanning precisa no mínimo do quinto lugar nas quartas de final para superar Filipe
- Adriano de Souza precisa no mínimo do terceiro lugar nas semifinais para superar Filipe
- Gabriel Medina precisa vencer o campeonato para ultrapassar os 53.200 pontos de Filipe
- Owen Wright e Julian Wilson saem da briga do título se Filipe ou Fanning passarem da terceira fase

Julian Wilson.
Campeão nas quartas de final - Filipe, Fanning e Adriano:
- Filipe Toledo atinge 54.400 pontos, tira Gabriel Medina da briga do título e será o campeão se Fanning não passar para as semifinais e se Adriano não chegar na grande final
- Mick Fanning atinge 53.350 pontos e será o campeão se Filipe não tiver chegado nas quartas de final, se Adriano não passar para as semifinais e se Medina não vencer o campeonato
- Adriano de Souza será o campeão se Filipe não tiver passado da terceira fase, se Fanning não tiver chegado nas quartas de final e se Medina não vencer o campeonato

Filipe líder do ranking nas quartas de final
- Mick Fanning precisa no mínimo do terceiro lugar nas semifinais para superar Filipe Toledo
- Adriano de Souza precisa chegar na grande final para ultrapassar os 54.400 pontos de Filipe
- Gabriel Medina sai da briga do título se Filipe Toledo passar para as quartas de final

Campeão nas semifinais - Filipe, Fanning, Adriano e Medina:
- Filipe Toledo atinge 55.700 pontos e será o campeão se Fanning e Adriano não passarem para a grande final
- Mick Fanning atinge 54.650 pontos e será o campeão se Filipe e Adriano não passarem para a grande final
- Adriano de Souza atinge 54.200 pontos e será o campeão se Filipe não tiver passado para as quartas de final e se Mick Fanning não for um dos quatro semifinalistas
- Gabriel Medina será bicampeão mundial se Filipe tiver perdido na segunda fase, se Fanning e Adriano não tiverem passado da terceira fase e se Owen Wright e Julian Wilson não vencerem o campeonato

Owen Wright.
Campeão na grande final - Filipe, Fanning, Adriano e Medina:
- Filipe Toledo atinge 57.200 pontos e será o campeão se Fanning ou Adriano não vencerem o campeonato
- Mick Fanning atinge 56.150 pontos e será o campeão se Filipe ou Adriano não vencerem o campeonato
- Adriano de Souza atinge 55.700 pontos e será o campeão se Filipe não tiver chegado nas semifinais e se a final não for contra Fanning, pois caso uma ou as duas combinações acontecerem ele precisará vencer o campeonato para ficar com o título
- Gabriel Medina será bicampeão ao chegar na final se Filipe, Fanning e Adriano não tiverem passado da terceira fase e se Owen Wright não vencer o campeonato

Campeão Mundial com vitória no Pipe Masters:
- Filipe Toledo será o campeão mundial se vencer o campeonato contra qualquer finalista
- Mick Fanning será o campeão mundial se vencer o campeonato contra qualquer finalista
- Adriano de Souza será o campeão mundial se vencer o campeonato contra qualquer finalista
- Gabriel Medina será bicampeão se Filipe não tiver chegado nas quartas de final, nem Fanning e Adriano terem passado para as semifinais
- Owen Wright será o campeão se Filipe e Fanning não tiverem passado da terceira fase e se Adriano não tiver chegado nas quartas de final
- Julian Wilson será o campeão se Filipe não tiver vencido nenhuma bateria e perdido na segunda fase, se Fanning e Adriano não tiverem passado da terceira fase e se Medina não for o vice-campeão em Pipeline numa reedição da final entre eles no ano passado, o que já garantiria o bicampeonato mundial para o brasileiro com as mesmas combinações

PRIMEIRA FASE - Vitória=Terceira Fase e 2º e 3º=Segunda Fase:
1ª) Italo Ferreira (BRA), Adrian Buchan (AUS), Glenn Hall (IRL)
2ª) Owen Wright (AUS), Jadson André (BRA), Dusty Payne (HAV)
3ª) Gabriel Medina (BRA), Keanu Asing (HAV), wildcard
4ª) Adriano de Souza (BRA), Michel Bourez (TAH), wildcard
5ª) Filipe Toledo (BRA), Kolohe Andino (EUA), wildcard
6ª) Mick Fanning (AUS), Sebastian Zietz (HAV), wildcard
7ª) Julian Wilson (AUS), Kai Otton (AUS), Ricardo Christie (NZL)
8ª) Jeremy Flores (FRA), Matt Wilkinson (AUS), Jordy Smith (AFR)
9ª) Kelly Slater (EUA), Taj Burrow (AUS), C. J. Hobgood (EUA)
10) Nat Young (EUA), John John Florence (HAV), Brett Simpson (EUA)
11) Bede Durbidge (AUS), Wiggolly Dantas (BRA), Adam Melling (AUS)
12) Josh Kerr (AUS), Joel Parkinson (AUS), Miguel Pupo (BRA)

TOP-22 NO JEEP LEADERBOARD DA WORLD SURF LEAGUE - após 10 etapas:
1º) Mick Fanning (AUS) - 49.900 pontos
2º) Filipe Toledo (BRA) - 49.700
3º) Adriano de Souza (BRA) - 49.450
4º) Gabriel Medina (BRA) - 45.530
5º) Owen Wright (AUS) - 43.600
6º) Italo Ferreira (BRA) - 41.600
7º) Julian Wilson (AUS) - 41.450
8º) Jeremy Flores (FRA) - 37.700
9º) Kelly Slater (EUA) - 34.150
10) Nat Young (EUA) - 33.200
11) Bede Durbidge (AUS) - 30.450
12) Josh Kerr (AUS) - 29.650
13) Joel Parkinson (AUS) - 27.100
14) Wiggolly Dantas (BRA) - 26.850
15) John John Florence (HAV) - 25.200
16) Taj Burrow (AUS) - 24.950
17) Matt Wilkinson (AUS) - 23.750
18) Kai Otton (AUS) - 23.600
19) Adrian Buchan (AUS) - 21.450
20) Jadson André (BRA) - 19.950
21) Keanu Asing (HAV) - 18.750
22) Michel Bourez (TAH) - 18.700
25) Miguel Pupo (BRA) - 15.250
34) Alejo Muniz (BRA) - 8.450
41) Bruno Santos (BRA) - 4.000
43) Tomas Hermes (BRA) - 3.250
44) Caio Ibelli (BRA) - 2.250
45) Alex Ribeiro (BRA) - 500
45) David do Carmo (BRA) - 500


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad