Dois brasileiros já estão nas oitavas em Haleiwa - EsporteNaRede

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Dois brasileiros já estão nas oitavas em Haleiwa

Alex Ribeiro e Tomas Hermes se classificaram nas baterias da rodada de estreia das principais estrelas do Hawaiian Pro que fecharam a quinta-feira decisiva por vagas no G-10 na ilha de Oahu.

Colaboração de texto: João Carvalho/WSL
Colaboração de foto: Masurel/Kelly Cestari/WSL

O paulista Alex Ribeiro e o catarinense Tomas Hermes são os primeiros brasileiros classificados para as oitavas de final do Hawaiian Pro, nas baterias da terceira fase que fecharam a quinta-feira do QS 10000 de Haleiwa na ilha de Oahu. Foi mais um dia marcado pela falta de ondas boas para quatro competidores nos longos intervalos entre as séries, dificultando a busca pela segunda nota computada nos resultados. Foram realizadas dezoito baterias e todas tendo alguém com chances na disputa pelas três últimas vagas na lista dos dez indicados pelo Qualifying Series para a elite dos top-34 da World Surf League. Tomas Hermes, Deivid Silva e Hizunomê Bettero, são os brasileiros que continuam nessa briga e Luel Felipe também se classificou no segundo dia de disputas da Vans Triple Crown of Surfing.

Luel Felipe.
Os ameaçados são três australianos que ainda não estrearam no Hawaiian Pro e estão escalados nas baterias da terceira fase encabeçadas pelos tops da elite da World Surf League. O último da lista é Ryan Callinan, que competirá junto com um dos brasileiros que vão disputar o título mundial da temporada em Banzai Pipeline, Adriano de Souza. Davey Cathels entra com o norte-americano Nat Young e Connor O´Leary com o campeão mundial Gabriel Medina. Já Filipe Toledo vai estrear no quarto confronto do próximo dia. A primeira chamada para a continuação dessa terceira fase foi marcada para as 7h00 da sexta-feira no Havaí, 15h00 pelo fuso horário de Brasília.

A quinta-feira começou com 37 surfistas podendo superar o último colocado no G-10, Ryan Callinan, com os 10.000 pontos da vitória no Hawaiian Pro. 34 deles competiram nas quatorze baterias restantes da segunda fase e nas quatro primeiras da terceira, quando entram os tops do CT. A maioria saiu do mar entre os dois classificados, dezoito no total. A lista dos dezesseis eliminados começa pelo 11º no ranking, Michael Rodrigues, ou por David do Carmo barrado no primeiro confronto do dia. Bino Lopes e o argentino Santiago Muniz também perderam sem conseguir trocar seus piores resultados no penúltimo desafio do WSL Qualifying Series no Havaí.

O paulista Deivid Silva.
A batalha por vagas no G-10 foi intensa na quinta-feira, com concorrentes participando de dezessete das dezoito baterias disputadas desde as 8h00 até as 16h00 nas condições difíceis do mar em Haleiwa Beach. O paulista Deivid Silva foi um dos poucos a conseguir surfar duas ondas boas nas primeiras baterias do dia para vencer bem por 16,00 pontos. Esta marca só foi superada pelos 17,00 pontos do top do CT, Adrian Buchan, no final de tarde. Nesta bateria, o português Tiago Pires tirou a maior nota do dia, 9,60, para passar em segundo lugar para as oitavas de final. Ele impediu uma dobradinha australiana ao derrotar Adam Melling, enquanto o marroquino Ramzi Boukhiam não surfou nenhuma onda e terminou com zero no placar.

Vitórias brasileiras - A rodada de estreia das principais estrelas do Hawaiian Pro começou com Tomas Hermes achando uma direita que abriu a parede para ele desferir uma série de manobras que arrancaram nota 9,23 dos juízes. Com ela, garantiu a vitória na primeira disputa por vagas para as oitavas de final e a novidade americana para o CT do ano que vem, Kanoa Igarashi, também surfou uma boa onda para tirar 8,67 e passar em segundo lugar. O top da elite atual, Italo Ferreira, acabou não pegando as melhores para mostrar o seu surfe e terminou em último, atrás ainda de Timothee Bisso, de Guadalupe.

Alex Ribeiro.
Na última do dia, as ondas já quase não existiam mais e Alex Ribeiro venceu a bateria por apenas 10,16 pontos nas duas únicas que surfou. O francês Jeremy Flores ainda ganhou a última vaga do dia para as oitavas de final com a onda que pegou no último minuto, para totalizar 9,90 pontos com notas 5,6 e 4,3. O havaiano Kaito Kino só conseguiu achar uma e ficou em último, sendo eliminado junto com o australiano Jack Robinson, que pegou duas bem fracas que somaram 5,43 pontos apenas.

Esta foi a única bateria do dia que não tinha nenhum envolvido na briga direta por vagas no G-10 do Qualifying Series. Jeremy Flores é um dos tops da elite com permanência já garantida, Alex Ribeiro também está confirmado como uma das três novidades do Brasil para o ano que vem e os outros dois não tinham chances de classificação pelo ranking de acesso para o CT. O dia começou sempre com dois concorrentes em cada bateria e apenas um se classificando.

Vagas no G-10 - Foi assim desde a que abriu a quinta-feira, com o australiano Stu Kennedy passando em primeiro e o brasileiro David do Carmo saindo da briga por vaga no G-10 em Haleiwa. Na segunda, o sul-africano Beyrick De Vries avançou e o norte-americano Evan Geiselman ficou em último. E na seguinte, o paulista Deivid Silva, campeão do QS 6000 Red Nose Pro Florianópolis SC no Costão do Santinho, conquistou a primeira vitória verde-amarela do dia para tirar mais um adversário direto do caminho, o havaiano Tanner Hendrickson.

Hizunomê Bettero.
Depois quem caiu foi o cearense Michael Rodrigues, que estava na porta de entrada do G-10, em 11º lugar no ranking, mas não achou boas ondas e terminou em último na bateria encerrada com eliminação dupla do Brasil. O catarinense Willian Cardoso começou bem com seu frontside agressivo nas direitas de Haleiwa ganhando nota 7,0 na sua primeira onda. Todavia, todos estavam na briga dependendo de uma segunda onda até regular para a classificação. Michael Rodrigues falhou nas primeiras que pegou, mas conseguiu uma nota 6,0 como a do taitiano Mateia Hiquily e Sunny Garcia tinha 6,4 da primeira dele.

O havaiano fez outra onda parecida na casa dos 6 pontos para liderar a bateria com Willian em segundo, até a série que entrou nos minutos finais. O catarinense foi numa que rendeu duas manobras rápidas que valeram 5,43, mas o taitiano pegou uma maior para arrancar a maior nota da bateria - 7,27 - e pular para o primeiro lugar. Só que Sunny Garcia ainda trocou o 6,20 pelo 6,97 surfando um belo tubo na sua última onda para vencer com 13,37 pontos, contra 13,27 de Mateia Hiquily.

Três brasileiros - Com a saída de Michael Rodrigues, David do Carmo e do baiano Bino Lopes na quinta-feira e do paulista Jessé Mendes no primeiro dia, apenas três brasileiros ainda conseguem ultrapassar em Haleiwa os 18.200 pontos do último colocado no G-10, os paulistas Deivid Silva e Hizunomê Bettero e o catarinense Tomas Hermes. Mas, só conseguem isso na grande final do Hawaiian Pro. Deivid atinge 18.275 quando passar das semifinais, enquanto Hizunomê e Tomas somente com os 10.000 da vitória em Haleiwa, desde que o australiano não chegue nas quartas de final.

O havaiano Sunny Garcia.
Se isso acontecer, Deivid Silva seria o único brasileiro que continuaria com chances de entrar no G-10, junto com outros dez surfistas, Conner Coffin que tira a vaga de Ryan Callinan se passar para as oitavas de final, o também norte-americano Nathan Yeomans, os australianos Stu Kennedy, Soli Bailey e Cooper Chapman, o francês Joan Duru, o costa-ricense Carlos Munoz, os havaianos Sebastian Zietz e Dusty Payne e o taitiano Mateia Hiquily.

Mas, se Ryan Callinan avançar duas fases em Haleiwa, ou seja, passar das oitavas de final, o australiano derruba onze concorrentes pela sua vaga no G-10, os também australianos Brent Dorrington e Wade Carmichael, os brasileiros Hizunomê Bettero e Tomas Hermes, os havaianos Keanu Asing e Ezekiel Lau, os americanos Tanner Gudauskas e Michael Dunphy, os neozelandeses Ricardo Christie e Billy Stairmand e o espanhol Aritz Aranburu.

O Hawaiian Pro está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e o fuso horário do Havaí é de 8 horas a menos de Brasília.

QS 10000 HAWAIIAN PRO - Oitavas de Final formadas com os resultados da quinta-feira:
1ª) Jeremy Flores (FRA), Adrian Buchan (AUS), Stu Kennedy (AUS), Tomas Hermes (BRA)
2ª) Kai Otton (AUS), Kanoa Igarashi (EUA), Alex Ribeiro (BRA), Tiago Pires (PRT)

TERCEIRA FASE - entrada dos 32 principais cabeças de chave - 1º e 2º=Oitavas de Final:
----------3º=33º lugar com 1.100 pts e US$ 1.400 / 4º=49º lugar com 1.000 pts e US$ 1.100:
1ª) 1-Tomas Hermes (BRA), 2-Kanoa Igarashi (EUA), 3-Timothee Bisso (GLP), 4-Italo Ferreira (BRA)
2ª) 1-Adrian Buchan (AUS), 2-Tiago Pires (PRT), 3-Adam Melling (AUS), 4-Ramzi Boukhiam (MAR)
3ª) 1-Kai Otton (AUS), 2-Stu Kennedy (AUS), 3-Beyrick De Vries (AFR), 4-Jordy Smith (AFR)
4ª) 1-Alex Ribeiro (BRA), 2-Jeremy Flores (FRA), 3-Jack Robinson (AUS), 4-Kaito Kino (HAV)
------------baterias que vão abrir a sexta-feira:
5ª) Josh Kerr (AUS) e Jack Freestone (AUS), Deivid Silva (BRA), Mateia Hiquily (TAH)
6ª) Wiggolly Dantas (BRA) e Dusty Payne (HAV), Sunny Garcia (HAV), Medi Veminardi (REU)
7ª) Michel Bourez (TAH) e Kolohe Andino (EUA), Aritz Aranburu (ESP), Brent Dorrington (AUS)
8ª) Filipe Toledo (BRA) e Ian Walsh (HAV), Billy Stairmand (NZL), Seth Moniz (HAV)
9ª) Adriano de Souza (BRA) e Ryan Callinan (AUS), Tanner Gudauskas (EUA), Michael February (AFR)
10) Keanu Asing (HAV) e Sebastian Zietz (HAV), Carlos Munoz (CRI), Michael Dunphy (EUA)
11) Bede Durbidge (AUS) e Caio Ibelli (BRA), Ezekiel Lau (HAV), Hizunomê Bettero (BRA)
12) John John Florence (HAV) e Glenn Hall (IRL), Nathan Yeomans (EUA), Kalani David (HAV)
13) Nat Young (EUA) e Davey Cathels (AUS), Cooper Chapman (AUS), Joan Duru (FRA)
14) Matt Wilkinson (AUS) e Ricardo Christie (NZL), Joel Centeio (HAV), Wade Carmichael (AUS)
15) Jadson André (BRA) e C. J. Hobgood (EUA), Conner Coffin (EUA), Luel Felipe (BRA)
16) Gabriel Medina (BRA) e Connor O´Leary (AUS), Thomas Woods (AUS), Soli Bailey (AUS)

SEGUNDA FASE - 3º=65º lugar com 600 pts e US$ 750 e 4º=81º com 500 pts e US$ 500:
------------baterias que fecharam a quarta-feira:
1ª) 1-Tomas Hermes (BRA), 2-Ramzi Boukhiam (MAR), 3-Granger Larsen (HAV), 4-Jessé Mendes (BRA)
2ª) 1-Tiago Pires (PRT), 2-Timothee Bisso (GLP), 3-Mitch Coleborn (AUS), 4-Vasco Ribeiro (PRT)
------------baterias que abriram a quinta-feira:
3ª) 1-Stu Kennedy (AUS), 2-Jack Robinson (AUS), 3-Yadin Nicol (AUS), 4-David do Carmo (BRA)
4ª) 1-Kaito Kino (HAV), 2-Beyrick De Vries (AFR), 3-Kekoa Cazimero (HAV), 4-Evan Geiselman (EUA)
5ª) 1-Deivid Silva (BRA), 2-Medi Veminardi (REU), 3-Tanner Hendrickson (HAV), 4-Joshua Moniz (HAV)
6ª) 1-Sunny Garcia (HAV), 2-Mateia Hiquily (TAH), 3-Willian Cardoso (BRA), 4-Michael Rodrigues (BRA)
7ª) 1-Aritz Aranburu (ESP), 2-Seth Moniz (HAV), 3- Bino Lopes (BRA), 4-Patrick Gudauskas (EUA)
8ª) 1-Billy Stairmand (NZL), 2-Brent Dorrington (AUS), 3-Marc Lacomare (FRA), 4-Imaikalani Devault (HAV)
9ª) 1-Tanner Gudauskas (EUA), 2-Michael Dunphy (EUA), 3-Leonardo Fioravanti (ITA), 4-Noe Mar McGonagle (CRI)
10) 1-Carlos Munoz (CRI), 2-Michael February (AFR), 3-Pedro Henrique (PRT), 4-Olamana Eleogram (HAV)
11) 1-Ezekiel Lau (HAV), 2-Kalani David (HAV), 3-Maxime Huscenot (FRA), 4-Gavin Gillette (HAV)
12) 1-Nathan Yeomans (EUA), 2-Hizunomê Bettero (BRA), 3-Hiroto Ohhara (JPN), 4-Tim Reyes (EUA)
13) 1-Cooper Chapman (AUS), 2-Wade Carmichael (AUS), 3-Billy Kemper (HAV), 4-Santiago Muniz (ARG)
14) 1-Joel Centeio (HAV), 2-Joan Duru (FRA), 3-Torrey Meister (HAV), 4-Frederico Morais (PRT)
15) 1-Conner Coffin (EUA), 2-Soli Bailey (AUS), 3-Hiroto Arai (JPN), 4-Koa Smith (HAV)
16) 1-Thomas Woods (AUS), 2-Luel Felipe (BRA), 3-Dion Atkinson (AUS), 4-Mitch Crews (AUS)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad