Cinco brasileiros continuam na disputa do Hawaiian Pro - EsporteNaRede

sábado, 21 de novembro de 2015

Cinco brasileiros continuam na disputa do Hawaiian Pro

Filipe Toledo, Hizunomê Bettero e Tomas Hermes já passaram para as quartas de final e Gabriel Medina e Jadson André vão disputar as oitavas que ficaram para abir o sábado em Haleiwa Beach.

Gabriel Medina.
Colaboração de texto: João Carvalho/WSL
Colaboração de foto: Keoki Saguibo/Masurel/Tony Heff/Keoki Saguibo/WSL

A sexta-feira foi o dia das grandes atrações do Hawaiian Pro finalmente estrearem na Vans Triple Crown of Surfing e cinco brasileiros estão entre os vinte surfistas que continuam na disputa do título do QS 10000 de Haleiwa. Filipe Toledo, Hizunomê Bettero e Tomas Hermes já passaram para as quartas de final, mas o campeão mundial Gabriel Medina e Jadson André estão nas duas baterias das oitavas que ficaram para abrir o sábado na ilha de Oahu, com a primeira chamada as 7h00 no Havaí, 15h00 pelo fuso horário de Brasília. A batalha pelas últimas vagas na lista dos dez que se classificam para a elite dos top-34 da World Surf League foi intensa. Dos 21 surfistas que tinham chances de entrar no G-10, restaram apenas quatro e nenhum brasileiro entre eles.


Filipe Toledo.
O terceiro dia de competição na ilha de Oahu amanheceu com 56 desafiantes ao título da primeira joia da Tríplice Coroa Havaiana e ficaram apenas vinte depois das dezoito baterias realizadas das 8h00 às 16h00 nas difíceis condições do mar da sexta-feira, com ondas pequenas de 2-3 pés e longos intervalos entre as séries em Haleiwa. Os australianos são maioria com sete candidatos para disputar os 40 mil dólares e os 10.000 pontos da vitória no Hawaiian Pro, contra cinco do Brasil, três dos Estados Unidos, dois do Havaí, um da Nova Zelândia, um do Taiti e um de Portugal, Tiago Pires, que tirou duas novidades para o CT do ano que vem na segunda oitava de final, o americano Kanoa Igarashi e o paulista Alex Ribeiro.


Filipe Toledo.
Ainda faltavam 24 cabeças de chave para estrear no Hawaiian Pro, com metade dos top-34 da elite da World Surf League entre eles. Da seleção brasileira, Gabriel Medina e Filipe Toledo usaram os aéreos para vencer suas baterias, com Wiggolly Dantas e Jadson André também passando para as oitavas de final. Mas, Adriano de Souza não achou boas ondas na difícil condição do mar e foi barrado por Ryan Callinan e Tanner Gudauskas. John John Florence também estreou com vitória, mas depois parou em Hizunomê Bettero na bateria das oitavas de final que fechou a sexta-feira de ondas pequenas com boa formaçãopara os aéreos, que arrancaram as maiores notas do dia.


Vagas no G-10 - Os tops do CT participam mais para manter o rip de competição e pelo título da Triplice Coroa Havaiana, mas a batalha principal no QS 10000 de Haleiwa era pelas três últimas vagas na lista dos dez que se classificam para a elite dos top-34 pelo ranking de acesso da World Surf League. A sexta-feira começou com 21 surfistas podendo entrar no G-10 do Qualifying Series, mas só restaram quatro com chances, o americano Conner Coffin, os australianos Stu Kennedy e Cooper Chapman e o havaiano Dusty Payne.

O paulista Hizunomê Bettero.
O paulista Hizunomê Bettero e o catarinense Tomas Hermes derrubaram quatro tops do CT para passar para as quartas de final do Hawaiian Pro, mas saíram da briga quando Ryan Callinan também se classificou. Ele defende a última posição no G-10 e tirou seis concorrentes que continuam na disputa do título em Haleiwa. Com a onda salvadora que pegou no final da penúltima bateria do dia, o australiano acabou com as chances dos dois brasileiros, do americano Tanner Gudauskas, do havaiano Ezekiel Lau que passou com ele na bateria, do australiano Wade Carmichael e do neozelandês Ricardo Christie.


Ryan Callinan.
Ryan Callinan já havia se destacado pela manhã, quando venceu a bateria em que Adriano de Souza acabou eliminado sem achar boas ondas para mostrar o seu surfe em Haleiwa. Outros dois australianos também têm suas vagas no G-10 ameaçadas. Davey Cathels é o oitavo da lista e ficou em último na disputa com dois adversários diretos. O compatriota Cooper Chapman passou em primeiro com o top do CT, Nat Young, em segundo, mas o francês Joan Duru também fracassou.

Recordes contra Medina - Já Connor O´Leary brilhou, fazendo novos recordes para o Hawaiaan Pro - nota 9,57 e 18,24 pontos - contra o campeão mundial Gabriel Medina na bateria que fechou a terceira fase. O brasileiro usou as manobras aéreas para tirar duas notas 8,33 e ganhar a última vaga para as oitavas de final dos outros dois australianos que enfrentou, Thomas Woods e Soli Bailey. A segunda participação de Medina ficou para abrir o sábado em Haleiwa e será contra dois surfistas que estão na briga direta pelo G-10.


Connor O´Leary.
O americano Conner Coffin tira Connor O´Leary da lista se passar para as quartas de final e o australiano Cooper Chapman também precisa avançar para continuar com chance de entrar na zona de classificação nessa etapa. Connor O´Leary entra no confronto seguinte fechando as oitavas de final contra três tops do CT, Nat Young, Jadson André e Ricardo Christie, já sabendo do resultado do americano. Se Coffin tiver avançado, Leary terá que ficar à frente dele para retomar seu lugar no G-10.

Liderança do ranking - Na sexta-feira também estrearam os líderes do ranking e o dia começou com o veloz Deivid Silva despachando um deles, Jack Freestone, no confronto vencido por outro australiano, Josh Kerr. Duas baterias depois, o terceiro colocado, Kolohe Andino, dos Estados Unidos, também foi barrado e o caminho ficou livre para o brasileiro Caio Ibelli se isolar na liderança. Só que ele também perdeu para Hizunomê Bettero e o havaiano Ezekiel Lau, permanecendo empatado em primeiro lugar no WSL Qualifying Series com o australiano Jack Freestone.


Tomas Hermes.
Os únicos que poderiam ultrapassa-los eram o americano Kanoa Igarashi e o paulista Alex Ribeiro, mas ambos foram eliminados na segunda oitava de final pelos experientes Kai Otton e Tiago Pires, que representou Portugal na elite mundial até 2013. Ele vai disputar a segunda quarta de final com outros dois brasileiros, Filipe Toledo e Tomas Hermes, além do taitiano Michel Bourez. A primeira bateria também já foi formada pelos resultados da sexta-feira e terá três australianos contra o havaiano Dusty Payne, Josh Kerr, Kai Otton e Stu Kennedy ainda brigando por vaga no G-10.

O Hawaiian Pro está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e o fuso horário do Havaí é de 8 horas a menos de Brasília.

QS 10000 HAWAIIAN PRO - Quartas de Final formadas com os resultados da sexta-feira:
1ª) Josh Kerr (AUS), Kai Otton (AUS), Dusty Payne (HAV), Stu Kennedy (AUS)
2ª) Filipe Toledo (BRA), Mchel Bourez (TAH), Tomas Hermes (BRA), Tiago Pires (PRT)

OITAVAS DE FINAL - 3º=17º lugar com 2.300 pts e US$ 2.750 / 4º=25º com 2.100 pts e US$ 2.250:
1ª) 1-Stu Kennedy (AUS), 2-Tomas Hermes (BRA), 3-Jeremy Flores (FRA), 4-Adrian Buchan (AUS)
2ª) 1-Kai Otton (AUS), 2-Tiago Pires (PRT), 3-Kanoa Igarashi (EUA), 4-Alex Ribeiro (BRA)
3ª) 1-Michel Bourez (TAH), 2-Josh Kerr (AUS), 3-Wiggolly Dantas (BRA), 4-Billy Stairmand (NZL)
4ª) 1-Filipe Toledo (BRA), 2-Dusty Payne (HAV), 3-Brent Dorrington (AUS), 4-Deivid Silva (BRA)
5ª) 1-Ryan Callinan (AUS), 2-Ezekiel Lau (HAV), 3-Nathan Yeomans (EUA), 4-Sebastian Zietz (HAV)
6ª) 1-Tanner Gudauskas (EUA), 2-Hizunomê Bettero (BRA), 3-John John Florence (HAV), 4-Keanu Asing (HAV)
------------ficaram para abrir o próximo dia:
7ª) Gabriel Medina (BRA), Conner Coffin (EUA), Cooper Chapman (AUS), Wade Carmichael (AUS)
8ª) Nat Young (EUA), Jadson André (BRA), Connor O´Leary (AUS), Ricardo Christie (NZL)

TERCEIRA FASE - 3º=33º lugar com 1.100 pts e US$ 1.400 / 4º=49º com 1.000 pts e US$ 1.100:
------------baterias que abriram a sexta-feira:
5ª) 1-Josh Kerr (AUS), 2-Deivid Silva (BRA), 3-Jack Freestone (AUS), 4-Mateia Hiquily (TAH)
6ª) 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Dusty Payne (HAV), 3-Medi Veminardi (REU), 4-Sunny Garcia (HAV)
7ª) 1-Brent Dorrington (AUS), 2-Michel Bourez (TAH), 3-Kolohe Andino (EUA), 4-Aritz Aranburu (ESP)
8ª) 1-Filipe Toledo (BRA), 2-Billy Stairmand (NZL), 3-Seth Moniz (HAV), 4-Ian Walsh (HAV)
9ª) 1-Ryan Callinan (AUS), 2-Tanner Gudauskas (EUA), 3-Adriano de Souza (BRA), 4-Michael February (AFR)
10) 1-Sebastian Zietz (HAV), 2-Keanu Asing (HAV), 3-Michael Dunphy (EUA), 4-Carlos Munoz (CRI)
11) 1- Hizunomê Bettero (BRA), 2-Ezekiel Lau (HAV), 3-Caio Ibelli (BRA), 4-Bede Durbidge (AUS)
12) 1-John John Florence (HAV), 2-Nathan Yeomans (EUA), 3-Glenn Hall (IRL), 4-Kalani David (HAV)
13) 1-Cooper Chapman (AUS), 2-Nat Young (EUA), 3-Joan Duru (FRA), 4-Davey Cathels (AUS)
14) 1-Wade Carmichael (AUS), 2-Ricardo Christie (NZL), 3-Matt Wilkinson (AUS), 4-Joel Centeio (HAV)
15) 1-Jadson André (BRA), 2-Conner Coffin (EUA), 3-Luel Felipe (BRA), 4-C. J. Hobgood (EUA)
16) 1-Connor O´Leary (AUS), 2-Gabriel Medina (BRA), 3-Thomas Woods (AUS), 4-Soli Bailey (AUS)
------------baterias que fecharam a quinta-feira:
1ª) 1-Tomas Hermes (BRA), 2-Kanoa Igarashi (EUA), 3-Timothee Bisso (GLP), 4-Italo Ferreira (BRA)
2ª) 1-Adrian Buchan (AUS), 2-Tiago Pires (PRT), 3-Adam Melling (AUS), 4-Ramzi Boukhiam (MAR)
3ª) 1-Kai Otton (AUS), 2-Stu Kennedy (AUS), 3-Beyrick De Vries (AFR), 4-Jordy Smith (AFR)
4ª) 1-Alex Ribeiro (BRA), 2-Jeremy Flores (FRA), 3-Jack Robinson (AUS), 4-Kaito Kino (HAV)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad