Filipe Toledo tira a primeira nota 10 do Oi Rio Pro - EsporteNaRede

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Filipe Toledo tira a primeira nota 10 do Oi Rio Pro

Os potiguares Jadson André e Italo Ferreira também passaram para as quartas de final na sexta-feira marcada pelas eliminações de Adriano de Souza que permanece na frente do ranking e dos campeões mundiais Gabriel Medina, Kelly Slater e Mick Fanning.

Filipe Toledo tira a primeira nota 10.
Colaboração de texto: Adriana Castelo Branco/Mariana Mello/João Carvalho/ASP South America
Colaboração de foto: Daniel Smorigo/Kelly Cestari/ASP

O paulista Filipe Toledo levantou a torcida que lotou a praia na sexta-feira para assistir os melhores surfistas do mundo no dia mais longo do Oi Rio Pro no Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Ele arrancou a primeira nota 10 deste ano na etapa carioca do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour e mais dois brasileiros se classificaram para as quartas de final, os potiguares Jadson André e Italo Ferreira, que vão se enfrentar na disputa pela segunda vaga para as semifinais. Já a primeira quarta de final será a do nota 10, Filipe Toledo, com o neozelandês Ricardo Christie, que barrou o líder do ranking, Adriano de Souza. Além de Mineirinho, outras estrelas que perderam na sexta-feira foram os campeões mundiais Gabriel Medina, Kelly Slater e Mick Fanning, John John Florence, Nat Young e Taj Burrow.


"Essa torcida que sempre lota a praia aqui no Rio de Janeiro é incrível. Eu adoro, realmente adoro e tiro muita motivação disso. Quando eu corro na praia com todos gritando, nos incentivando, é o melhor sentimento do mundo", disse Filipe Toledo, depois de derrotar o havaiano John John Florence e o australiano Matt Banting na briga pela primeira vaga direta para as quartas de final do Oi Rio Pro. "Infelizmente, o Gabriel (Medina) e o Adriano (de Souza) perderam hoje, mas estou muito confiante em seguir levando a bandeira do Brasil. Eu vou dar o meu melhor para ir até a final e representar o Gabriel, o Adriano e toda essa galera que veio torcer para o Brazilian Storm aqui".

O potiguar Italo Ferreira.
Nesta bateria, Filipe Toledo totalizou 17,83 pontos, marca que só não superou a do havaiano John John Florence no primeiro duelo do dia, quando ele acertou um incrível aéreo "rodeo clown" de difícil execução que valeu nota 9,0 e ainda surfou um tubaço nas esquerdas do Postinho para ganhar 9,77 dos juízes e atingir imbatíveis 18,77 pontos na sexta-feira. No entanto, o recordista de pontos ainda é Kelly Slater com os 19,27 que somou em sua estreia no Oi Rio Pro nos tubos da terça-feira. Só que os donos dos maiores placares do campeonato já saíram da briga pelo título da etapa brasileira da World Surf League. Slater caiu ainda na terceira fase para o australiano Matt Banting e John John foi eliminado pelo potiguar Italo Ferreira, que completou vários aéreos para liquidar o havaiano na última rodada do dia.


"Estou muito feliz porque tirar o John John (Florence) é superdifícil, ele é um surfista excelente que faz qualquer tipo de manobra, mas o mar estava difícil e eu consegui escolher boas ondas pra fazer os aéreos que me garantiram a vitória", disse Italo Ferreira, que já havia vencido o tricampeão mundial Mick Fanning em sua estreia no Oi Rio Pro na terça-feira e despachado o número 5 do ranking, Nat Young, em sua primeira atuação na sexta-feira. "Infelizmente eu quebrei minha prancha mágica surfando hoje (sexta-feira) de manhãzinha, mas escolhi outra que está muito boa também e agora é me concentrar para amanhã. Minha bateria vai ser contra o Jadson (André), que é um grande amigo e acho que vai ser bem legal, já estou ansioso para essa bateria".

O neozelandês Ricardo Christie.
Invictos no Oi Rio Pro - Os dois potiguares já se enfrentaram na sexta-feira e Jadson André conseguiu tirar a vitória de Italo Ferreira na primeira rodada classificatória para as quartas de final com a onda que surfou no minuto final da bateria, completada pelo neozelandês Ricardo Christie, que ficou em último lugar. Jadson é um dos três únicos surfistas que não perderam nenhuma bateria no Postinho da Barra da Tijuca esse ano. Os outros invictos são o paulista Filipe Toledo e o australiano Matt Wilkinson.


"Desde 2010 que eu não venço uma etapa do CT. Cheguei perto no ano passado na França, mas fiquei em segundo na final e aqui no Rio de Janeiro eu ainda não tinha conseguido me encaixar, mas agora está dando tudo certo, felizmente", disse Jadson André. "Eu corri muito atrás para vencer essa bateria. Eu estava precisando de uma nota baixa, peguei a última onda que não era tão boa, mas fiz o suficiente para conseguir a nota que precisava pra vencer. Eu estava competindo contra um cara que eu considero como um irmão pra mim, o Italo Ferreira. Agora a gente vai se enfrentar de novo, mas todo mundo sabe que o surfe é um esporte individual, com cada um buscando o seu espaço".

O australiano Matt Wilkinson.
Baterias australianas - Os outros que conquistaram classificação direta para as quartas de final na quarta fase do Oi Rio Pro foram os australianos Josh Kerr e Matt Wilkinson. Kerr fez uso da sua marca registrada, os aéreos, para superar o tricampeão mundial Mick Fanning e Bede Durbidge em uma das várias baterias 100% australianas no Postinho da Barra da Tijuca. Já Matt Wilkinson garantiu a sua invencibilidade no Rio de Janeiro esse ano derrotando o também australiano Owen Wright e o havaiano Keanu Asing, que provocou a maior frustração da enorme torcida que lotou a praia na sexta-feira, ao despachar o campeão mundial Gabriel Medina no último confronto da terceira fase.

"Foi um dia muito cansativo, o mar bastante difícil, algumas séries entram com cerca de doze ondas, mas de repente fica "flat", não vem nada, então tem que ficar sempre ligado nas mudanças do mar que aqui são constantes", disse Matt Wilkinson. "Eu venho fazendo um treinamento diferente, exercícios com medicine ball e bola suíça que está dando resultado. No ano passado eu só consegui uma boa posição na etapa de Jeffreys Bay (África do Sul), quase não me classifico para este ano, mas aqui estou surfando bem, passando baterias difíceis e quero tentar fazer a final para ver o que vai acontecer no restante do ano".

O voador Josh Kerr.
Adriano de souza na frente - Os dois farão dois duelos australianos nas quartas de final do Oi Rio Pro. O voador Josh Kerr vai enfrentar o veterano Bede Durbidge na terceira bateria e Matt Wilkinson disputará a última vaga para as semifinais com Owen Wright, que barrou o tricampeão mundial Mick Fanning no confronto que fechou a sexta-feira, quando já estava escurecendo no Rio de Janeiro. Com a derrota de Fanning, Adriano de Souza permanece na frente do ranking e vai competir com a lycra amarela do Jeep Leader Ranking na próxima etapa, nos dias 07 a 19 de junho nas Ilhas Fiji. Mineirinho foi eliminado pelo neozelandês Ricardo Christie, adversário de Filipe Toledo na abertura das quartas de final na Barra da Tijuca.

O potiguar  Jadson André.
"Eu tentei de tudo, mas o Ricardo (Christie) surfou melhor do que eu", lamentou Adriano de Souza, que terminou em 13.o lugar somando apenas 1.750 pontos no ranking. Mesmo assim, Mick Fanning teria que vencer o Oi Rio Pro para tirar Mineirinho da dianteira da corrida pelo título mundial da temporada. "É frustrante perder assim, com toda a praia torcendo pra você ganhar, mas o circuito é longo, então agora é focar na próxima etapa em Fiji. O Ricardo começou bem a bateria, as condições do mar mudaram e eu não achei boas ondas, mas ele mereceu a vitória porque realmente surfou melhor do que eu a bateria".

Segunda fase feminina - A sexta-feira foi mais um dia só de competição masculina na Barra da Tijuca, mas as meninas devem voltar a se apresentar nas ondas do Postinho neste sábado. Enquanto já foram definidas as quartas de final dos homens, na categoria feminina só foi realizada a primeira fase ainda. A cearense Silvana Lima está escalada na primeira bateria da segunda fase com Nikki Van Dijk e outra australiana, Tyler Wright, enfrenta a paulista Luana Coutinho na terceira. As surfistas que perderem nesta primeira rodada eliminatória das meninas terminam em 13.o lugar no Oi Rio Pro, recebendo um mínimo de 9.000 dólares pela participação e 1.750 pontos para o ranking mundial da World Surf League.

Oi Rio Pro tem novo patrocínio cota naming da Oi e apresentação da Corona, com a etapa brasileira da World Surf League sendo realizada com patrocínio da Oi, Samsung, Riotur, Prefeitura do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Lei de Incentivo ao Esporte, além da Jeep, Go Pro, Coppertone e Guaraná Antarctica. O Oi Rio Pro está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com.


QUARTAS DE FINAL DO OI RIO PRO - Derrota=5º lugar com 5.200 pontos e US$ 15.000 de prêmio:
1ª) Filipe Toledo (BRA) x Ricardo Christie (NZL)
2ª) Jadson André (BRA) x Italo Ferreira (BRA)
3ª) Josh Kerr (AUS) x Bede Durbidge (AUS)
4ª) Matt Wilkinson (AUS) x Owen Wright (AUS)

SEGUNDA FASE FEMININA - Vitória=Terceira Fase / Derrota=13º lugar com 1.750 pontos e US$ 9.000 de prêmio:
1ª) Silvana Lima (BRA) x Nikki Van Dijk (AUS)
2ª) Johanne Defay (FRA) x Alessa Quizon (HAV)
3ª) Tyler Wright (AUS) x Luana Coutinho (BRA)
4ª) Lakey Peterson (EUA) x Sage Erickson (EUA)
5ª) Malia Manuel (HAV) x Laura Enever (AUS)
6ª) Coco Ho (HAV) x Dimity Stoyle (AUS)

RESULTADOS DO OI RIO PRO NA SEXTA-FEIRA NO POSTINHO DA BARRA DA TIJUCA:

QUINTA FASE - Vitória=Quartas de Final / Derrota=9º lugar com 4.000 pontos e US$ 12.750 de prêmio:
1ª) Ricardo Christie (NZL) 13.50 x 13.27 Matt Banting (AUS)
2ª) Italo Ferreira (BRA) 15.73 x 4.87 John John Florence (HAV)
3ª) Bede Durbidge (AUS) 13.67 x 5.20 Keanu Asing (HAV)
4ª) Owen Wright (AUS) 14.40 x 9.60 Mick Fanning (AUS)

QUARTA FASE - Vitória=Quartas de Final / 2º e 3º=Quinta Fase:
1ª) 1-Filipe Toledo (BRA)=17.83, 2-Matt Banting (AUS)=13.57, 3-John John Florence (HAV)=7.74
2ª) 1-Jadson André (BRA)=12.63, 2-Italo Ferreira (BRA)=11.93, 3-Ricardo Christie (NZL)=10.10
3ª) 1-Josh Kerr (AUS)=13.03, 2-Bede Durbidge (AUS)=9.33, 3-Mick Fanning (AUS)=8.76
4ª) 1-Matt Wilkinson (AUS)=12.74, 2-Owen Wright (AUS)=12.23, 3-Keanu Asing (HAV)=10.37

TERCEIRA FASE - Derrota=13º lugar com 1.750 pontos e US$ 10.500 de prêmio:
1ª) John John Florence (HAV) 18.77 x 12.67 Adam Melling (AUS)
2ª) Filipe Toledo (BRA) 15.60 x 11.34 Wiggolly Dantas (BRA)
3ª) Matt Banting (AUS) 10.80 x 6.70 Kelly Slater (EUA)
4ª) Italo Ferreira (BRA) 15.50 x 11.00 Nat Young (EUA)
5ª) Jadson André (BRA) 14.50 x 9.90 Sebastian Zietz (HAV)
6ª) Ricardo Christie (NZL) 16.57 x 13.90 Adriano de Souza (BRA)
7ª) Mick Fanning (AUS) 11.46 x 10.80 Dusty Payne (HAV)
8ª) Bede Durbidge (AUS) 12.73 x 10.77 Jeremy Flores (FRA)
9ª) Josh Kerr (AUS) 12.34 x 7.86 Kai Otton (AUS)
10) Matt Wilkinson (AUS) 15.60 x 11.94 Taj Burrow (AUS)
11) Owen Wright (AUS) 13.50 x 8.06 Adrian Buchan (AUS)
12) Keanu Asing (HAV) 14.17 x 13.60 Gabriel Medina (BRA)




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad