Definidos últimos campeões do Pan de Beach Tennis - EsporteNaRede

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Definidos últimos campeões do Pan de Beach Tennis

Capixabas e dupla da Argentina levam principais títulos no último dia do Pan-Americano de Beach Tennis em Santa Cruz Cabrália, na Bahia, Chile também saiu com títulos assim como baianos comemoraram.

Evandro e Alvaro em ação na final masculina.
Colaboração de texto: Cláudia Mendes/Márcio Menezes/CBMT
Colaboração de foto: ASCOM Cabrália

Saldo da primeira edição é positivo e Pan-Americano está confirmado até 2022 em Sta. Cruz Cabrália. Neste domingo (5), foram definidos os últimos campeões do Pan-Americano de Beach Tennis realizado nas areias da praia de Coroa Vermelha e do hotel Capitania com o torneio Aberto (Open) com pontos pata o ranking mundial da Federação Internacional dee Beach Tennis. O evento contou com 190 atletas de sete países e foi organizado pela Brasil Super Sports com supervisão da Confederação Brasileira de Beach Tennis e chancela da IFBT.

Na Dupla Masculina, os capixabas Alvaro Campanharo e Evandro Rosindo, que haviam levantado o troféu por equipes no Profissional na sexta, faturaram o caneco derrotando na final o baiano Pedro Bragança e Marco Visconti por 6/4 7/5. Na campanha eles já haviam se vingado da dupla do jogador de Cabrália, Matheus Giovannini e do carioca que morou por onze anos em Cabrália, Antonio Vollmer.

Alvaro e Evandro também faturaram o caneco no domingo.
"Foi um final de semana perfeito, ótimo. Uma das maiores vitórias que eu e Álvaro já tivemos em nossa carreira, campeonato grande, com uma plateia bacana demais, pessoa baiano é muito gente boa e só tenho a agradecer a todos e comemorar", celebrou Evandro que no início do ano foi campeão da primeira etapa do Circuitp Mineiro realizado em Belo Horizonte.

Na Dupla Feminina deu Argentina. A dupla de Jesica Orselli e Ailin Wirth superou a dupla da carioca radicada em Florianópolis, Nathália Costa, dona de quatro títulos de Rainha das praias do Rio de Janeiro, e a santista Maíra Izzo, marcando 6/2 3/6 10/6 na final. Nathália e Maíra estiveram no time do Brasil com Rosindo e Campanharo onde levantaram o troféu por equipes.

As Argentinas Wirth e Orselli campeãs. 
Orselli saiu de Cabrália com mais um troféu, o de Simples derrotando na final a brasileira Vivian Oliveira por 6/3 na final. A Argentina levou mais uma taça, na Dupla Mista Profissional com Wirth e Enzo Lafuente superando na final o capixaba Campanharo e Cintia Costa por 8/3 na decisão. O Chile também levou troféu na Dupla Mista de veteranos 40+ com Rolly Cabezas e Felipe Guzman derrotando na final o baiano de Porto Seguro, Luis Pedreira e o mineiro Luiz Basile por 7/5.

Destaque para o baiano nascido em Eunápolis e que mora em Cabrália, Matheus Giovannini, de apenas 20 anos, que levantou o troféu na categoria Simples no Profissional. Ele passou nas quartas de final pelo chileno Patrício Iturra, quarto do mundo na categoria e que há poucas semanas liderava o ranking, marcando 7/3.

Na semifinal passou por outro chileno, Bráulio Maldonado por 7/4. Na decisão final totalmente baiana contra Pedro Bragança onde venceu por 7/2. "Me sinto muito feliz com a conquista e satisfeito pelo meu jogo, me dá mais motivação para seguir treinando firme", disse o beachtenista que acabou eliminado na Dupla Masculina com o carioca Antonio Vollmer, que morou por 11 anos em Cabrália, diante dos capixabas Evandro Rosindo e Almaro Campanharo por 6/1 6/4.

Chilenos Cabezas e Guzman campeões no veterano masculino.
"Não joguei nada, fiquei muito triste após essa derrota principalmente por ter vencido essa dupla duas vezes na sexta", apontou o jogador que foi vice-campeão do torneio por equipes com o time Brasil 1, mas ganhou suas duas partidas na primeira fase e na final contra os adversários. Ele sai do Pan-Americano com saldo super positivo. "Foi um Pan ótimo para mim, cheio de aprendizados, muitos jogos de qualidade e amizades de gente de todos os cantos. Jogar com o Kuteer foi ótimo, ele é calmo e passou muita coisa legal para mim".

A Bahia ficou com o título de Eduardo Smeha, natural de Porto Seguro (BA) na categoria 50+. Ele e o paulista Rogério Tomin bateram na final Paulo Pacheco e Sergio Frisso por 7/1.

Baianos saem com títulos - No Simples Masculino Profissional na noite de sábado troféu para o baiano de Cabrália, Matheus Giovannini, de 20 anos, que derrotou o conterrâneo baiano Pedro Bragança na decisão. Na campanha, nas quartas, ele passou pelo quarto do mundo, o chileno Patrício Iturra. Na dupla mista 40+ a baiana Patrícia Tremura e o brasileiro Marco Viscardi levaram o caneco. A americana Michelle Bos, número 1 na categoria no feminino, atuou com o carioca Adão Chagas, mas não obtiveram sucesso.

Saldo positivo, torneio confirmado até 2022 em Cabrália e projeto de escolinhas de Beach Tennis na cidade - Com três dias de jogos e quatro dias de evento, 190 atletas de sete países, o Pan-Americano foi um sucesso e já está confirmado por mais quatro temporadas até o ano de 2022 na cidade da Costa do Descobrimento no sul da Bahia. A data será entre os dias 15 e 18 de agosto.

"Muita integração entre os países, muita energia, muitas amizades feitas, o Brasil ganhou por equipes e mostrou que foi uma potência nesse Pan-Americanos, a estrutura estava ótima, a energia do público torcendo estava ótima em todos os dias, o povo baiano hospitaleiro, a Prefeitura, o prefeito Agnelo abraçou muito a causa, a Patrícia, secretária de Turismo, Esporte e Lazer se mostraram muito felizes, conseguimos reunir 400 crianças assistindo o evento e também fazendo a clínica na quinta-feira e eles foram em peso torcer pelo Brasil, mulecada alucianada. Saímos com o projeto do Beach Tennis em Cabrália, o BTC, que será coordenado por Luis Pedreira que depois de muito tempo voltou a fazer um tornei ode Beach Tennis e ajudamos muito a ele. Estamos muitos felizes, recebi vários abraços, fizemos várias amizades, chilenos e argentinos, estamos muito felizes com o resultado. A rivalidade fica só dentro de quadra, fora dela é integração. Foi muito legal", disse Luiz Basile, diretor técnico da CBBT.

Pedreira explicou a ideia das escolinhas de Beach Tennis em Cabrália. "Ficamos satisfeitos com o evento, todos elogiaram o local, estrutura do evento, foi além de nossa expectativa, agora é preparar para o ano que vem. Já vamos conversar esta semana para trabalhar para 2019. Depois desse Pan vamos fazer escolinhas de Beach Tennis aqui em Cabrália, a criançada que participou da clínica se apaixonou e está perguntando para seguir jogando, as pessoas perguntando se vai ter rede para jogarem. Vamos com tudo para desenvolver o Beach Tennis aqui na cidade", apontou.

O torneio Aberto distribuiu ao todo R$ 6 mil sendo R$ 4 mil aos profissionais e R$ 2 mil aos amadores em produtos BLVS. O evento contou pontos ao ranking mundial e nacional em todas as categorias. O Pan-Americano teve a presença de 190 atletas dos Estados Unidos, México, Argentina, Chile, Venezuela e Bolívia.

Campeões:
Torneio Aberto (Open)
Dupla Masculina - Evandro Rosindo/Alvaro Campanharo (BRA)
Dupla Feminina - Jesica Orselli/Allin Wirth (ARG)
Dupla Masculina 40+ - Rolly Cabezas/Felipe Guzman (CHI)
Dupla Masculina 50+ - Eduardo Smeha/Rpogerio Tomin (BRA)
Dupla Sub 18 - Lucas Gimenes/Rafael Rigoti (BRA)
Simples Masculino Profissional - Matheus Giovannini (BRA)
Simples Masculino A - Marcelo Bomfim (BRA)
Simples Masculino B - Paulo Pacheco (BRA)
Simples Masculino C - Marcelo Klimkievicz (BRA)
Dupla Feminina 40+ - Maíra Izzo/Vivian Oliveira (BRA)
Dupla Feminina B - Lucyara Tannure/Rovena Donadello (BRA)
Simples Feminino Profissional - Jessica Orselli (ARG)
Simples Feminino C - Carolina Ximena (CHI)
Dupla Mista Profissional - Aillin Wirth/Enzo Lafuente (ARG)
Dupla Mista 40+ - Patrícia Tremura/Marco Viscardi (BRA)
Dupla Mista C - Marcelo Klimkievicz/Leticia Uva (BRA)

Os demais campeões estarão disponíveis pelo site da CBTennis

Pan-Americano de Beach Tennis e o Pan-Americano Open têm o apoio da Prefeitura Municipal de Sta. Cruz Cabrália, do Hotel Capitania, Hotel Sueds e Hotel Top Mais, da Smash, patrocínio da BLVS e organização e realização da Brasil Super Sports com supervisão e arbitragem da Confederação Brasileira de Beach Tennis e da IFBT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad