Copa Centro-Norte-Nordeste começa nesta quinta, em Cuiabá - EsporteNaRede

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Copa Centro-Norte-Nordeste começa nesta quinta, em Cuiabá

Competição reúne atletas de todas as regiões brasileiras. Estados mais distantes dos grandes centros prometem disputa acirrada.

Hugo Hoyama vai participar de eventos paralelos.
Colaboração de texto e foto: Claudia Mendes/Nelson Ayres/CBMT
Colaboração de foto: Abelardo Mendes Jr./Ministério do Esporte

Começa nesta quinta (2) a etapa da Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste. A competição será disputada em Cuiabá (MT), no Ginásio Aecim Tocantins, com capacidade para 11 mil pessoas. Será uma ótima oportunidade para atletas de estados mais distantes dos grandes centros poderem brilhar. O principal exemplo é a delegação da casa. O Mato Grosso tem quase trinta atletas inscritos nos torneios olímpico e paraolímpico. A AABB de Cuiabá é a equipe com maior número de inscritos: 19 ao todo.

Atrações também fora das mesas. Um dos maiores ídolos do tênis de mesa em todos os tempos estará presente na capital mato-grossense. Hugo Hoyama participará de alguns eventos externos durante o período da competição, com o objetivo de massificar o esporte. “Vou participar de alguns eventos, desafios de saque e vou dar uma palestra. Para mim é importante, estou tentando passar alguma coisa de motivação e de experiência para aquelas pessoas que estão participando. Durante a minha carreira, com muita luta, com muito treino, muitas vezes por oito horas diárias, sempre tive objetivos na cabeça. E quero passar um pouco disso para a garotada”, explica Hoyama, atual técnico da Seleção feminina.

O ex-jogador acredita que a Copa Brasil é um momento importante para os atletas, principalmente no que diz respeito ao relacionamento dentro do esporte. “Para mim é sempre legal prestigiar, ver a garotada jogando. É sempre importante para o atleta participar da Copa Brasil, para que possa adquirir mais experiência de jogo, fazer amizades, poder conhecer outras pessoas, jogadores de outros clubes. O importante não é apenas jogar, mas também treinar. Nesses campeonatos, podem fazer amizades com técnicos de outros clubes e serem convidados para treinar e ganhar mais experiência”, avalia.

Nas mesas, a rivalidade é grande. Vários atletas da Seleção paralímpica confirmaram presença, o que deve elevar o nível do torneio. Entre os olímpicos, no Absoluto A, Humberto Manhani, campeão da última Copa Brasil Sul-Sudeste, em Toledo, desponta como um dos grandes favoritos. No feminino, Carina Murashige, vice-campeã no Paraná, é uma das que brigam pelo título.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad