Tênis de Mesa Brasileiro confiante para a Copa do Mundo - EsporteNaRede

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Tênis de Mesa Brasileiro confiante para a Copa do Mundo


Habilidade, talento e concentração foram destacados pelo treinador como princípios para o sucesso dos brasileiros na Copa do Mundo por Equipes de Tênis de Mesa, que será disputada de 22 a 25 deste mês, em Londres.

Eric Jouti é um dos representantes do Brasil na Copa do Mundo.
Colaboração de texto: Fato&Ação Comunicação/CBTM
Colaboração de foto: Arquivo ITTF

Nada escapa aos olhos de um bom treinador. Nada mesmo. Francisco Arado, o Paco, tem este detalhe por formação e vai contar com isso também para a Copa do Mundo por Equipes de Tênis de Mesa, em Londres. Ele é o técnico da seleção masculina e responsável por orientar Hugo Calderano, Eric Jouti e Gustavo Tsuboi nesta competição.

Estrategista e estudioso, Paco sabe que os brasileiros não terão facilidades. Por isso acredita que a concentração será, sobretudo, um dos fatores mais decisivos, já que a competição é de “tiro curto” com os melhores mesa-tenistas do planeta. “Os três possuem habilidades específicas e muito talento. O tênis de mesa do Brasil tem revelado talentos e eles já começam a dar frutos. É um trabalho onde a paciência é determinante. Estamos no caminho certo”, ressalta.

Francisco Arado será o técnico da seleção masculina na Copa do Mundo.
É aí que entra o olhar cuidadoso do treinador. Ele tem um perfil bem definido de cada atleta e sabe como utilizar isso durante o campeonato. “Todos sabem de seus pontos fortes e de suas limitações. O mais importante é reconhecer que precisam melhorar o que é bom e corrigir o que não é”, complementa.

Sobre Hugo Calderano, 16° do ranking mundial, Paco ressalta: “É um Top 20. Tem demonstrado que pode enfrentar os melhores de igual para igual, conquistando resultados expressivos a nível internacional. Acho que pode ajudar muito o Brasil nesta Copa do Mundo”, lembrando também a importância do treinador Jean René Mounie no dia a dia do atleta.

Eric Jouti, 92°do ranking mundial, também não está longe dos elogios: “É um atleta jovem com grande potencial, atualmente treina na Dinamarca. Tecnicamente tem evoluído muito e acredito que esteja pronto e psicologicamente preparado para encarar a responsabilidade de jogar esta competição. É outro que pode contribuir muito para o nosso sucesso”, comenta.

Paco destaca também a importância de Gustavo Tsuboi: “É um jogador de vasta experiência, já tendo participado de vários campeonatos de alto nível, conseguindo ótimos resultados para o Brasil. Atualmente disputa a liga polonesa e acreditamos num bom desempenho dele também”, finaliza.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad