Lucas é o Brasil no Mundial Pro Junior da WSL - EsporteNaRede

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Lucas é o Brasil no Mundial Pro Junior da WSL

O carioca tirou a primeira nota 10 do Ericeira World Junior Championships nas longas direitas da terça-feira em Ribeira D´Ilhas e vai enfrentar o novo top do CT, Kanoa Igarashi, nas quartas de final em Portugal.

Lucas Silveira.
Colaboração de texto: João Carvalho/WSL
Colaboração de foto: Poullenot/Masurel/WSL

O mar subiu em Portugal, ficou stormy sem condições para competir na segunda-feira, mas a terça-feira amanheceu com condições clássicas para o penúltimo dia do Ericeira World Junior Champonships. Com as ondas maiores, o evento mudou das esquerdas da Praia dos Pescadores para as longas direitas de Ribeira D´Ilhas e o carioca Lucas Silveira foi o destaque do dia. Ele ganhou a primeira nota 10 do ano atingindo imbatíveis 18,77 pontos na sua estreia em Ribeira D´Ilhas e depois garantiu o Brasil nas quartas de final com outra brilhante apresentação em Ericeira. O próximo adversário de Lucas Silveira é norte-americano Kanoa Igarashi e os últimos títulos mundiais de 2015 da World Surf League serão decididos nessa quarta-feira, a partir das 7h30 em Portugal, 5h30 pelo fuso horário de Brasília, ao vivo pelo www.worldsurfleague.com


O norte-americano Kanoa Igarashi.
"As ondas estavam muito boas hoje (terça-feira), elas finalmente ficaram mais limpas e nós viemos aqui para Ribeira D´Ilhas, então estou realmente feliz pela mudança e por ter sobrevivido nas condições difíceis do mar nos primeiros dias na outra praia (Pescadores)", disse Lucas Silveira. "Todo mundo está surfando bem, então você precisa ser inteligente e ter uma boa seleção de ondas. Eu adoro surfar nessas condições, a onda aqui tem muita energia e mesmo que fiquem menores amanhã (quarta-feira), tenho certeza que estarão boas também para competir".

Lucas Silveira.
Lucas vai completar 20 anos de idade no próximo dia 29 e já tem quatro temporadas competindo no WSL Qualifying Series. Em 2014, disputou dezessete etapas pelo mundo e os melhores resultados foram o terceiro lugar no QS 1500 da Argentina e a quinta posição no QS 3000 da França. Terminou em 104.o no ranking do QS, portanto fora do grupo dos 100 que tem participação garantida nas principais provas da divisão de acesso da World Surf League, com status QS 6000 e QS 10000. Todavia, pode conseguir vaga agora em Portugal, mas para isso tem que passar pelo novo top do CT, Kanoa Igarashi, pois apenas quatro são indicados pelo ranking Junior da WSL.

Lucas Silveira.
O primeiro desafio de Lucas Silveira nas direitas de Ribeira D´Ilhas foi contra Gatien Delahaye, da Ilha Guadalupe, na última bateria da terceira fase. O mar estava perfeito para ele mostrar a força e variedade das suas manobras de frontside e já começou bem, escolhendo uma onda que abriu a parede para largar na frente com nota 8,77. Depois, pegou uma das mais longas do dia para desferir uma série de seis manobras potentes abrindo grandes leques de água, para arrancar a primeira nota 10 do Ericeira World Junior Championships. Com ela, atingiu imbatíveis 18,77 pontos de 20 possíveis na terça-feira em Portugal.

O catarinense Yago Dora.
Depois, o carioca também mostrou muita frieza e competitividade para escolher as melhores ondas da bateria que fechou o dia de mar clássico em Ribeira D´Ilhas. Seu adversário era o costa-ricense Noe Mar McGonagle, que também tinha surfado muito bem uma onda que valeu nota 9,0 para derrotar o catarinense Yago Dora na terceira fase. Só que Lucas começou forte de novo com uma nota 7,83 e dominou o pico até pegar outra direita excelente para garantir a última vaga para as quartas de final com nota 9,0 na última onda. O surfista da Costa Rica só conseguiu pegar uma boa depois disso, que valeu 7,5 para sair da "combination" no placar encerrado em 16,83 a 12,17 pontos.

O catarinense Alcides Lopes.
Dos quatro brasileiros que competiram em Ribeira D´Ilhas, além de Lucas Silveira, apenas o atual bicampeão sul-americano Pro Junior da WSL South America, Deivid Silva, venceu bateria nas condições desafiadoras do mar na terça-feira em Portugal. Antes, o catarinense Alcides Lopes já havia perdido para o outro representante de Guadalupe, Timothee Bisso, por uma pequena vantagem de 12,06 a 11,87 pontos. Com as derrotas na terceira fase, Alcides e o também catarinense Yago Dora ficaram empatados em 17º lugar no ranking 2015 da categoria Junior da World Surf League.

Deivid Silva.
Deivid despachou o sul-africano Shane Sykes também por um baixo placar de 11,50 a 10,67 pontos, graças a nota 6,83 da sua segunda e última onda surfada na bateria. Mas, nas oitavas de final, o taitiano Mihimana Braye fez o segundo maior placar do dia, 18,57, com as notas 8,90 e 9,67 que recebeu nas melhores ondas que surfou. Semifinalista em Portugal no ano passado, Deivid agora ficou em nono lugar na sua última chance de conquistar o título mundial Pro Junior da World Surf League.

Novo limite de idade - A partir de 2016, o limite de idade da categoria Junior da WSL diminui de 20 para 18 anos de idade, regra válida já para as próximas seletivas regionais que classificam os participantes da etapa que decide o campeão da temporada, sempre no início do ano seguinte. O calendário da WSL South America ainda está sendo definido e a tentativa é aumentar o número de etapas no continente, além das três de 2015 que já estão com suas datas agendadas para esse ano.

As primeiras previstas são as duas do Rip Curl Pro Junior Series que abriram as seletivas sul-americanas do ano passado. A do Peru está marcada para os dias 26 a 28 de fevereiro em San Bartolo e a da Argentina para 21 a 26 de março em Mar del Plata. A outra etapa disputada em 2015 que definiu a equipe sul-americana da WSL South America para o Mundial Pro Junior foi o Maui and Sons Pro Junior, que está com a data de 22 a 24 de julho reservada para esse ano. A tentativa é voltar a realizar seletivas da categoria no Brasil em 2016.

Finalistas em Portugal - A renovação com o novo limite de idade será grande e a maioria dos 48 participantes do Ericeira World Junior Championships não teria mais idade para competir na categoria esse ano. Lucas Silveira é um deles e a última esperança do Brasil aumentar para sete o número de títulos mundiais conquistados nas dezessete edições do Mundial Pro Junior, que estão sendo completadas agora em Portugal.

Mihimana Braye.
A Austrália tem quatro e também só ficou com um concorrente ao troféu de 2015, Soli Bailey, adversário do japonês Hiroto Ohhara na primeira quarta de final. Os outros candidatos são de países que ainda não têm títulos na categoria masculina do Mundial Pro Junior. A segunda bateria ficou formada por Timothee Bisso, da Ilha Guadalupe, e Mihimana Braye, do Taiti, único país com dois surfistas entre os oito finalistas. O outro é O´Neill Massin, que disputa a terceira vaga para as semifinais com Leonardo Fioravanti, da Itália. E a última será entre o norte-americano Kanoa Igarashi e o brasileiro Lucas Silveira.


SEMIFINAIS FEMININAS DO ERICEIRA WORLD JUNIOR CHAMPIONSHIPS:
1ª) Mahina Maeda (HAV) x Teresa Bonvalot (PRT)
2ª) Holly Wawn (AUS) x Isabella Nichols (AUS)

QUARTAS DE FINAL DO ERICEIRA WORLD JUNIOR CHAMPIONSHIPS:
1ª) Hiroto Ohhara (JPN) x Soli Bailey (AUS)
2ª) Timothee Bisso (GLP) x Mihimana Braye (TAH)
3ª) Leonardo Fioravanti (ITA) x O´Neill Massin (TAH)
4ª) Kanoa Igarashi (EUA) x Lucas Silveira (BRA)

OITAVAS DE FINAL - Vitória=Quartas de Final e Derrota=9º lugar:
1ª) Hiroto Ohhara (JPN) 14.83 x 10.83 Hiroto Arai (JPN)
2ª) Soli Bailey (AUS) 14.70 x 10.50 Noah Schweizer (EUA)
3ª) Timothee Bisso (GLP) 14.87 x 12.00 Nomme Mignot (FRA)
4ª) Mihimana Braye (TAH) 18.57 x 12.34 Deivid Silva (BRA)
5ª) Leonardo Fioravanti (ITA) 15.10 x 13.43 Tomas Fernandes (PRT)
6ª) O´Neill Massin (TAH) 15.17 x 11.00 Kai Hing (AUS)
7ª) Kanoa Igarashi (EUA) 15.70 x 11.10 Kalani David (HAV)
8ª) Lucas Silveira (BRA) 16.83 x 12.17 Noe Mar McGonagle (CRI)

TERCEIRA FASE - Vitória=Quarta Fase e Derrota=17º lugar:
---------últimos resultados do sábado:
1ª) Hiroto Ohhara (JPN) 19.26 x 13.16 Matthew McGillivray (AFR)
2ª) Hiroto Arai (JPN) 14.57 x 12.10 Reo Inaba (JPN)
3ª) Noah Schweizer (EUA) 16.10 x 11.00 Nelson Cloarec (FRA)
---------baterias que abriram a terça-feira)
4ª) Soli Bailey (AUS) 11.50 x 4.10 Jacob Willcox (AUS)
5ª) Nomme Mignot (FRA) 12.04 x 9.27 Daniel Glenn (EUA)
6ª) Timothee Bisso (GLP) 12.06 x 11.87 Alcides Lopes (BRA)
7ª) Mihimana Braye (TAH) 16.23 x 10.00 Takumi Yasui (JPN)
8ª) Deivid Silva (BRA) 11.50 x 10.67 Shane Sykes (AFR)
9ª) Tomas Fernandes (PRT) 15.50 x 6.93 Natxo Gonzalez (ESP)
10) Leonardo Fioravanti (ITA) 13.77 x 8.40 Dylan Lightfoot (AFR)
11) O´Neill Massin (TAH) 13.50 x 10.84 Mateia Hiquily (TAH)
12) Kai Hing (AUS) 16.23 x 12.13 Joshua Moniz (HAV)
13) Kanoa Igarashi (EUA) 14.83 x 10.23 Harry Bryant (AUS)
14) Kalani David (HAV) 14.70 x 13.37 Benji Brand (HAV)
15) Noe Mar McGonagle (CRI) 14.50 x 9.20 Yago Dora (BRA)
16) Lucas Silveira (BRA) 18.77 x 9.67 Gatien Delahaye (GLP)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad