David do Carmo é o Brasil na decisão do Mahalo - EsporteNaRede

domingo, 1 de novembro de 2015

David do Carmo é o Brasil na decisão do Mahalo

Paulista vai enfrentar Connor O´Leary na segunda semifinal depois de Kanoa Igarashi e Ryan Callinan abrirem o último dia da etapa baiana do WSL Qualifying Series na manhã do domingo em Itacaré.

O local de Itacaré, Yagê Araujo.
Colaboração de texto: João Carvalho/WSL
Colaboração de foto: Daniel Smorigo

O paulista David do Carmo salvou a pátria no sábado ensolarado com boas ondas de 2-3 pés na Praia da Tiririca lotada, sendo o único brasileiro a passar para as semifinais que vão abrir o domingo decisivo do QS 6000 Mahalo Surf Eco Festival em Itacaré, no sul da Bahia. Ele despachou o costa-ricense Noe Mar McGonagle e vai enfrentar o novo recordista absoluto da etapa baiana do WSL Qualifying Series, Connor O´Leary, único que entrou na zona de classificação para o WCT em Itacaré. Outro australiano, Ryan Callinan, vai disputar a primeira vaga para a grande final na manhã do domingo com o norte-americano Kanoa Igarashi, numa bateria entre dois surfistas que estão bem próximos de confirmar seus nomes na elite dos top-34 da World Surf League.


"Deus é maravilhoso e estou muito amarradão", disse David do Carmo. "Lá em Florianópolis (SC) eu perdi cedo fazendo interferência, mas aqui estou conseguindo soltar meu surfe com as manobras de backside e estou feliz por ser o único representante do Brasil no último dia. Já vai ser o meu primeiro pódio no Circuito Mundial esse ano, então é manter a fé, me alimentar bem agora para depois treinar pra amanhã (domingo). Eu enfrentei adversários muito difíceis hoje aqui, os caras surfam muito e eu sabia que o costa-ricense (Noe Mar McGonagle) tem um surf power (forte), então procurei forçar mais ainda as manobras pra conseguir vencer".

O paulista David do Carmo.
David foi um dos surfistas que competiram três vezes no sábado em Itacaré. Na primeira, completou uma dobradinha brasileira com o catarinense Tomas Hermes, com ambos despachando um dos seis concorrentes que tinham chances de entrar na lista dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series para a divisão de elite da World Surf League, o australiano Dion Atkinson. Depois derrotou o francês da Ilha Reunião, Medi Veminardi, e nas quartas de final superou o costa-ricense Noe Mar McGonagle, que tinha barrado Tomas Hermes nas oitavas de final.

Melhor do dia - Seu adversário nas semifinais será o australiano Connor O´Leary, que comandou o show no sábado batendo todos os recordes do Mahalo Surf Eco Festival quando enfrentou o compatriota Michael Wright nas oitavas de final. Foi uma das melhores baterias da semana em Itacaré, com ambos dando um espetáculo de manobras modernas nas direitas da Tiririca. Connor atingiu 18,44 pontos com notas 9,57 e 8,87 e ainda descartou uma 8,50 e Michael alcançou 16,70 com notas 8,93 e 7,77. Esta vitória garantiu a entrada de Connor O´Leary na zona de classificação para o WCT, superando o francês Maxime Huscenot que ocupava a última posição na lista dos dez que se classificam pelo WSL Qualiying Series.

Connor O´Leary.
"Caramba, essa bateria contra o Michael (Wright) foi uma das mais difíceis, sem dúvidas. Ele é uma das maiores promessas do surfe australiano e do mundo no momento e a bateria foi muito boa de ondas", disse Connor O´Leary. "Nós dois conseguimos tirar boas notas e somos grandes amigos. Ficamos no mesmo hotel lá em Florianópolis (SC) e aqui também, sempre jogando cartas para passar o tempo, surfando juntos todos os dias e foi muito irado porque surfamos nosso melhor na bateria. Sobre a classificação para o CT, não estou preocupado com isso agora. Estou só mantendo o foco para surfar bem e vamos ver como tudo vai terminar".

Bruno Galini, atleta da equipe Mahalo.
O australiano ainda fechou o sábado com mais uma grande apresentação totalizando 17,10 pontos contra Beyrick De Vries, sul-africano que entristeceu a torcida na Praia da Tiririca ao barrar o surfista local de Itacaré, Yagê Araujo, na última bateria das oitavas de final. No ano passado, Yagê terminou em quinto lugar no Mahalo Surf Eco Festival e desta vez ficou em nono, empatado com o outro único baiano que competiu no sábado, Bruno Galini. O atleta da equipe Mahalo foi barrado pelo australiano Ryan Callinan, que vai disputar a primeira semifinal na manhã do domingo com o norte-americano Kanoa Igarashi.

Vagas no WCT - A classificação para o último dia foi conquistada num duelo australiano com Soli Bailey, que entraria no G-10 do QS se vencesse essa bateria. Ryan Callinan também precisava passar para se afastar da rabeira na lista e com a vitória saltou para o sétimo lugar no ranking, ficando logo abaixo de Kanoa Igarashi. Os dois estão bem perto de confirmarem suas vagas no WCT e o americano já garante seu nome se vencer o Mahalo Surf Eco Festival.

Ryan Callinan.
"Estou amarradão por estar nos top-10 agora, mas nunca se sabe o que pode acontecer no Havaí", disse Ryan Callinan. "Eu acho que ainda preciso de um outro resultado bom, mas talvez uma vitória aqui possa confirmar a minha qualificação para o CT, não sei direito, mas esse é o objetivo. Estou muito feliz por ter passado para o último dia. Hoje (sábado) foi o melhor dia de ondas aqui, deu para fazer vários tipos de manobras de borda e aéreas também, então espero que amanhã (domingo) continue assim para fechar bem o campeonato".

O americano Kanoa Igarashi também precisou mostrar o seu repertório de manobras modernas para superar os adversários no sábado. Nos confrontos homem a homem iniciados nas oitavas de final, ele primeiro derrotou o marroquino Ramzi Boukhiam e depois o argentino Santiago Muniz, que tinha feito os recordes da sexta-feira na Praia da Tiririca. Kanoa já ultrapassou a barreira dos 20.000 pontos no ranking, mas para ter sua vaga confirmada precisa da vitória na Bahia, quando atingirá 23.350 pontos para ganhar a quinta posição do brasileiro Alex Ribeiro, que já está garantido na elite dos top-34 do WCT para o ano que vem.

Santiago Muniz.
"Eu acho que o Santiago (Muniz) e o Connor (O´Leary) eram os melhores surfistas do evento até agora, então eu sabia que tinha que pegar as melhores ondas para supera-lo e acredito que consegui isso", disse Kanoa Igarashi. "Estou feliz com a minha participação nas etapas aqui do Brasil. Eu fui até as quartas de final em Florianópolis (SC), agora já estou na semifinal, então a perna brasileira está sendo muito boa para mim e espero ganhar esse evento. Sobre entrar no WCT, prefiro aguardar um anúncio oficial da World Surf League".

Brasileiros eliminados - O sábado começou com vitória argentina de Santiago Muniz sobre o marroquino Ramzi Boukhiam e o taitiano Mihimana Braye e com cinco brasileiros para tentar manter a hegemonia verde-amarela de títulos na oitava edição do Mahalo Surf Eco Festival na Bahia. Na primeira rodada do dia, o catarinense Tomas Hermes e o paulista David do Carmo fizeram uma dobradinha sobre o australiano Dion Atkinson. Na disputa seguinte, o catarinense Yago Dora, semifinalista em Itacaré no ano passado, foi barrado pelo australiano Connor O´Leary e o sul-africano Beyrick De Vries. Já o local de Itacaré, Yagê Araujo, venceu a última batalha por vagas para as oitavas de final, levantando a torcida que lotou a praia na vitória sobre dois australianos, Michael Wright e Wade Carmichael.

Nos duelos homem a homem iniciados em seguida, o baiano da equipe Mahalo, Bruno Galini, não conseguiu achar as melhores ondas da bateria e foi batido pelo australiano Ryan Callinan. O argentino Santiago Muniz despachou o australiano Davey Cathels no confronto seguinte e David do Carmo derrotou o francês Medi Veminardi, mas Tomas Hermes perdeu para Noe Mar McGonagle na onda que o costa-ricense surfou no minuto final da bateria. E o itacareense Yagê Araujo também caiu para o sul-africano Beyrick De Vries. Os derrotados nas oitavas de final terminaram em nono lugar, com cada um recebendo 2.500 dólares de prêmio e marcando 1.550 pontos no ranking do WSL Qualifying Series.

Kanoa Igarashi.
Nas quartas de final, Santiago Muniz foi eliminado por Kanoa Igarashi e David do Carmo foi o único surfista da América do Sul a conseguir classificação para o domingo decisivo do Mahalo Surf Eco Festival. O paulista da Praia Grande derrotou o costa-ricense Noe Mar McGonagle e já garantiu uma premiação mínima de 5.500 dólares e 3.550 pontos, enquanto Santiago ficou com 3.000 dólares e 2.650 pontos pelo quinto lugar em Itacaré.

Finais na manhã do domingo - As semifinais estão previstas para começar as 8h00 na Praia da Tiririca e o campeão será conhecido por volta das 11h00 na Bahia, 12h00 no horário de verão brasileiro. A vitória no Mahalo Surf Eco Festival vale importantes 6.000 pontos e uma bolada de 25.000 dólares, com o vice-campeão ficando com 12.000 dólares e 4.500 pontos.



SEMIFINAIS DO QS 6000 MAHALO SURF ECO FESTIVAL NA BAHIA:
1ª) Kanoa Igarashi (EUA) x Ryan Callinan (AUS)
2ª) Connor O´Leary (AUS) x David do Carmo (BRA)

QUARTAS DE FINAL - 5º lugar com 2.650 pontos e US$ 3.000 de prêmio:
1ª) Ryan Callinan (AUS) 15.24 x 13.17 Soli Bailey (AUS)
2ª) Kanoa Igarashi (EUA) 15.50 x 12.47 Santiago Muniz (ARG)
3ª) David do Carmo (BRA) 12.90 x 11.90 Noe Mr McGonagle (CRI)
4ª) Connor O´Leary (AUS) 17.90 x 12.10 Beyrick De Vries (AFR)

OITAVAS DE FINAL - 9º lugar com 1.550 pontos e US$ 2.500 de prêmio:
1ª) Soli Bailey (AUS) 13.50 x 13.34 Kiron Jabour (HAV)
2ª) Ryan Callinan (AUS) 11.67 x 9.73 Bruno Galini (BRA)
3ª) Santiago Muniz (ARG) 16.77 x 9.23 Davey Cathels (AUS)
4ª) Kanoa Igarashi (EUA) 17.63 x 14.74 Ramzi Boukhiam (MAR)
5ª) David do Carmo (BRA) 13.17 x 11.10 Medi Veminardi (REU)
6ª) Noe Mar McGonagle (CRI) 14.56 x 12.83 Tomas Hermes (BRA)
7ª) Connor O´Leary (AUS) 18.44 x 16.70 Michael Wright (AUS)
8ª) Beyrick De Vries (AFR) 14.30 x 9.07 Yagê Araujo (BRA)

QUARTA FASE - 3º=17º lugar com 1.050 pontos e US$ 2.000 de prêmio:
--------------baterias que fecharam a sexta-feira:
1ª) 1-Kiron Jabour (HAV)=13.17, 2-Bruno Galini (BRA)=11.50, 3-Thiago Camarão (BRA)=8.17
2ª) 1-Ryan Callinan (AUS)=13.40, 2-Soli Bailey (AUS)=10.37, 3-Andy Criere (FRA)=9.50
--------------baterias que abriram o sábado)
3ª) 1-Santiago Muniz (ARG)=14.94, 2-Ramzi Boukhiam (MAR)=14.50, 3-Mihimana Braye (TAH)=12.67
4ª) 1-Kanoa Igarashi (EUA)=14.13, 2-Davey Cathels (AUS)=14.00, 3-Evan Geiselman (EUA)=13.03
5ª) 1-Medi Veminardi (REU)=14.70, 2-Noe Mar McGonagle (CRI)=14.26, 3-Marco Giorgi (URY)-8.90
6ª) 1-Tomas Hermes (BRA)=13.43, 2-David do Carmo (BRA)=12.90, 3-Dion Atkinson (AUS)=12.76
7ª) 1-Connor O´Leary (AUS)=13.27, 2-Beyrick De Vries (AFR)=12.46, 3-Yago Dora (BRA)=11.87
8ª) 1-Yagê Araujo (BRA)=13.20, 2-Michael Wright (AUS)=12.50, 3-Wade Carmichael (AUS)=12.00



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad