Onze brasileiros confirmados no Mundial de Tênis de Mesa - EsporteNaRede

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Onze brasileiros confirmados no Mundial de Tênis de Mesa

Iranildo Espíndola e Lucas Carvalho foram os últimos a assegurar uma vaga na equipe que vai ao Campeonato Mundial Paralímpico, que acontece em Lazko, na Eslovênia, entre 15 e 28 de outubro deste ano.

Lucas Carvalho foi um dos últimos confirmados.
Colaboração de texto e foto: Claudia Mendes/Marcio Menezes/CBMT

O Brasil terá onze atletas na disputa da copetição que acontece na Eslovenia. A lista com o nome dos participantes foi divulgada pela Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF-PTT). As duas novidades foram as presenças de Iranildo Espíndola e Lucas Carvalho, que ainda não tinham presença assegurada na relação final da competição.

Iranildo entrou pelo ranking de sua classe, a 02 masculina, já que três atletas acima dele no ranking não disputarão o campeonato. Lucas, por sua vez, entrou como medalhista de prata do Parapan 2017 da classe 09. Isso ocorreu porque o medalhista de ouro, o também brasileiro Diego Moreira, foi reclassificado para a classe 10.

Último brasileiro confirmado na Eslovênia, o pernambucano Lucas recebeu a notícia de um jeito especial. "Acordei com uma ligação de meu pai que viu a publicação na internet. Embora já estivéssemos na expectativa, foi uma surpresa muito boa, já que eu ainda não estava garantido. Fiquei muito feliz.", explicou o atleta, que joga há cinco anos e meio.

Daqui em diante, Lucas promete dedicação os treinamentos para chegar no melhor de sua forma ao Mundial. "Vou treinar bastante aqui no Recife, mantendo o foco tanto na parte técnica, com treinos cinco dias por semana na mesa, como na física, além de estudar a fundo meus possíveis adversários na classe 09", acrescentou.

Confirmados

Outros nove atletas já tinham sido indicados e preenchiam os requisitos para disputar a competição. Cátia Oliveira (classe 02), Danielle Rauen (classe 09), Jennyfer Parinos (classe 09), e Bruna Alexandre (classe 10) representam o tênis de mesa feminino do Brasil. Entre os homens, Guilherme Costa (classe 02), Israel Stroh (classe 07), Paulo Salmin (classe 07), Cláudio Massad (classe 10) e Diego Moreira (classe 10) já eram figuras certas na delegação.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad