Thiago Monteiro eliminado do Aberto da Tailândia - EsporteNaRede

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Thiago Monteiro eliminado do Aberto da Tailândia

Brasileiro faz boas partidas, bate chinês em seu jogo de estreia, mas acaba superado por atleta japonês em partida bem apertada.

Thiago se despediu do Aberto da Tailândia.
Colaboração de texto e foto: Claudia Mendes/Marcio Menezes/CBMT
  
Único represente brasileiro na competição, Thiago Monteiro deu adeus ao Aberto da Tailândia, torneio nível challenge do Circuito Mundial, nesta sexta (18). O experiente atleta, que era um dos cabeças de chave do torneio e já começou sua participação diretamente na fase eliminatória, chegou até a fase 2, que envolveu os 32 melhores colocados.

Monteiro foi muito bem em sua partida de estreia. Firme nos pontos decisivos das parciais finais, bateu o chinês Lai Jiaxin por 4 sets a 1 (11/9, 3/11, 12/10, 11/8 e 11/9). Seu adversário seguinte foi o japonês Jin Takuya, número 230 do ranking mundial. Thiago viu o rival vencer os três primeiros sets e, mesmo assim, não se rendeu.

Venceu os dois seguintes, mas foi superado na sexta parcial e viu o fim de sua participação na derrota por 4 a 2 (8/11, 6/11, 7/11, 11/9, 11/7 e 8/11). O brasileiro é o atual 128º do ranking mundial. "Foram dois bons jogos contra adversários bons, ambos decididos nos detalhes. Como eu havia dito antes do torneio começar, os asiáticos são muito bons e não dava para esperar jogos fáceis".

A próxima competição de Thiago Monteiro será na América do Sul. Ele integrará a Seleção Brasileira nos Jogos Sul-Americanos, em Cochambamba, na Bolívia. O próximo torneio do Circuito Mundial é o Aberto da China, um dos mais disputados, que começa no dia 31, na cidade de Shenzhen. Nesta competição, o Brasil será  representado por seu atleta melhor ranqueado, Hugo Calderano, 11º do mundo, que terá o desafio de encarar todos os craques do país-sede. No nível challenge, a próxima competição será o Aberto da Coreia do Norte, na capital Pyongyang, entre os dias 13 e 17 de junho.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad