» » Thiago Wild confiante no 32º Bahia Juniors Cup

Tenista número 4 do Brasil é um dos favoritos e venceu torneio com final no Grand Slam com 14 anos.

Colaboração de texto: Fabrizio Gallas/GallasPress
Colaboração de foto: Gabriel Heusi

Thiago Wild, número 150 do mundo, é um dos principais favoritos no Clube Bahiano de Tênis e o melhor brasileiro ranqueado entre os que disputam a 32ª edição do Bahia Juniors Cup, maior torneio de tênis Infanto-juvenil do Nordeste e maior do país no segundo semestre, terceiro maior do Brasil na temporada com pontuação Grau 3 pro ranking mundial da Federação Internacional de Tênis. A competição será disputada entre os dias 15 e 22 de outubro.

Paranaense de Marechal Cândido Rondon e treinando na academia Tennis Route, no Rio de Janeiro, com o cearense Thiago Monteiro e outras feras do profissional e júnior, Wild tem vasta experiência nas categorias e base mesmo com apenas 16 anos já soma um título conquistado em Roland Garros. Foi no tradicional BNP Paribas Cup, em Paris, na categoria 14 anos em 2014 quando disputou a final exatamente no local onde Gustavo Kuerten conquistou o tricampeonato do Aberto da França em 1997, 2000 e 2001.

"Joguei a final embaixo da Philippe Chatrier, a principal quadra de Roland Garros, pois estava chovendo. Desde pequeno eu sempre sonhei em ganhar esse torneio porque é um dos maiores do mundo. Demorou um pouco pra eu me dar conta que tinha ganho, depois disso eu so comemorei e tive a sensação de dever cumprido. Espero poder um dia brilhar também no profissional neste torneio", afirmou o tenista que ergueu o troféu em frente à Torre Eiffel.

Wild também foi quarto lugar com o Brasil no Mundial de 14 anos em Prostejov, na República Tcheca naquele mesmo ano e iniciou nesta temporada a categoria 18 anos se colocando como um dos quatro maiores do país e disputando recentemente o qualifying do US Open, em Nova York. Ele fez quartas de final na Copa Gerdau, um dos nove maiores eventos do mundo jogado em Porto Alegre (RS) em março e meses depois repetiu a campanha no Astrid Bowl, em Charleroi, na bélgica, um dos mais tradicionais eventos do mundo na categoria.

"Até aqui tive uma boa temporada, a primeira sem lesões, tive bons resultados e ganhei bons jogos, mas acho que poderia estar melhor em alguns aspectos como o ranking, mas ainda tenho torneios por jogar e pretendo terminar top100 o ano", afirma o tenista que quer utilizar a boa pontuação oferecida pelo Bahia Juniors Cup para ter vaga na chave principal dos Grand Slams em 2017.

"Será minha primeira vez em Salvador, minhas expectativas pessoais são de ganhar o torneio. Prefiro jogar na quadra rápida e nível do mar como é o evento e indo bem será importante pro meu objetivo e para jogar os Slams em 2017", finalizou.

A edição deste ano é comemorativa do centenário do Clube Bahiano de Tênis, berço do tênis baiano, localizado no bairro da Graça, em Salvador (BA) e terá o recorde de 20 países diferentes na disputa. .São jogadores de Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, França, Canadá, Rep. Tcheca, Bolívia, Holanda, Guatemala, Grécia, Peru, Portugal, Grã-Bretanha, Egito, Suíça, Equador, Croácia, Rússia e Estados Unidos.

O Bahia Juniors Cup é um revelador de talentos. Disputado desde a década de 80, o evento trouxe ano passado o sobrinho de Fernando Meligeni, Felipe Alves Meligeni, que recentemente encerrou sua carreira juvenil conquistando o US Open nas duplas se tornando o quinto brasileiro na história a ganhar um Major como júnior, feito alcançado por exemplo por Gustavo Kuerten nas duplas de Roland Garros em 1994. Kuerten que esteve no evento anos antes conquistando a categoria 16 anos em final apertada diante do baiano Duda Catharino, hoje diretor do evento e que coordena a equipe de competição do Clube Bahiano com um dos grandes talentos do tênis local e melhor do país nos 14 anos, Maria Menezes.

Além de Guga, o torneio teve a presença de Fernando Meligeni, semifinalista de Roland Garros em 1999, quarto lugar na Olimpíada de Atlanta de 1996 e ex-top 25 profissional,  Marcelo Saliola, Marcio Carlsson, Marcos Daniel, Jaime Oncins, Flavio Saretta, André Sá, Daniel e Marcelo Melo dentre muitos outros nomes expoentes do tênis brasileiro.

O Bahia Juniors Cup conta com o patrocínio do Governo do estado da Bahia pela Sudesb- Superintensd e da Construtora Moura Dubeux.. O evento tem o apoio da Gatorade e é chancelado pela Federação Bahiana de Tênis, Confederação Brasileira de Tênis, Federação Internacional de Tênis e Cosat.


Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar