» » Thiago Alves acompanha pupilo no Bahia Juniors Cup

Thiago Alves, que brilhou na Bahia e enfrentou Roger Federer na maior quadra do mundo, acompanha pupilo favorito no 32º Bahia Juniors Cup. Atual campeã, Pedretti e baianos Natan e Maria Menezes estreiam nesta terça.

Thiago Alves assiste treino de Mateus Alves.
Colaboração de texto: Fabrizio Gallas/GallasPress gallaspress.com.br
Colaboração de foto: Bruno Rocha

Depois de seis anos, um dos melhores tenistas da história do país está de volta à Bahia, em Salvador. Agora como técnico, Thiago Alves, que foi 88 do mundo, segue seu pupilo Mateus Alves que é o quinto favorito e busca o título do masculino na categoria principal mundial da 32ª edição do Bahia Juniors Cup no Clube Bahiano de Tênis, maior torneio de tênis Infanto-juvenil do Nordeste e maior do país no segundo semestre, terceiro maior do Brasil na temporada com pontuação Grau 3 pro ranking mundial da Federação Internacional de Tênis.

Alves fez história em solo baiano. Em 2007, na Costa do Sauípe, no Brasil Open, derrotou Carlos Moya, então 36º do mundo e que tem no currículo um título de Grand Slam, em Roland Garros em 1998 e ocupou o posto de número 1 do mundo. Foi também o mentor de Rafael Nadal. Em 2010 foi vice-campeão do Aberto da Bahia, em Salvador, perdendo a final para Ricardo Mello.

Thiago Alves.
"Joguei alguns torneios aqui na Bahia, minha vitória mais expressiva foi aqui, no Brasil Open contra o Carlos Moya, lembro do Aberto da Bahia tive chance na final contra o Ricardo Mello, gosto muito de jogar na Bahia, condições, nível do mar, calor, algo que sempre gostei", afirma Alves que além da vitória em solo baiano contra Moya teve como um grande principal momento ter enfrentado Roger Federer, o maior campeão do tênis, na maior quadra do mundo, o Arthur Ashe Stadium, no US Open, em Nova York, em 2008. Apesar da derrota, Alves lembra com carinho deste momento: "Pra mim foi meu maior jogo, jogando muito bem, jogando pra caramba, passando o quali sem perder set, primeira rodada salvando jogo de dois sets abaixo,foi momento muito grande por ter entrado numa quadra daquela e jogado bem. Quando voce joga mal você aquer sair logo de quadra, mas não foi o caso, desfrutei muito. Esses momentos sempre ficam na mente, pra sempre", afirma o ex-tenista que defendeu o Brasil pela Copa Davis.

Alves deixou o tênis em 2013, trabalhou por um ano na marmoraria dos pais, mas não aguentou ficar longe do esporte iniciando trabalho com sua equipe em São José do Rio Preto onde acompanha o jovem de 15 anos, Mateus Alves, entre os 350 do ranking e que vai brigar pelo título da 32ª edição do Bahia Juniors Cup, e destaca o diferencial do jogador: "Decidi voltar pro tênis porque não aguentei ficar fora. Trabalhei um ano na marmoraria dos meus pais, fiz de tudo lá e vi que ser empresário era igual a jogar tênis, tudo o que você faz é preciso foco. O jogador é a empresa, foco, organização, metas, molecada trabalha com metas. Agora que estou viajando e trabalhando como técnico o que vejo é muito menino perdido, falta de profissionalismo dentro e fora de quadra é gigantesco. É diferente da minha época e do Bruno não tínhamos acesso a informação que se tem hoje, meu primeiro email mandei com 18 anos, hoje eles tem acesso a tudo, é muito turista, é estranho o negócio. Mateus é muoto diferente, fora da curva pra idade dele. Tem uma força descomunal, 1,90m, cabeça muito boa, não gasta energia fora da quadra, garoto tranquilo, na dele, sem brincadeirinha, essas coisas fazem a diferença. É o que falo pra ele. Bater direita e esquerda no alto nível todos sabem fazer, o que muda é o foco e determinação de cada um. O cara estar lutando o tempo todo, mantendo a rotina pois você joga o tempo todo, cada semana dois ou três jogos, tempo todo sendo testado, tendo chance."

Para o técnico, seu pupilo tem condições de chegar ao top 10 juvenil e ser um bom profissional: "Ele ainda joga os primeiros torneios de 18 anos, ano que vem quem sabe, talvez chegue, mas em minhas perspectivas ele pode ser top 10 juvenil e ter uma boa carreira profissional". Para tal será importante continuar iniciativas de empresários locais que se uniram numa espécie de "vaquinha" para ajudar nos custeios de passagens do atleta: "É um grupo de empresários que conseguimos unir na nossa cidade que ajudam a carreira dele, não tem um patrocínio fixo, que foi muito importante pro Mateus esse ano que também teve apoio em alguns torneios da CBT e que agradeço muito. Ele vem conquistando bons resultados, está em destaque e espero que siga tendo esse apoio".

Principal favorita e atual campeã, Thaísa Pedretti estreia nesta terça-feira. Baianos Maria Menezes e Natan Rodrigues também jogam - A terça-feira contará com a estreia dos dois principal favoritos na chave mundial até 18 anos. Thaísa Pedretti, 64ª do ranking e atual campeã, vai iniciar a defesa do campeonato contra Raíssa Wagner enquanto que o argentino Sebastian Baez enfrenta o brasileiro João Ceolin,

A baiana Maria Menezes, atual campeã nos 14 anos e que vem de título em Florianópolis da Copa Guga Kuerten, enfrenta a britânica xxxx buscando seus primeiros pontos no ranking mundial até 18 anos com apenas 13 anos de idade.

Natan Rodrigues, que vai jogar o Le Mondial Lacoste com oito dos melhores do mundo e torneio paralelo ao ATP World Finals, em Londres, que contará com Novak Djokovic, Andy Murray e outras feras do profissional, também fará o primeiro jogo nesta terça na categoria 16 anos com pontos pro ranking Cosat (Sul-Americano). Principal favorito ele enfrenta Rafael Arilho ou Alex Sodré que ainda jogam nesta segunda-feira. A partida acontecerá no fim do dia.

A programação ainda será divulgada em outro release, mas os jogos estão previstos para começar em torno das 10h nas categorias 14 e 16 anos e no começo da tarde nos 18 anos. A categoria 12 anos começa na quarta-feira e 14 anos na quinta.

São cerca de 230 tenistas disputando as categorias 18 anos com pontuação Grau 3 pro ranking mundial da Federação Internacional de Tênis, 16 e 14 anos com pontuação pro ranking da Confederação Sul-Americana de Tênis, o Cosat, 12 anos e a novidade da categoria Kid´s, até 11 anos, com pontuação pro ranking da Confederação Brasileira de Tênis.

Nathália Gasparin.
Primeiros resultados desta segunda-feira - Após a chuva dar o ar da graça e interromper os jogos por cerca de uma hora, saíram os primeiros resultados da competição principal no feminino. Nathalia Gasparin, sexta pré-classificada vencia Kathleen ercegona por 6/3 3/2 quando a adversária abandonou com problemas estomacais. A argentina Paula Baranano, terceira favorita, também avançou.

O Bahia Juniors Cup conta com o patrocínio do Governo do estado da Bahia pela Sudesb- Superintensd e da Construtora Moura Dubeux. O evento é chancelado pela Federação Bahiana de Tênis, Confederação Brasileira de Tênis, Federação Internacional de Tênis e Cosat.


Resultados desta Segunda-Feira:
Categoria Mundial (18 anos ITF)
(3) Paula Baranano (ARG) 2x0 Mariana Correa (BRA) 6/1 6/1
Lara Isis (BRA) 2x0 (7) Georgia Gulin (BRA) 6/3 6/0
Thassane Abrahim (BRA) 2x0 Mariana Borges (BRA) 6/3 6/2
(8) Maia Guilhermina (ARG) 2x0 Brenda Teixeira (BRA) 6/0 6/1
(6) Nathalia Wolf (BRA) 1x0 Kathleen Percegona (BRA) 6/3 3/2 desistência
16 M - Gustavo Madureira 2x1 Thiago Cesário 6/3 3/6 6/2
14 M - Fabio Varela 2x0 Bento Marelim 6/2 6/2
Pedro Lima e Souza venceu Rafael Guedes 6/4 7/5
Luis Fernando 2x0 Artur Melo 6/0 6/1
Rafael Bortoli 2x0 Nicolas Hebert 6/4 6/2
14 F - Ana Luiza Nadai 2x0 Heliosa Borba 6/3 6/3
Mariana Peracini 2x1 Maria Santana 6/3 3/6 6/3


Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar