Surf muito próximo das Olimpíadas - EsporteNaRede

Últimas

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Surf muito próximo das Olimpíadas

Recentemente, a cidade Tókio e seu Comitê Organizador para as Olimpíadas de 2020, recomendou a inclusão do surf nos Jogos Olímpicos que organizará.

Da redação
Foto: CBSurf

Este foi o primeiro passo oficial rumo a inclusão do Esporte dos Reis Havaianos nos jogos mundiais que acontecem a cada quatro anos. "O surf conseguiu uma conquista histórica, em Tókio, recentemente. O Comitê Organizador decidiu recomendar a inclusão do surf nos jogos de 2020 como uma das modalidades em disputa. Este acontecimento vem premiar um trabalho de 20 anos da International Surfing Association, que tem lutado para dar status olímpico ao nosso esporte”, revela o diretor de eventos da International Surfing Assossiation (ISA), Marcos Bukao.

A decisão final será tomada na cidade do Rio de Janeiro, durante as Olimpíadas de 2016. “A entrada nos Jogos Olímpicos será de imensa importância, não apenas pela inestimável oportunidade aos surfistas que terão um outro patamar profissional, de exposição a mídia e naturalmente de alcançar a glória olímpica como também as entidades que representam o esporte em cada país, que com o status olímpico, passarão, automaticamente, a receber uma atenção muito maior por parte das autoridades esportivas e de seus respectivos Comitês Olímpicos Nacionais”, acredita o presidente da Confederação Brasileira de Surf, Adalvo Argolo.

Para os surfistas, o momento é de alegria e comemoração. “Mas também, é momento de cada um dos que lutam por um futuro melhor para o surf unirem forças nessa luta por umobjetivo comum que nunca esteve tão próximo”, completa o dirigente.

Projeto Surf 2016 defende exibição da modalidade nas Olimpíadas do Rio

Os idealizadores do projeto "Surf 2016" apresentaram no dia 17 de abril, ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo, todos os argumentos para que a modalidade seja exibida ao mundo na abertura dos Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro. A cidade é o principal berço do esporte no país, e tem maior legitimidade na cultura do surfe, ou seja, mais de um milhão de pessoas são praticantes.

Muito animado com a audiência, o ministro se comprometeu com o movimento a enviar uma carta ao presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, e ao presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e presidente da Rio 2016, Arthur Nuzman, para que a modalidade seja incluída nas Olimpíadas de 2016, não como esporte de competição ou oficial, mas como de exibição. Ele destacou ainda a importância da prática do esporte na saúde.

Segundo o presidente da Confederação Brasileira de Surfe (CBS), Adalvo Argolo, o ministro Aldo foi bastante receptivo ao movimento e demonstrou conhecimento e encanto pela modalidade. "Ele falou com propriedade e conhecimento sobre a grandeza desse esporte, que também é um fator de inclusão social. Ele parecia um surfista", afirmou Argolo, muito otimista com o resultado do encontro.

O líder do movimento Romeu Andreatta, ressaltou a oportunidade de mostrar o surfe ao mundo, e para isso nada melhor que os Jogos Olímpicos do Rio em 2016. "Estamos muito felizes, pois além de ouvir nossa reivindicação, o ministro nos apresentou os projetos de fomento do ministério, e também as parcerias firmadas com as secretarias estaduais de educação e Ministério da Educação", afirmou Andreatta que aproveitou o momento para entregar uma prancha de surfe ao ministro.

"O surfe vem crescendo no Brasil como esporte e como estilo de vida. Temos praias e clima propício à prática da modalidade, além de sermos a terceira potência, perdendo apenas para os Estados Unidos e Austrália. O esporte que tem 35 milhões de praticantes em cem países movimenta R$ 9 bilhões de consumo no Brasil e U$ 22 bilhões no mundo", finaliza o líder do Surfe 2016, Romeu Andreata.

A campanha "Rio 2016: Surfe nas Olimpíadas" foi lançada em março do ano passado, com a publicação de um dossiê, que se transformou no movimento "Surfe 2016", inspirado no grande ídolo do esporte, o surfista havaiano Duke Kahanamoku, bicampeão olímpico de natação, em Estocolmo, 1912 e Antuérpia 1920.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad