Medina brilha e Mineirinho, Jadson e Italo também avançam - EsporteNaRede

domingo, 11 de outubro de 2015

Medina brilha e Mineirinho, Jadson e Italo também avançam

O campeão mundial Gabriel Medina fez os recordes do sábado depois de Adriano de Souza ganhar o duelo com Tomas Hermes e Italo Ferreira e Jadson André vencerem suas baterias na terceira fase do Quiksilver Pro.

Adriano de Souza.
Colaboração de texto: João Carvalho/ WSL worldsurfleague.com
Colaboração de foto:  Poullenot/WSL

O campeão mundial Gabriel Medina brilhou em mais um dia de ótimas ondas em Hossegor, fazendo os recordes do sábado na terceira fase do Quiksilver Pro France. Antes, o vice-líder no ranking, Adriano "Mineirinho" de Souza, já tinha vencido o duelo verde-amarelo com o catarinense Tomas Hermes e os potiguares Italo Ferreira e Jadson André derrotado seus adversários para também ganharem duas chances de classificação para as quartas de final da nona etapa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour na França.


O campeão mundial Gabriel Medina.
Medina fechou com chave de ouro a boa participação do Brasil na terceira fase, mostrando a força do seu backside com manobras potentes executadas com pressão nos pontos mais críticos das direitas de Les Guardians, palco do Quiksilver Pro France no sábado. Ele ganhou notas 9,70 e 9,00 nas duas melhores ondas que surfou contra o campeão mundial de 2001, C. J. Hobgood, que já anunciou sua aposentadoria das competições este ano. O recordista do dia até então era Bede Durbidge, com 18,37 pontos e 9,20 da maior nota computada na vitória sobre o também australiano Adrian Buchan.


"Eu e o C. J. (Hobgood) ficamos lá dentro conversando sobre as ondas e tentando descobrir quais seriam as boas, pois não dava para ver nada por causa do Sol", contou Gabriel Medina. "Não sabia se essa seria a última vez que eu ia disputar uma bateria com ele e também lhe disse que era uma honra estar ali surfando contra ele. Eu sempre tive bons combates com o C. J. e eu só queria que tivesse alguns tubos hoje (sábado) para nós. Seria bem mais divertido".

Mick Fanning.
Medina precisa vencer o Quiksilver Pro France para entrar na briga direta pelo bicampeonato mundial nas duas etapas que vão fechar o Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015 em Portugal e no Havaí. No momento, os principais concorrentes ao título são Mick Fanning e Adriano de Souza, que passaram apertado pelos seus adversários no sábado em Les Gardians. Fanning só conseguiu a classificação na onda que pegou nos últimos segundos e abriu a parede para ele desferir uma série de grandes manobras e arrancar nota 9,03 dos juízes. Com ela, virou para 17,83 a 16,04 pontos o placar contra o francês Maxime Huscenot.


Adriano de Souza entrou no duelo seguinte e praticamente só surfou duas ondas que valeram 8,17 e 6,00 para superar o catarinense Tomas Hermes por 14,17 a 12,73 pontos. Mineirinho liderou o ranking até a etapa passada, quando perdeu a disputa direta pela lycra amarela do Jeep Leaderboard para Mick Fanning na decisão do Hurley Pro Trestles nos Estados Unidos. O brasileiro já havia sido derrotado pelo australiano na final do Rip Curl Pro Bells Beach na Austrália, que terminou empatada. E os dois podem voltar a decidir quem é o melhor da temporada se também chegarem na última bateria do Quiksilver Pro France.

Vagas nas quartas de final - Com a passagem de Mick Fanning para a quarta fase, o também australiano Owen Wright já saiu da briga pela liderança do ranking na França, mesmo despachando o norte-americano Dane Reynolds no confronto que fechou o sábado em Hossegor. Owen e Matt Wilkinson serão os adversários de Gabriel Medina na disputa pela última vaga direta para as quartas de final, mas os perdedores têm uma segunda chance de classificação na quinta fase da competição. As outras três baterias também terão brasileiros enfrentando dois surfistas de outros países.


Jadson André.
Vice-campeão do Quiksilver Pro France no ano passado, Jadson André despachou Nat Young por 13,17 a 12,97 pontos e vai abrir a quarta fase com outro norte-americano, Kolohe Andino, e o australiano Julian Wilson. E o outro potiguar da "seleção brasileira" do WCT, Italo Ferreira, superou o havaiano Keanu Asing também por uma pequena vantagem de 13,60 a 13,10 pontos e vai encarar dois australianos, o líder Mick Fanning e Bede Durbidge. E na terceira bateria, Adriano de Souza enfrenta o francês Jeremy Flores e o defensor do título desta etapa, o havaiano John John Florence.

O prazo do Quiksilver Pro France vai até 17 de outubro em Hossegor e a primeira chamada do domingo foi marcada para as 8 horas na França, com a nona das onze etapas do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour sendo transmitida ao vivo pelo www.worldsurfleague.com.


QUARTA FASE - Vitória=Quartas de Final / 2º e 3º=Quinta Fase:
1ª) Julian Wilson (AUS), Jadson André (BRA), Kolohe Andino (EUA)
2ª) Mick Fanning (AUS), Italo Ferreira (BRA), Bede Durbidge (AUS)
3ª) Adriano de Souza (BRA), Jeremy Flores (FRA), John John Florence (HAV)
4ª) Owen Wright (AUS), Gabriel Medina (BRA), Matt Wilkinson (AUS)

TERCEIRA FASE - Derrota=13º lugar com 1.750 pontos e US$ 10.500 de prêmio:
1ª) Julian Wilson (AUS) 11.17 x 10.34 Brett Simpson (EUA)
2ª) Jadson André (BRA) 13.17 x 12.97 Nat Young (EUA)
3ª) Kolohe Andino (EUA) 15.77 x 14.20 Kelly Slater (EUA)
4ª) Italo Ferreira (BRA) 13.60 x 13.10 Keanu Asing (HAV)
5ª) Bede Durbidge (AUS) 18.37 x 17.40 Adrian Buchan (AUS)
6ª) Mick Fanning (AUS) 17.83 x 16.04 Maxime Huscenot (FRA)
7ª) Adriano de Souza (BRA) 14.17 x 12.73 Tomas Hermes (BRA)
8ª) John John Florence (HAV) 16.33 x 15.33 Kai Otton (AUS)
9ª) Jeremy Flores (FRA) 10.46 x 10.14 Michel Bourez (TAH)
10) Gabriel Medina (BRA) 18.70 x 14.23 C. J. Hobgood (EUA)
11) Matt Wilkinson (AUS) 16.00 x 12.50 Josh Kerr (AUS)
12) Owen Wright (AUS) 14.83 x 10.97 Dane Reynolds (EUA)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad