Seis brasileiros seguem na busca do título em Trestles - EsporteNaRede

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Seis brasileiros seguem na busca do título em Trestles

Gabriel Medina e Miguel Pupo venceram os duelos brasileiros da segunda fase e Filipe Toledo e Wiggolly Dantas despacharam dois californianos na quinta-feira da etapa norte-americana da World Surf League.

Colaboração de texto: João Carvalho/ WSL
Colaboração de foto: Sean Rowland/Kirstin Scholtz/WSL 

O campeão mundial Gabriel Medina brilhou mais uma vez nas ótimas ondas de Lower Trestles contra Tomas Hermes, Miguel Pupo ganhou o outro duelo verde-amarelo com Jadson André, Filipe Toledo e Wiggolly Dantas também venceram suas primeiras baterias na quinta-feira e seis brasileiros seguem na disputa do título do Hurley Pro Trestles em San Clemente, na Califórnia, Estados Unidos. O número 1 do Jeep Leaderboard, Adriano de Souza, e Italo Ferreira, já haviam estreado com vitórias na quarta-feira e passado direto para a terceira fase da etapa norte-americana do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015, que abre a reta final da corrida pelo título mundial da temporada.


Miguel Pupo.
Mineirinho vai defender a liderança do ranking pela segunda vez na Califórnia na sexta bateria, contra o perigoso Glenn Hall. O irlandês despachou o vice-campeão do ano passado, John John Florence, na quinta-feira de ondas excelentes de 5-6 pés em Lowers Trestles para todo tipo de manobra, até para as aéreas, arma que Filipe Toledo utilizou para vencer Ian Crane no primeiro confronto eliminatório do Hurley Pro. O californiano começou bem com 7,33 e na segunda onda ganhou 9,10 dos juízes. Filipe tinha um 8,00 e esperou por uma onda boa que só entrou no final da bateria, a direita abriu a parede para manobras de borda e depois arriscou tudo no aéreo reverse de frontside para fechar a apresentação que valeu nota 8,5 e a virada no placar para 16,50 a 16,43 pontos.


"Eu acabei ficando um pouco nervoso no início da bateria e caindo em algumas ondas", contou Filipe Toledo, que mora em San Clemente com a sua família e está competindo em casa em Lower Trestles. "O Ian (Crane) abriu a bateria muito forte e botando pressão desde o início. Mas, vencer assim na última onda é bem o estilo brasileiro, que não desiste nunca, é assim que eu gosto. Eu continuo acreditando até ouvir a buzina do fim da bateria".


Wiggolly Dantas.
Filipinho ainda não sabe quem é o seu próximo adversário. Ele será definido nas duas últimas baterias da segunda fase que ficaram para abrir a sexta-feira nos Estados Unidos. Os brasileiros vão disputar as três primeiras baterias da terceira fase. Miguel Pupo enfrenta um dos seis surfistas que podem tirar a ponta do ranking de Adriano de Souza nos Estados Unidos, Julian Wilson, Italo Ferreira entra na segunda com Matt Wilkinson e Filipe Toledo na terceira. Depois tem Wiggolly Dantas na quinta com Taj Burrow e Gabriel Medina na 11ª contra outro australiano, Bede Durbidge.

Gabriel Medina.
De todos os sete integrantes da "seleção brasileira" do WCT este ano, Miguel Pupo é o único que está fora do grupo dos 22 primeiros do ranking que são mantidos na elite dos top-34 da World Surf League para o ano que vem. Pupo necessita de um bom resultado na Califórnia e surfou muito bem na quinta-feira contra Jadson André. Ambos pegaram boas ondas em Lower Trestles e Pupo totalizou 17,20 pontos com notas 9,03 e 8,17 das duas melhores que surfou, contra 14,43 das duas na casa dos 7 pontos do potiguar na última bateria da quinta-feira na Califórnia.


Melhores do dia - No penúltimo, Joel Parkinson fez o maior placar do dia para vencer o também campeão mundial C. J. Hobgood por 18.74 pontos com notas 9,57 e 9,17. Somente o australiano conseguiu bater os 17,50 pontos de Gabriel Medina, que somou notas 9,0 e 8,5 e ainda descartou duas na casa dos 7 pontos com suas manobras de backside nas direitas de Lower Trestles. O atual campeão mundial não deu chances para Tomas Hermes e é grande favorito contra o australiano Bede Durbidge na 11.a das doze baterias da terceira fase.

Joel Parkinson.
O ubatubense Wiggolly Dantas também fez uma grande apresentação contra Brett Simpson, mostrando a força do seu backside logo na primeira onda que surfou contra o norte-americano. Ele atacou uma direita da série com manobras explosivas jogando água pra cima que renderam nota 9,23. Depois teve paciência para esperar outra boa que valeu 7,50 para ganhar fácil por 16,73 a 12,60 pontos. Wiggolly está em seu primeiro ano no WCT e vai enfrentar o experiente Taj Burrow na quinta bateria.


Silvana Lima eliminada -Diferente do primeiro dia da etapa norte-americana do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, a quinta-feira foi iniciada com as meninas disputando as últimas vagas para a terceira fase do Swatch Women´s Pro em Lower Trestles. A batalha começou com a brasileira Silvana Lima tentando aproveitar a segunda chance de classificação, mas acabou derrotada pela havaiana Alessa Quizon por 14.73 a 13.87 pontos. Depois do retorno triunfal ao WCT com as primeiras notas 10 do ano na Austrália, a cearense amargou mais um 13º lugar na Califórnia e continua de fora do grupo das top-10 do ranking que ficam na elite das dezessete melhores surfistas do mundo para o ano que vem.

O Hurley Pro Trestles e o Swatch Women´s Pro estão sendo transmitidos ao vivo pelo www.wordsurfleague.com e o link também pode ser acessado clicando-se no banner do evento na capa da nova página da WSL South America - www.wslsouthamerica.com - que destaca a participação dos brasileiros na disputa do título mundial no WCT, com notícias também dos surfistas dos outros países da América do Sul nos circuitos da World Surf League.

SEGUNDA FASE DO HURLEY PRO TRESTLES - Vitória=Terceira Fase e Derrota=25º lugar com 500 pontos e US$ 9.000 pela participação:
1ª) Filipe Toledo (BRA) 16.50 x 16.43 Ian Crane (EUA)
2ª) Josh Kerr (AUS) 13.50 x 12.77 Hiroto Ohhara (JPN)
3ª) Gabriel Medina (BRA) 17.50 x 9.60 Tomas Hermes (BRA)
4ª) Nat Young (EUA) 16.60 x 13.66 Aritz Aranburu (ESP)
5ª) Wiggolly Dantas (BRA) 16.73 x 12.60 Brett Simpson (EUA)
6ª) Bede Durbidge (AUS) 13.27 x 10.00 Dusty Payne (HAV)
7ª) Glenn Hall (IRL) 13.64 x 9.90 John John Florence (HAV)
8ª) Matt Wilkinson (AUS) 15.60 x 14.83 Ricardo Christie (NZL)
9ª) Joel Parkinson (AUS) 18.74 x 13.73 C. J. Hobgood (EUA)
10) Miguel Pupo (BRA) 17.20 x 14.43 Jadson André (BRA)
-------------ficaram para abrir a sexta-feira)
11) Sebastian Zietz (HAV) x Michel Bourez (TAH)
12) Keanu Asing (HAV) x Adam Melling (AUS)

TERCEIRA FASE - baterias já formadas com os resultados da quinta-feira:
1ª) Julian Wilson (AUS) x Miguel Pupo (BRA)
2ª) Italo Ferreira (BRA) x Matt Wilkinson (AUS)
3ª) Filipe Toledo (BRA) x
4ª) Josh Kerr (AUS) x Joel Parkinson (AUS)
5ª) Taj Burrow (AUS) x Wiggolly Dantas (BRA)
6ª) Adriano de Souza (BRA) x Glenn Hall (IRL)
7ª) Mick Fanning (AUS) x Kolohe Andino (EUA)
8ª) Nat Young (EUA) x Kai Otton (AUS)
9ª) Jeremy Flores (FRA) x Adrian Buchan (AUS)
10) Kelly Slater (EUA) x
11) Gabriel Medina (BRA) x Bede Durbidge (AUS)
12) Owen Wright (AUS) x Fredrick Patacchia (HAV)

TERCEIRA FASE DO SWATCH WOMEN´S PRO - Vitória=Quartas de Final e 2ª e 3ª=Quarta Fase:
1ª) Bianca Buitendag (AFR), Lakey Peterson (EUA), Sage Erickson (EUA)
2ª) Courtney Conlogue (EUA), Tatiana Weston-Webb (HAV), Nikki Van Dijk (AUS)
3ª) Carissa Moore (HAV), Tyler Wright (AUS), Alessa Quizon (HAV)
4ª) Sally Fitzgibbons (AUS), Johanne Defay (FRA), Dimity Stoyle (AUS)

SEGUNDA FASE NA QUINTA-FEIRA - Vitória=Terceira Fase e Derrota=13º lugar)
1ª) Alessa Quizon (HAV) 14.73 x 13.87 Silvana Lima (BRA)
2ª) Dimity Stoyle (AUS) 16.10 x 15.34 Coco Ho (HAV)
3ª) Bianca Buitendag (AFR) 16.10 x 13.13 Bethany Hamilton (HAV)
4ª) Tyler Wright (AUS) 12.67 x 7.57 Caroline Marks (EUA)
5ª) Sage Erickson (EUA) 17.36 x 15.10 Malia Manuel (HAV)
6ª) Nikki Van Dijk (AUS) 16.16 x 6.93 Laura Enever (AUS)




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad