» » Em triagem para Olimpíadas, surfe estará no Pan em 2019

Presidente do comitê organizador dos Jogos Pan-Americanos do Peru confirma inclusão do esporte com elogios aos jovens surfistas de diferentes condições sociais. 

Foto: WSL

A lista de esportes com favoritismo brasileiro vai aumentar na próxima edição dos Jogos Pan-Americanos. O surfe, do atual campeão mundial Gabriel Medina, foi incluído pela primeira vez no programa de competições para os Jogos de 2019, que serão realizados em Lima, no Peru. O presidente do comitê que organiza o evento falou sobre a novidade durante cerimônia de hasteamento da bandeira peruana na vila dos Jogos de Toronto, no Canadá. "Será a primeira vez que os Jogos terão 28 esportes olímpicos e nove pan-americanos, aos quais se uniu o surfe", declarou Luis Salazar em entrevista à Agência Efe.

No último mês, o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou que o surfe passa por uma triagem de olho nas Olimpíadas de 2020, em Tóquio. O "ponto fraco" do esporte para chegada às Olimpíadas está no "fator natureza". Isso porque a falta de ondas poderia complicar o calendário olímpico. Mas o "ponto forte" apontado pela triagem está na tecnologia das piscinas de onda.

A antecedência da divulgação do programa esportivo, de quatro anos, deverá facilitar a preparação dos surfistas para a próxima edição do Pan. O surfe se somaria aos 28 esportes olímpicos e nove pan-americanos (beisebol, softbol, karatê, esqui aquático e wakeboard, raquetebol, squash, ciclismo BMX, patinação sobre rodas e boliche). "O surfe está crescendo muito no mundo todo, não só no Peru. Nos interessa porque é um esporte que ajudou jovens de todo tipo de condição social", acrescentou Salazar.

O Brasil conta com o atual líder do ranking mundial de surfe, Adriano de Souza, o Mineirinho. Ele defende a liderança nas direitas de J-Bay nessa quinta-feira, 9. O paulista do Guarujá pode ser ultrapassado por cinco surfistas, sendo o brasileiro Filipe Toledo, vice-líder, umas das principais ameaças.




Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar