Show de tubos e aéreos no primeiro dia do Oi Rio Pro - EsporteNaRede

terça-feira, 12 de maio de 2015

Show de tubos e aéreos no primeiro dia do Oi Rio Pro

Os melhores do dia foram Kelly Slater e Adriano de Souza nos tubos da manhã na Barra da Tijuca e à tarde Filipe Toledo dominou o espaço aéreo com seus voos na sexta vitória brasileira da terça-feira no Rio de Janeiro.

Gabriel Medina.
Colaboração de texto: Adriana Castelo Branco/Mariana Mello/João Carvalho/ASP South America
Colaboração de foto: Daniel Smorigo/Kelly Cestari/ASP

O Oi Rio Pro abriu a etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship com um show de tubos e aéreos nas boas ondas de 3-5 pés do Postinho na terça-feira ensolarada na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. O onze vezes campeão mundial Kelly Slater comandou o espetáculo surfando tubos incríveis para registrar imbatíveis 19,27 pontos de 20 possíveis com notas 9,77 e 9,50. Depois vieram cinco vitórias brasileiras seguidas com Wiggolly Dantas, o campeão mundial Gabriel Medina, Italo Ferreira, o líder do ranking Adriano de Souza e Jadson André. Os que chegaram mais perto dos recordes de Slater foram Adriano e Filipe Toledo. Mineirinho estreou com a lycra amarela de número 1 do mundo pegando um tubaço nota 9,73 para totalizar 17,90 pontos. E Filipe usou os aéreos para garantir a vitória por 16,27 pontos com a nota 9,70 do voo mais espetacular do primeiro dia no Rio de Janeiro.

Kelly Slater.
"Na verdade, eu não consegui dormir muito bem e até gostaria de um "lay day" (adiamento) hoje (terça-feira) pra treinar um pouco mais. Mas eu me senti muito bem na bateria, as ondas estavam boas e eu procurei pegar as maiores das séries que proporcionavam bons tubos", disse o mestre dos mestres, Kelly Slater. "Em ondas assim como essas de hoje, você tem que acreditar no seu instinto, procurar se alinhar nos tubos e não ser muito ambicioso, tentar não ficar muito profundo. Teve uma onda linda que eu não finalizei porque estava muito profundo, então tem que saber ler bem a onda pra aproveitar o máximo dela e foi isso que eu fiz".


Wiggolly Dantas.
Depois do show de Kelly Slater, o paulista Wiggolly Dantas iniciou uma série de cinco vitórias brasileiras consecutivas com todos também pegando tubos adrenalizantes em suas baterias. Guigui derrotou um ex-campeão da etapa brasileira da World Surf League, o havaiano John John Florence, além do ex-campeão mundial C. J. Hobgood no terceiro confronto do dia. E no seguinte, a praia lotou ainda mais com a torcida gritando "Medina, Medina, Medina" no caminho do campeão mundial para o mar. E Gabriel Medina confirmou as expectativas do público pegando bons tubos para derrotar o havaiano Fredrick Patacchia e o catarinense Alejo Muniz.

"As ondas ficaram meio complicadas na minha bateria, mas estou me sentindo muito bem e fiquei feliz em conseguir surfar um bom tubo para ganhar a nota 7 e pouco que me garantiu a vitória", disse Gabriel Medina. "Eu não tive um bom começo de ano lá na Austrália, mas não sinto nenhuma pressão em mim por resultados. Eu lido bem com isso e só tento fazer o meu melhor nas ondas. Aqui eu estou em casa, me sinto bem com toda essa galera torcendo por mim, então só penso mesmo em surfar o melhor possível para eles".

Italo Ferreira.
Líder do ranking - Depois o potiguar Italo Ferreira também achou um belo tubo para superar o tricampeão mundial Mick Fanning, que defende a vice-liderança no ranking mundial no Oi Rio Pro. O australiano agora terá que disputar uma rodada a mais e vai enfrentar o paulista David do Carmo na abertura da segunda fase. David estreou junto com Adriano de Souza no confronto seguinte, mas Mineirinho não deu qualquer chance para os seus adversários em sua primeira bateria com a lycra amarela de líder do ranking 2015 no Brasil. Ele pegou vários tubos, um melhor atrás do outro, até arrancar um 9,73 dos juízes na segunda melhor onda do dia no Postinho da Barra da Tijuca. Adriano foi quem chegou mais perto dos 19,27 pontos de Kelly Slater ao totalizar 17,90 pontos com notas 9,73 e 8,17.

"Existe muita pressão sobre mim agora que estou na frente do ranking, mas minha estratégia foi surfar o melhor possível para vencer a bateria e bom que deu tudo certo porque achei realmente boas ondas", disse Adriano de Souza. "Eu estou muito orgulhoso de mim mesmo e é muito bom competir no meu país, com toda torcida ao nosso lado. Mas, o evento só começou agora e o caminho é longo ainda para o meu objetivo que é conquistar um bom resultado aqui. Eu consegui começar bem o ano lá na Austrália e preciso me manter focado para que continue assim e que eu me mantenha na frente do ranking".

Filipe Toledo.
Ataque aéreo - A terça-feira começou com o Postinho bombando ótimos tubos nas esquerdas e direitas, mas depois a maré mudou, o vento aumentou e o espaço aéreo na Barra da Tijuca precisou ser fechado para os voos dos melhores surfistas do mundo. Quem melhor soube utilizar as rampas do Postinho para decolar foi o brasileiro Filipe Toledo, que já mostrou um pouco do seu arsenal de aéreos sensacionais para tirar a terceira maior nota do dia - 9,70 - e também fazer o terceiro maior placar no show de surfe da terça-feira no Rio de Janeiro, 16,27 pontos. O norte-americano Kolohe Andino também completou belos aéreos nesta bateria, mas ficou em segundo lugar, com o australiano Adam Melling em último.


Adriano de Souza.
"Estou muito feliz em estar de volta aqui ao Rio de Janeiro e competir em casa é muito bom, com essa multidão torcendo pra gente que gera muita confiança", disse Filipe Toledo. "Eu acabei tendo que arriscar as manobras aéreas porque parou de rodar os tubos. Eu fiz algumas tentativas não bem sucedidas, mas consegui acertar um ali irado pra avançar direto para a terceira fase, que era o objetivo inicial. O bom é que os brasileiros quebraram hoje. O Mineiro (Adriano de Souza) fez uma performance linda, o Gabriel (Medina) também arrebentou, o Wiggolly (Dantas), o Italo (Ferreira), então acho que o suporte da torcida na praia está fazendo muito bem para todos nós e espero que continue assim".


Na rodada de apresentação dos melhores surfistas do mundo no Oi Rio Pro, a única bateria com participação de brasileiros vencida por um competidor de outro país foi a 11ª e penúltima da primeira fase. Nela, o paulista Miguel Pupo acabou sendo batido pelo australiano Matt Banting. Ele agora vai tentar aproveitar a segunda chance de classificação para a terceira fase na décima bateria contra outro australiano, Adam Melling. Já os derrotados em confrontos com participação dupla do Brasil foram escalados para abrir a segunda fase. A primeira bateria será entre o tricampeão mundial Mick Fanning com David do Carmo, na segunda Alex Ribeiro enfrenta o havaiano John John Florence e na terceira Alejo Muniz pega Taj Burrow.


Estreia das meninas - Depois das doze baterias masculinas, foi iniciada a categoria feminina para fechar a terça-feira de boas ondas no Postinho. Diferente dos brasileiros que brilharam no primeiro dia do Oi Rio Pro, as duas únicas representantes entre as meninas decepcionaram e terminaram em último lugar sem achar boas ondas nas suas baterias. A paulista Luana Coutinho, que está competindo como convidada da etapa brasileira da World Surf League, só somou meio ponto contra a líder do ranking, Carissa Moore, do Havaí. E a cearense Silvana Lima foi batida pela vice-líder, Courtney Conlogue, dos Estados Unidos. As duas terão uma nova chance de classificação na segunda fase para o Brasil continuar na briga pelo título feminino na Barra da Tijuca.

Oi Rio Pro tem novo patrocínio cota naming da Oi e apresentação da Corona, com a etapa brasileira da World Surf League sendo realizada com patrocínio da Oi, Samsung, Riotur, Prefeitura do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Lei de Incentivo ao Esporte, além da Jeep, Go Pro, Coppertone e Guaraná Antarctica. O Oi Rio Pro está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

SEGUNDA FASE DO OI RIO PRO - Vitória=Terceira Fase / Derrota=25º lugar com 500 pontos e US$ 9.000 pela participação:
1ª) Mick Fanning (AUS) x David do Carmo (BRA)
2ª) John John Florence (HAV) x Alex Ribeiro (BRA)
3ª) Taj Burrow (AUS) x Alejo Muniz (BRA)
4ª) Josh Kerr (AUS) x C. J. Hobgood (EUA)
5ª) Jordy Smith (AFR) x Ricardo Christie (NZL)
6ª) Nat Young (EUA) x Brett Simpson (EUA)
7ª) Julian Wilson (AUS) x Dusty Payne (HAV)
8ª) Joel Parkinson (AUS) x Keanu Asing (HAV)
9ª) Owen Wright (AUS) x Glenn Hall (IRL)
10) Miguel Pupo (BRA) x Adam Melling (AUS)
11) Kolohe Andino (EUA) x Kai Otton (AUS)
12) Adrian Buchan (AUS) x Fredrick Patacchia (HAV)

RESULTADOS DO OI RIO PRO NA TERÇA-FEIRA NO POSTINHO DA BARRA DA TIJUCA:

PRIMEIRA FASE MASCULINA - Vitória=Terceira Fase / 2º e 3º=Segunda Fase:
1ª) 1-Jeremy Flores (FRA)=12.17, 2-Brett Simpson (EUA)=12.07, 3-Taj Burrow (AUS)=6.30
2ª) 1-Kelly Slater (EUA)=19.27, 2-Adrian Buchan (AUS)=12.60, 3-Ricardo Christie (NZL)=11.76
3ª) 1-Wiggolly Dantas (BRA)=15.97, 2-John John Florence (HAV)=10.66, 3-C. J. Hobgood (EUA)=9.94
4ª) 1-Gabriel Medina (BRA)=12.33, 2-Fredrick Patacchia (HAV)=7.77, 3-Alejo Muniz (BRA)=4.90
5ª) 1-Italo Ferreira (BRA)=14.07, 2-Mick Fanning (AUS)=9.33, 3-Alex Ribeiro (BRA)=2.47
6ª) 1-Adriano de Souza (BRA)=17.90, 2-Kai Otton (AUS)=11.60, 3-David do Carmo (BRA)=5.67
7ª) 1-Jadson André (BRA)=14.04, 2-Josh Kerr (AUS)=11.97, 3-Dusty Payne (HAV)=10.03
8ª) 1-Sebastian Zietz (HAV)=12.06, 2-Jordy Smith (AFR)=10.67, 3-Keanu Asing (HAV)=10.60
9ª) 1-Bede Durbidge (AUS)=14.84, 2-Glenn Hall (IRL)=11.94, 3-Nat Young (EUA)=6.17
10ª) 1-Filipe Toledo (BRA)=16.27, 2-Kolohe Andino (EUA)=11.93, 3-Adam Melling (AUS)=8.40
11ª) 1-Matt Banting (AUS)=9.76, 2-Miguel Pupo (BRA)=9.26, 3-Julian Wilson (AUS)=9.10
12ª) 1-Matt Wilkinson (AUS)=14.96, 2-Joel Parkinson (AUS)=13.47, 3-Owen Wright (AUS)=10.34

PRIMEIRA FASE FEMININA OI RIO PRO - Vitória=Terceira Fase / 2.a e 3.a=Segunda Fase:
1ª) 1-Bianca Buitendag (AFR)=12.00, 2-Lakey Peterson (EUA)=10.20, 3-Alessa Quizon (HAV)=8.50
2ª) 1-Sally Fitzgibbons (AUS)=11.73, 2-Johanne Defay (FRA)=8.00, 3-Laura Enever (AUS)=4.67
3ª) 1-Carissa Moore (HAV)=9.50, 2-Dimity Stoyle (AUS)=3.40, 3-Luana Coutinho (BRA)=0.50
4ª) 1-Keely Andrew (AUS)=11.07, 2-Tyler Wright (AUS)=9.83, 3-Coco Ho (HAV)=8.53
5ª) 1-Courtney Conlogue (EUA)=13.33, 2-Sage Erickson (EUA)=10.00, 3-Silvana Lima (BRA)=3.13
6ª) Malia Manuel (HAV), Tatiana Weston-Webb (HAV), Nikki Van Dijk (AUS)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad