Brasil no topo mundial do Surf contra a Austrália - EsporteNaRede

sábado, 16 de maio de 2015

Brasil no topo mundial do Surf contra a Austrália

Filipe Toledo e Italo Ferreira vão disputar a primeira vaga para a final da etapa brasileira da World Surf League que termina neste domingo no Rio de Janeiro e a outra semifinal será entre os australianos Matt Wilkinson e Bede Durbidge.

Italo Ferreira vai disputar a vaga para a final.
Colaboração de texto: Adriana Castelo Branco/Mariana Mello/João Carvalho/ASP South America
Colaboração de foto: Daniel Smorigo/Kelly Cestari/Kirstin Scholtz/ASP

O paulista Filipe Toledo usou os aéreos de novo para liquidar o neozelandês Ricardo Christie e reassumir o segundo lugar no ranking que continua com Adriano de Souza liderando a corrida pelo título mundial no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. A decisão masculina do Oi Rio Pro neste domingo será um confronto direto entre Brasil e Austrália. Filipe vai disputar a primeira semifinal com Italo Ferreira, que venceu o duelo potiguar contra Jadson André no sábado de praia superlotada no Postinho da Barra da Tijuca. E a outra vaga na final será disputada pelos australianos Matt Wilkinson e Bede Durbidge. Também no domingo será encerrada a etapa feminina, mas sem nenhuma brasileira nas quartas de final que vão abrir o último dia da única passagem dos melhores surfistas do mundo pelo Brasil.


"É muito doido isso, eu nunca vi nada assim antes, a praia está muito lotada e lá dentro (do mar) dava para escutar todos gritando "é campeão, é campeão". É incrível isso e estou muito feliz por ter conseguido corresponder a expectativa da torcida", disse Filipe Toledo, depois de despachar o algoz do líder do ranking, Adriano de Souza. "Eu tentei fazer algo diferente porque as ondas estão pequenas e difíceis, então quis fazer aéreos diferentes em cada onda. Alguns eu acertei, outros errei, mas tranquilo, espero guardar os melhores para a final. Agora já voltei ao segundo lugar no ranking e espero ficar sempre entre os top-5 para brigar pelo título mundial até o fim do ano".

Filipe Toledo levou a praia ao delírio.
O sábado começou com duas fases da categoria feminina, mas foi Filipe Toledo que levou as milhares de pessoas que lotaram a praia no sábado ao delírio, com o aéreo reverse full rotation perfeito de frontside que valeu nota 8,33 na primeira onda que surfou na bateria que abriu as quartas de final do Oi Rio Pro na tarde do sábado. O neozelandês Ricardo Christie ainda não tinha nem conseguido reagir e Filipe pegou outra direita, começou com uma manobra de borda jogando a rabeta da prancha e emendou mais um aéreo rodando para tirar nota 6,67 e aumentar a vantagem para 15,01 pontos. O brasileiro ainda fez mais um aéreo nas direitas, enquanto o neozelandês só surfou a sua primeira onda boa quando restavam 5 minutos para o término da bateria. A nota 7,5 recebida só serviu para ele sair da "combination" e o placar foi encerrado em 15,00 a 11,50 pontos.

Na segunda quarta de final, dois surfistas do Rio Grande do Norte disputaram a vaga para enfrentar Filipe Toledo na semifinal brasileira do Oi Rio Pro. O natalense Jadson André começou melhor, mas a liderança foi mudando praticamente a cada onda surfada pelos dois competidores. Isto até o surfista de Baía Formosa, Italo Ferreira, conseguir duas notas na casa dos 7 pontos em duas ondas seguidas nas direitas do Postinho que estavam bem parecidas com as do Pontal de BF, onde ele aprendeu a surfar. Com a vitória pela pequena diferença de 14,30 a 13,74 pontos, Italo já subiu da 17.a para a décima posição no ranking, sendo o mais bem colocado entre os estreantes da elite mundial este ano.


"Estou muito feliz que está dando tudo certo para mim neste campeonato", disse Italo Ferreira, que no Oi Rio Pro já derrotou o tricampeão mundial Mick Fanning, o número 5 do ranking, Nat Young, além de outra fera, John John Florence. "Eu adoro o Rio de Janeiro e só não foi legal ter que competir contra o Jadson (André), que é um grande amigo e companheiro de equipe. Ele ganhou ontem (sexta-feira) de mim, agora consegui vence-lo para fazer minha primeira semifinal no CT com o Filipe (Toledo), então vamos ver como vai ser amanhã. É muito bom ter dois brasileiros nas semifinais e quero agradecer essa galera incrível na praia que vem apoiando a gente e o nosso esporte. O Rio de Janeiro realmente é demais".

Matt Wilkinson derrotou Owen Wright.
Baterias australianas - As outras duas baterias das quartas de final foram só entre australianos. O primeiro a se classificar para as semifinais do Oi Rio Pro foi Bede Durbidge, que superou o voador Josh Kerr por 14,30 a 11,20 pontos. Já a última vaga foi conquistada por Matt Wilkinson, que derrotou Owen Wright pela terceira vez no Rio de Janeiro essa semana, na primeira fase, na quarta e agora nas quartas de final. Wright teve que disputar duas repescagens e sucumbiu de novo, sendo definitivamente eliminado por 13,75 a 11,30 pontos. Ele e Jadson André, Josh Kerr e Ricardo Christie, dividiram o quinto lugar no Oi Rio Pro, com cada um recebendo 15 mil dólares de prêmio e marcando 5.200 pontos no ranking mundial.

Bede Durbidge está surfando bem.
"É sempre assustador enfrentar o Owen (Wright), pois ele é um surfista muito consistente", disse Matt Wilkinson. "Eu entrei no mar já sabendo onde me posicionar, ficando um pouco mais no inside (mais próximo da praia), enquanto ele preferiu ficar mais lá pra fora. Eu consegui começar bem a bateria com uma boa onda, a prancha está muito boa e agora vou ter outra parada dura pela frente. O Bede (Durbidge) está surfando muito bem, nós estamos com planos de ação parecidos, pegando as ondas maiores para tentar fazer grandes manobras, então eu acho que vai ser uma bateria bastante interessante. Vamos ver o que vai acontecer".


Quartas de final femininas - No sábado, o público que lotou a praia pôde assistir de perto o alto nível técnico das meninas que disputam o Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. Foram realizadas três rodadas completas da categoria feminina para definir as classificadas para as quartas de final que vão abrir o domingo decisivo do Oi Rio Pro no Postinho da Barra da Tijuca. A única representante do Brasil na elite das 17 melhores surfistas do mundo ainda venceu o primeiro duelo do sábado contra Nikki Van Dijk.

No entanto, a cearense Silvana Lima depois foi derrotada por outra australiana, Tyler Wright, na terceira fase e também não conseguiu aproveitar a segunda chance de classificação para as quartas de final contra a havaiana Coco Ho na penúltima bateria do dia. Silvana terminou em nono lugar no Oi Rio Pro, marcando 3.300 pontos no ranking e recebendo 10.500 dólares de prêmio. Quem também acabou eliminada na mesma nona posição foi a defensora do título da etapa brasileira da World Surf League, a australiana Sally Fitzgibbons, que foi barrada pela sul-africana Bianca Buitendag.

Carissa Moore do Havaí.
A única surfista da África do Sul no grupo das top-17 vai disputar a primeira bateria do domingo contra a norte-americana Lakey Peterson. As duas estrearam juntas na terça-feira e Bianca Buitendag levou a melhor. Na segunda quarta de final, a líder disparada do ranking, Carissa Moore, do Havaí, vai enfrentar a australiana Keely Andrew, que está substituindo a hexacampeã mundial Stephanie Gilmore no Rio de Janeiro, pois a australiana contundiu o joelho na etapa passada em Margaret River. Na chave de baixo, a australiana Tyler Wright enfrenta a havaiana Coco Ho e a última quarta de final será entre a norte-americana Courtney Conlogue e a havaiana Malia Manuel.


Courtney Conlogue.
"Em beach breaks (fundos de areia) como aqui, você tem que tentar achar o pico mais constante e com as ondas mais em pé para fazer as manobras", disse Carissa Moore, que foi finalista nas três etapas que abriram a temporada na Austrália, vencendo as da Gold Coast e Bells Beach e só perdendo a invencibilidade para Courtney Conlogue em Margaret River. "Eu competi com a mesma prancha que eu surfei em Snapper Rocks (Gold Coast) e funcionou muito bem aqui. É muito bom ter o meu namorado e o meu pai aqui comigo e também o Pat O´Connell, que está me passando umas dicas e muita positividade. Estou feliz por estar conseguindo surfar bem e vamos ver como vai ser amanhã (domingo). Tomara que ainda tenham umas ondas boas pra surfar".

Oi Rio Pro tem novo patrocínio cota naming da Oi e apresentação da Corona, com a etapa brasileira da World Surf League sendo realizada com patrocínio da Oi, Samsung, Riotur, Prefeitura do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Lei de Incentivo ao Esporte, além da Jeep, Go Pro, Coppertone e Guaraná Antarctica. O Oi Rio Pro está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com


SEMIFINAIS DO OI RIO PRO - Derrota=3º lugar com 6.500 pontos e US$ 20.000 de prêmio:
1ª) Filipe Toledo (BRA) x Italo Ferreira (BRA)
2ª) Bede Durbidge (AUS) x Matt Wilkinson (AUS)

QUARTAS DE FINAL FEMININAS - Derrota=5º lugar com 5.200 pontos e US$ 12.250 de prêmio:
1ª) Lakey Peterson (EUA) x Bianca Buitendag (AFR)
2ª) Carissa Moore (HAV) x Keely Andrew (AUS)
3ª) Tyler Wright (AUS) x Coco Ho (HAV)
4ª) Courtney Conlogue (EUA) x Malia Manuel (HAV)

RESULTADOS DO SÁBADO NO OI RIO PRO NO POSTINHO DA BARRA DA TIJUCA:

QUARTAS DE FINAL DO OI RIO PRO - Derrota=5º lugar com 5.200 pontos e US$ 15.000 de prêmio:
1ª) Filipe Toledo (BRA) 15.00 x 11.50 Ricardo Christie (NZL)
2ª) Italo Ferreira (BRA) 14.30 x 13.74 Jadson André (BRA)
3ª) Bede Durbidge (AUS) 14.30 x 11.20 Josh Kerr (AUS)
4ª) Matt Wilkinson (AUS) 13.76 x 11.30 Owen Wright (AUS)

QUARTA FASE FEMININA - Vitória=Quartas de Final / Derrota=9º lugar com 3.300 pontos e US$ 10.500 de prêmio:
1ª) Bianca Buitendag (AFR) 15.70 x 14.23 Sally Fitzgibbons (AUS)
2ª) Keely Andrew (AUS) 14.33 x 13.00 Johanne Defay (FRA)
3ª) Coco Ho (HAV) 11.16 x 9.43 Silvana Lima (BRA)
4ª) Courtney Conlogue (EUA) 15.83 x 10.87 Tatiana Weston-Webb (HAV)

TERCEIRA FASE - Vitória=Quartas de Final / 2.a e 3.a=Quarta Fase:
1ª) 1-Lakey Peterson (EUA)=16.83, 2-Sally Fitzgibbons (AUS)=12.23, 3-Keely Andrew (AUS)=7.76
2ª) 1-Carissa Moore (HAV)=14.87, 2-Johanne Defay (FRA)=9.84, 3-Bianca Buitendag (AFR)=8.37
3ª) 1-Tyler Wright (AUS)=17.57, 2-Silvana Lima (BRA)=13.60, 3-Tatiana Weston-Webb (HAV)=8.63
4ª) 1-Malia Manuel (HAV)=13.77, 2-Courtney Conlogue (EUA)=12.93, 3-Coco Ho (HAV)=8.86

SEGUNDA FASE - Vitória=Terceira Fase / Derrota=13º lugar com 1.750 pontos e US$ 9.000 de prêmio:
1ª) Silvana Lima (BRA) 11.83 x 9.50 Nikki Van Dijk (AUS)
2ª) Johanne Defay (FRA) 10.00 x 5.43 Alessa Quizon (HAV)
3ª) Tyler Wright (AUS) 14.83 x 6.84 Luana Coutinho (BRA)
4ª) Lakey Peterson (EUA) 14.77 x 10.77 Sage Erickson (EUA)
5ª) Malia Manuel (HAV) 15.60 x 14.27 Laura Enever (AUS)
6ª) Coco Ho (HAV) 9.83 x 8.17 Dimity Stoyle (AUS)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad