Australianos seguem se destacando em Saquarema - EsporteNaRede

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Australianos seguem se destacando em Saquarema

Os australianos já tinham mais inscritos no QS 10000 de Saquarema e na quinta-feira garantiram maioria também entre os 36 surfistas que continuam na disputa do título na Praia de Itaúna.

Italo Ferreira.
Colaboração de texto: Roberta Pinto/João Carvalho/ASP South America
Colaboração de foto: Daniel Smorigo/ASP

Dos 96 surfistas de 19 países inscritos no Quiksilver Pro Saquarema apresentado pela Powerade, depois de dois dias de disputas na Praia de Itaúna ficaram 36 de 11 nações para disputar o título do segundo QS 10000 do ano em Saquarema. A maioria continua sendo de australianos, com treze surfistas, contra apenas seis do Brasil, quatro dos Estados Unidos, três da França, três do Havaí, dois da Costa Rica e mais cinco países seguem na briga pelos 10.000 pontos e os 40 mil dólares da vitória em Saquarema com um representante, Portugal, Japão, Nova Zelândia, Taiti e Ilhas Canárias. Na quinta-feira foram realizadas mais quatorze baterias e o destaque foi o veterano australiano Tom Whitaker, 35 anos, que aumentou para 17,50 o recorde de pontos no segundo confronto do dia.

Bicampeonato inédito - Com a eliminação dos australianos Matt Wilkinson e Mitch Coleborn e do catarinense Willian Cardoso, agora o único que pode conseguir um inédito bicampeonato no Quiksilver Pro Saquarema e de forma consecutiva é o paulista Wiggolly Dantas. A vitória na Praia de Itaúna no ano passado foi o resultado mais importante na sua classificação para a elite dos top-34 que está disputando o título mundial deste ano no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. Ele ganhou o primeiro confronto da quinta-feira e vai disputar o terceiro da sexta-feira, contra o novo recordista Tom Whitaker, o havaiano Fredrick Patacchia e o norte-americano Luke Davis.

"O mar baixou um pouco hoje (quinta-feira), mas acertou mais na bancada, ficou melhor para surfar e eu consegui achar duas ondas que foram suficientes para passar em primeiro lugar na bateria", disse Wiggolly Dantas, após a vitória sobre o francês Maxime Huscenot, o também paulista Deivid Silva e Medi Veminardi, da Ilha Reunião. "Estou bem focado neste campeonato, bem tranquilo, no ano passado fui campeão aqui, resultado que foi fundamental na minha classificação para o CT e Saquarema é um lugar especial, sempre dá altas ondas que encaixam bastante com o meu surfe e estou bem feliz por estar aqui de novo".

Tom Whitaker.
A outra novidade da "seleção brasileira" no WCT deste ano é o potiguar Italo Ferreira, que também brilhou na quinta-feira e foi um dos dois brasileiros que já avançaram para disputar classificação para as oitavas de final na terceira fase do Quiksilver Pro Saquarema. O surfista de Baía Formosa achou boas ondas e até descartou três notas na casa dos 7 pontos que poderiam valer a vitória na maioria das baterias. Ele computou notas 8,17 e 7,57 no placar de 15,74 pontos, enquanto o catarinense Alejo Muniz, que defendia a liderança do ranking do WSL Qualifying Series nesta bateria, terminou em último com 10,70. Na briga pela segunda vaga, o havaiano Granger Larsen acabou superando o japonês Takumi Yasui por 13,63 a 12,76 pontos.

"Graças a Deus consegui pegar boas ondas e que minha tática deu certo. Eu troquei de prancha, peguei a que eu estava surfando todos os dias antes de começar o campeonato e ela está muito boa, então espero continuar neste ritmo para ir o mais longe possível, que é o meu objetivo", disse Italo Ferreira. "As séries estão demorando, então eu entrei na bateria para pegar ondas logo no início e conseguir boas notas pra deixar os adversários sempre correndo atrás. Deu tudo certo e estou muito feliz. O mar deu uma acertada, mas as séries estão muito espaçadas, então era preciso ter calma e esperar a onda certa. Foi o que eu fiz".

Thomas Woods.
Na quinta-feira foi realizada até metade da segunda fase, com doze surfistas já passando para a única rodada de confrontos formados por três competidores, quando os dois primeiros colocados avançam para as oitavas de final do Quiksilver Pro Saquarema. Cinco dos classificados são da Austrália, Jack Freestone, Stu Kennedy, Connor O´Leary, Cooper Chapman e Thomas Woods. O Brasil tem dois, Italo Ferreira e o paulista Alex Ribeiro, assim como o Havaí, com Dusty Payne e Granger Larsen. Os outros são o francês Joan Duru, o norte-americano Nathan Yeomans e o costa-ricense Noe Mar McGonagle.

Sexta-feira às 7h30 - Nas seis baterias que restaram para fechar a segunda fase e que vão abrir a sexta-feira na Praia de Itaúna, a Austrália também tem maioria entre os 24 surfistas com oito representantes, seguido pelo Brasil com quatro, os paulistas Wiggolly Dantas, Jessé Mendes, Caio Ibelli e o baiano Bino Lopes. Além dos representantes destes dois países, também vão disputar as últimas baterias da segunda fase do Quiksilver Pro Saquarema na manhã da sexta-feira, três surfistas dos Estados Unidos, dois da França e com um tem Havaí, Portugal, Japão, Nova Zelândia, Taiti, Costa Rica e Ilhas Canárias. A primeira chamada da sexta-feira está marcada para as 7h30 na Praia de Itaúna.

Jessé Mendes.
O Powerade apresenta Quiksilver Pro Saquarema 2015 é uma etapa do Circuito Mundial da WSL - World Surf League, que conta com patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Prefeitura Municipal de Saquarema e apoio da CCR - Via Lagos, Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e Associação de Surf de Saquarema (ASS). O evento está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com.


Sobre a Quiksilver - A Quiksilver foi fundada em 1969 e está sediada em Huntington, na Califórnia, Estados Unidos. A marca desenvolve e distribui em todos os continentes uma linha ampla de produtos que inclui roupas, calçados e acessórios voltados para homens, mulheres e crianças. O grupo também inclui as marcas Roxy e DC Shoes e é reconhecido por oferecer produtos de qualidade voltados para praticantes de esportes com pranchas e para os adeptos da natureza, que buscam um estilo de vida proveniente de esportes ao ar livre como surf, skate, snowboarder, BMX, entre outros.

Jeremy Flores.
Sobre a World Surf League - a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, com todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e na hora que acontecer. As sanções da WSL são para os circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Longboard e Pro Junior. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York, além de sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos, na América do Norte, Havaí, América do Sul, Europa, Austrália, África e Ásia.

BATERIAS RESTANTES DA PRIMEIRA FASE DO QUIKSILVER PRO SAQUAREMA - abriram a quinta-feira:
-----------1º e 2º=Segunda Fase / 3º=49º lugar (US$ 1.000 e 600 pts) / 4º=73º lugar (US$ 750 e 550 pts):
17) 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Maxime Huscenot (FRA), 3-Deivid Silva (BRA), 4-Medi Veminardi (REU)
18) 1-Tom Whitaker (AUS), 2-Michael Dunphy (EUA), 3-Willian Cardoso (BRA), 4-José Ferreira (PRT)
19) 1-Carlos Munoz (CRI), 2-Luke Davis (EUA), 3-Charles Martin (GLP), 4-Tanner Hendrickson (HAV)
20) 1-Dion Atkinson (AUS), 2-Fredrick Patacchia (HAV), 3-Messias Felix (BRA), 4-Mason Ho (HAV)
21) 1-Matt Banting (AUS), 2-Steven Pierson (TAH), 3-Frederico Morais (PRT), 4-Ezekiel Lau (HAV)
22) 1-Billy Stairmand (NZL), 2-Kanoa Igarashi (EUA), 3-Ricardo Christie (NZL), 4-Flavio Nakagima (BRA)
23) 1-Jessé Mendes (BRA), 2-Perth Standlick (AUS), 3-Marc Lacomare (FRA), 4-Davey Cathels (AUS)
24) 1-Jeremy Flores (FRA), 2-Soli Bailey (AUS), 3-Mitch Crews (AUS), 4-Tiago Pires (PRT)

SEGUNDA FASE - 3º=25º lugar (US$ 1.900 e 1.100 pontos) / 4º=37º lugar (US$ 1.600 e 1.000 pts):
------------realizadas até a 8.a bateria na quinta-feira:
1ª) 1-Stu Kennedy (AUS), 2-Nathan Yeomans (EUA), 3-Adrian Buchan (AUS), 4-Matt Wilkinson (AUS)
2ª) 1-Jack Freestone (AUS), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-Michael Rodrigues (BRA), 4-David do Carmo (BRA)
3ª) 1-Italo Ferreira (BRA), 2-Granger Larsen (HAV), 3-Takumi Yasui (JPN), 4-Alejo Muniz (BRA)
4ª) 1-Joan Duru (FRA), 2-Connor O´Leary (EUA), 3-Marlon Lipke (PRT), 4-Marco Giorgi (URU)
5ª) 1-Dusty Payne (HAV), 2-Noe Mar McGonagle (CRI), 3-Conner Coffin (EUA), 4-Wade Carmichael (AUS)
6ª) 1-Thomas Woods (AUS), 2-Cooper Chapman (AUS), 3-Mitch Coleborn (AUS), 4-Aritz Aranburu (ESP)
------------baterias que vão abrir a sexta-feira)
7ª) Adam Melling (AUS), Nic Von Rupp (PRT), Hiroto Ohhara (JPN), Micheal Wright (AUS)
8ª) Ryan Callinan (AUS), Jonathan Gonzalez (CNY), Caio Ibelli (BRA), Bino Lopes (BRA)
9ª) Wiggolly Dantas (BRA), Fredrick Patacchia (HAV), Luke Davis (EUA), Tom Whitaker (AUS)
10) Dion Atkinson (AUS), Carlos Munoz (CRI), Michael Dunphy (EUA), Maxime Huscenot (FRA)
11) Matt Banting (AUS), Billy Stairmand (NZL), Perth Standlick (AUS), Soli Bailey (AUS)
12) Jeremy Flores (FRA), Jessé Mendes (BRA), Steven Pierson (TAH), Kanoa Igarashi (EUA)

TERCEIRA FASE - baterias já formadas - 1º e 2º=Oitavas de Final / 3º=17º lugar com US$ 2.700 e 2.200 pontos:
1ª) Stu Kennedy (AUS), Alex Ribeiro (BRA), Granger Larsen (HAV)
2ª) Italo Ferreira (BRA), Jack Freestone (AUS), Nathan Yeomans (EUA),
3ª) Dusty Payne (HAV), Joan Duru (FRA), Cooper Chapman (AUS)
4ª) Connor O´Leary (AUS), Noe Mar McGonagle (CRI), Thomas Woods (AUS)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad