Alejo Muniz estreia batendo recordes no Quiksilver Pro Saquarema - EsporteNaRede

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Alejo Muniz estreia batendo recordes no Quiksilver Pro Saquarema

Segunda etapa de 10.000 pontos do ano no World Surf League Qualifying Series começa com 96 surfistas de 19 países disputando a sétima edição deste evento na Praia de Itaúna.


Colaboração de texto: Roberta Pinto/João Carvalho/ASPSouth America
Colaboração de foto: Daniel Smorigo/ASP

O catarinense Alejo Muniz estreou no Quiksilver Pro Saquarema apresentado pela Powerade batendo os recordes da manhã da quarta-feira de céu nublado e boas ondas de 3-5 pés na Praia de Itaúna, em Saquarema. Em sua primeira defesa da liderança no ranking do World Surf League Qualifying Series, Alejo ganhou nota 8,67 na melhor onda surfada até ali e totalizou 16,17 pontos, superando todas as marcas registradas nos cinco confrontos anteriores, que abriram o QS 10000 de Saquarema. O português Marlon Lipke também surfou bem nesta mesma bateria para passar em segundo com uma nota 8,40, a segunda maior entre os 24 surfistas que já competiram na Cidade do Surf da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

"Eu assisti todas as baterias antes da minha e não esperava que ela fosse a que tivesse os scores (notas) mais altos. No finalzinho, o Ramzi (Boukhiam) quase virou a bateria, mas ainda consegui pegar mais uma onda que acabou sendo a melhor do campeonato", disse Alejo Muniz. "O bom que a minha bateria foi o melhor momento de ondas até agora, então estou muito feliz por ter entrado justamente nesta hora. Eu estou bem focado, tentando surfar bem uma bateria cada vez e este evento aqui é muito importante para minha classificação. Eu quero fazer um bom resultado para ter mais calma e tranquilidade no restante do ano".

Alejo Muniz saiu da elite dos top-34 no ano passado e está na busca para recuperar o seu lugar entre os melhores surfistas do mundo. Ele começou bem a temporada vencendo o QS 6000 de Newcastle, na Austrália, mas só assumiu a ponta do ranking no primeiro QS 10000 do ano, encerrado no sábado em Trestles, na Califórnia, Estados Unidos. O Quiksilver Pro Saquarema é o segundo evento com pontuação máxima para o ranking que classifica dez surfistas para a divisão principal da World Surf League. Em sua estreia na Praia de Itaúna, o catarinense ganhou um dos confrontos internacionais do primeiro dia contra o português Marlon Lipke, o marroquino Ramzi Boukhiam e o australiano Yadin Nicol.

"É muito bom competir em Saquarema, é um lugar que tem muita cultura no nosso esporte, ótimos surfistas saíram daqui e eu sempre falo que para mim aqui é o melhor lugar de ondas do Brasil", destacou Alejo Muniz. "É só olhar pro mar e ver essas esquerdas e direitas quebrando perfeitas. Fiquei contente que a comissão técnica acertou em adiar o início do campeonato ontem (terça-feira), por ter esperado para começar hoje e vai ter altas ondas a semana inteira, então com certeza vai ter show de surfe aqui em todas as baterias".

O Quiksilver Pro Saquarema já começou em alto nível, com um dos quinze tops da elite mundial da World Surf League vencendo o primeiro confronto do dia. O australiano Adrian Buchan somou duas notas na casa dos 7 pontos para totalizar 14,17 pontos, marca que só foi batida por outro top do CT, Italo Ferreira, na quinta bateria do dia e na sexta pelo recordista absoluto da manhã da quarta-feira na Praia de Itaúna, Alejo Muniz. Buchan não começou bem o ano no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, ocupa apenas a 29ª posição no ranking, está fora dos 22 primeiros que permanecem na elite para o ano que vem e já está buscando pontos para tentar se garantir pelo G-10 do Qualifying Series.

"Estou me divertindo bastante e feliz por estar competindo aqui neste lugar que sempre dá boas ondas", disse Adrian Buchan, após a vitória sobre o brasileiro Alex Ribeiro, o havaiano Torrey Meister e o português Tomas Fernandes. "A previsão é de boas ondas para o decorrer da semana e espero passar nas próximas baterias e seguir até a final, pois o grande objetivo é conquistar um bom resultado aqui neste evento que é o mais importante do Qualifying Series".

Na segunda bateria do dia, dois integrantes do atual grupo dos dez que estão se classificando pelo WSL Qualifying Series avançaram juntos para a segunda fase, o australiano Stu Kennedy e o cearense Michael Rodrigues, que entrou na lista com o nono lugar conquistado nas oitavas de final do QS 10000 de Trestles, semana passada na Califórnia. Em seguida, veio a terceira vitória australiana do dia com o número 3 do ranking, Jack Freestone, sobre os norte-americanos Nathan Yeomans e Tanner Gudauskas e o taitiano Mateia Hiquily.

"Eu gosto muito de vir ao Brasil e poder competir contra os brasileiros é sempre muito bom", disse o bicampeão mundial Pro Junior, Jack Freestone. "O Brazilian Storm é muito forte e não será tarefa fácil vencer este "pelotão" de bons surfistas aqui. Mas eu tenho muita paixão por este esporte, pelo que faço, e minha expectativa aqui é vencer para conquistar pontos importantes para chegar na elite do tour no ano que vem".

Depois três vitórias australianas, vieram três brasileiras. A primeira com o paulista David do Carmo, que bateu um ex-campeão desta etapa de Saquarema, o australiano Matt Wilkinson, além sul-africano Beyrick De Vries e o argentino Leandro Usuña. Depois aconteceu um confronto 100% sul-americano que foi vencido pelo potiguar Italo Ferreira, uma das novidades na elite do CT este ano, com o uruguaio Marco Giorgi ganhando a acirrada disputa pela segunda vaga do pernambucano Ian Gouveia e do argentino Santiago Muniz.

"Está um pouco difícil o mar, as séries demorando a entrar, difícil de achar a junção, acertar o lip, mas quando você consegue pegar as boas dá para fazer boas manobras", disse Italo Ferreira, que falou um pouco da vitória sobre Kelly Slater em sua estreia no WCT na Gold Coast. "Foi uma bateria muito boa contra um cara que eu assistia desde moleque, quando comecei a surfar, então quando eu vi que estava com o Kelly (Slater) na bateria, eu já fiquei pensando que teria que vencer essa bateria para mostrar que eu poderia estar lá entre os melhores. Não vieram muitas ondas, mas consegui pegar umas boas, estava com uma tática legal e deu tudo certo, o sonho foi realizado".

O primeiro dia do Quiksilver Pro Saquarema ainda prossegue até a 16ª das 24 baterias da primeira fase, com a 17ª, do defensor do título desta etapa, Wiggolly Dantas, ficando para abrir a quinta-feira que promete ser de ondas bem melhores na Praia de Itaúna. Seus primeiros adversários serão o também paulista Deivid Silva e os franceses Maxime Huscenot e Medi Veminardi, da Ilha Reunião. Na disputa seguinte, outro campeão em Saquarema estreia na sétima edição do evento que vem sendo realizado desde 2009, o catarinense Willian Cardoso, contra o norte-americano Michael Dunphy, o australiano Tom Whitaker e o português José Ferreira.

O Powerade apresenta Quiksilver Pro Saquarema 2015 é uma etapa do Circuito Mundial da WSL - World Surf League, que conta com patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Prefeitura Municipal de Saquarema e apoio da CCR - Via Lagos, Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e Associação de Surf de Saquarema (ASS). O evento está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com.

Sobre a Quiksilver - A Quiksilver foi fundada em 1969 e está sediada em Huntington, na Califórnia, Estados Unidos. A marca desenvolve e distribui em todos os continentes uma linha ampla de produtos que inclui roupas, calçados e acessórios voltados para homens, mulheres e crianças. O grupo também inclui as marcas Roxy e DC Shoes e é reconhecido por oferecer produtos de qualidade voltados para praticantes de esportes com pranchas e para os adeptos da natureza, que buscam um estilo de vida proveniente de esportes ao ar livre como surf, skate, snowboarder, BMX, entre outros.

Sobre a World Surf League - a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, com todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e na hora que acontecer. As sanções da WSL são para os circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Longboard e Pro Junior. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York, além de sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos, na América do Norte, Havaí, América do Sul, Europa, Austrália, África e Ásia.

PRIMEIRA FASE DO POWERADE APRESENTA QUIKSILVER PRO SAQUAREMA)
-----------1º e 2º=Segunda Fase / 3º=49º lugar (US$ 1.000 e 600 pts) / 4º=73º lugar (US$ 750 e 550 pts))
1ª) 1-Adrian Buchan (AUS), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-Torrey Meister (HAV), 4-Tomas Fernandes (PRT)
2ª) 1-Stu Kennedy (AUS), 2-Michael Rodrigues (BRA), 3-Krystian Kymerson (BRA), 4-Marco Fernandez (BRA)
3ª) 1-Jack Freestone (AUS), 2-Nathan Yeomans (EUA), 3-Mateia Hiquily (TAH), 4-Tanner Gudauskas (EUA)
4ª) 1-David do Carmo (BRA), 2-Matt Wilkinson (AUS), 3-Leandro Usuna (ARG), 4-Beyrick De Vries (AFR)
5ª) 1-Italo Ferreira (BRA), 2-Marco Giorgi (URU), 3-Ian Gouveia (BRA), 4-Santiago Muniz (ARG)
6ª) 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Marlon Lipke (PRT), 3-Ramzi Boukhiam (MAR), 4-Yadin Nicol (AUS)
------------será realizada até a 16ª bateria na quarta-feira)
7ª) Joan Duru (FRA), Garrett Parkes (AUS), Hizunomê Bettero (BRA), Granger Larsen (HAV)
8ª) Glenn Hall (IRL), Vasco Ribeiro (PRT), Connor O´Leary (AUS), Takumi Yasui (JPN)
9ª) Keanu Asing (HAV), Brent Dorrington (AUS), Noe Mar McGonagle (CRI), Thomas Woods (AUS)
10) Dusty Payne (HAV), Kiron Jabour (HAV), Aritz Aranburu (ESP), Cahill Bell-Warren (AUS)
11) Wade Carmichael (AUS), Nathan Hedge (AUS), Cooper Chapman (AUS), Jean da Silva (BRA)
12) Cory Arrambide (EUA), Conner Coffin (EUA), Mitch Coleborn (AUS), convidado do evento
13) Jadson André (BRA), Caio Ibelli (BRA), Heitor Alves (BRA), Micheal Wright (AUS)
14) Jonathan Gonzalez (CNY), Tomas Hermes (BRA), Nic Von Rupp (PRT), Thiago Camarão (BRA)
15) Brett Simpson (EUA), Ryan Callinan (AUS), Gony Zubizareta (ESP), Hiroto Ohhara (JPN)
16) Adam Melling (AUS), Patrick Gudauskas (EUA), Lucas Silveira (BRA), Bino Lopes (BRA)
------------baterias que vão abrir a quinta-feira)
17) Wiggolly Dantas (BRA), Maxime Huscenot (FRA), Deivid Silva (BRA), Medi Veminardi (REU)
18) Michael Dunphy (EUA), Willian Cardoso (BRA), Tom Whitaker (AUS), José Ferreira (PRT)
19) Charles Martin (GLP), Carlos Munoz (CRI), Tanner Hendrickson (HAV), Luke Davis (EUA)
20) Fredrick Patacchia (HAV), Dion Atkinson (AUS), Mason Ho (HAV), Messias Felix (BRA)
21) Matt Banting (AUS), Frederico Morais (PRT), Ezekiel Lau (HAV), Steven Pierson (TAH)
22) Ricardo Christie (NZL), Billy Stairmand (NZL), Chris Ward (EUA), Kanoa Igarashi (EUA)
23) Jessé Mendes (BRA), Davey Cathels (AUS), Marc Lacomare (FRA), Perth Standlick (AUS)
24) Jeremy Flores (FRA), Tiago Pires (PRT), Mitch Crews (AUS), Soli Bailey (AUS)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad