Silvana Lima voa para ganhar a primeira nota 10 do WCT 2015 - EsporteNaRede

sexta-feira, 6 de março de 2015

Silvana Lima voa para ganhar a primeira nota 10 do WCT 2015

A cearense acertou um aéreo perfeito e agora fará um tira-teima com a hexacampeã Stephanie Gilmore nas quartas de final do Roxy Pro Gold Coast e o Quiksilver Pro deve voltar neste sábado na Austrália.

Colaboração de texto: João Carvalho/ASP South America
Colaboração de foto: Kirstin Scholtz/ASP

A brasileira Silvana Lima voltou a brilhar nas ondas de Snapper Rocks com o aéreo incrível que completou para ganhar a primeira nota 10 do ano no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour na Austrália. Ela arriscou a manobra porque estava perdendo para a australiana Sally Fitzgibbons e depois a cearense ainda conseguiu a virada mais espetacular do Roxy Pro Gold Coast no último minuto da bateria. Silvana agora terá um tira-teima nas quartas de final com a hexacampeã mundial Stephanie Gilmore na etapa que a australiana venceu no ano passado. A brasileira carimbou a faixa da defensora dos títulos com ainda imbatíveis 18,16 pontos no sábado passado e na sexta-feira se tornou a recordista absoluta com o primeiro 10 da temporada na Austrália.

"Isso foi muito bom para mim, eu precisava vencer essa bateria", disse Silvana Lima. "Havia uma pressão enorme para mim porque a Sally (Fitzgibbons) é uma ótima surfista, tinha começado bem a bateria e estava na frente disparada. Eu fiquei esperando que entrassem boas ondas para fazer o meu melhor. Cheguei a rezar ali pra Deus me mandar ondas e os aéreos são uma arma que eu tenho, porque eles empurram a nota e estou muito feliz por ter conseguido completar um que os juízes deram nota 10".

Silvana mostrou estar totalmente recuperada das cirurgias nos dois joelhos que a fizeram perder a vaga na elite das top-17 do WCT, mas só ficou 1 ano fora e retornou se classificando em primeiro lugar no ranking do Qualifying Series. Além dos aéreos, a cearense atacou as direitas de Snapper Rocks variando manobras modernas com pressão e velocidade para arrancar notas dos juízes. Ela quase derrotou a número 1 do mundo pela segunda vez na terceira fase que abriu a sexta-feira na Gold Coast.

"A Silvana (Lima) teve uma seleção de ondas incrível", destacou Stephanie Gilmore. "Ela transforma uma onda que poderia render uma nota 4 em um 7 ou um 8. Eu tive que ser bem criteriosa também na minha escolha para pegar as ondas certas e acho que tive um pouco de sorte que veio uma última muito boa para eu conseguir vencer a bateria. Este rounde 3 não era eliminatório, então eu não estava muito preocupada, mas é bom passar direto também".

A cearense vencia por 15,40 pontos somando notas 8,40 e 7,00, mas Gilmore achou uma última onda que abriu a parede para ela desferir suas manobras e vingar a derrota na primeira fase com a nota 9,00 que recebeu para totalizar 15,83 pontos. Só que a guerreira Silvana deu o troco na outra australiana que enfrentou na segunda chance de classificação para as quartas de final. Sally Fitzgibbons começou forte com várias manobras numa boa direita para largar na frente com nota 9,63. Logo ela surfa outra regular que vale 6,33, enquanto a brasileira falha nas quatro primeiras tentativas.


Na quinta onda que pegou, Silvana acelerou e voou alto num aéreo rodando perfeito, aterrisando na espuma para completar a manobra que valeu a primeira nota 10 do ano para a brasileira. Só que a australiana ainda tinha uma vantagem de quase seis pontos e a cearense pegou duas ondas fracas seguidas quando a prioridade de escolha era da adversária. O tempo foi passando e tudo foi decidido na série que entrou no minuto final.

Fitzgibbons pegou a da frente e foi lincando várias manobras, mas Silvana logo surgiu atacando a de trás com um surfe mais forte e progressivo na última onda da bateria. A nota de Sally Fitzgibbons saiu 7,33 e ela aumentou o seu placar para 16,96 pontos, aumentando o suspense para a brasileira que vibrou bastante na praia quando foi anunciado 7,73 e a vitória por 17,73 pontos, recorde do dia.

Coincidentemente, todas as surfistas que perderam em segundo lugar na rodada de baterias formadas por três competidoras que abriu a sexta-feira, aproveitaram a segunda chance de classificação para tentar uma revanche contra as que as derrotaram na terceira fase. A estreante na elite das top-17, Tatiana Weston-Webb, perdeu para Malia Manuel e as duas havaianas disputarão a primeira vaga para as semifinais. A segunda será na terceira bateria de Silvana Lima com Stephanie Gilmore. Na chave de baixo, a australiana Tyler Wright volta a enfrentar Courtney Conlogueque passou pela repescagem como a outra norte-americana, Lakey Peterson, que também tentará vingar a derrota para a havaiana Carissa Moore na última quarta de final.



Quiksilver Pro adiado - O prazo do Roxy Pro Gold Coast, bem como do Quiksilver Pro Gold Coast, começou no sábado passado e vai até 11 de março em Snapper Rocks, em Coolangata, Queensland. Enquanto as meninas já chegaram nas quartas de final, os homens só disputaram a primeira fase e ninguém foi eliminado ainda. A previsão é de que eles voltem a competir neste sábado e as duas competições estão sendo transmitidas ao vivo da Austrália pelo www.worldsurfleague.com.

QUARTAS DE FINAL DO ROXY PRO GOLD COAST:
1.a: Malia Manuel (HAV) x Tatiana Weston-Webb (HAV)
2.a: Stephanie Gilmore (AUS) x Silvana Lima (BRA)
3.a: Tyler Wright (AUS) x Courtney Conlogue (EUA)
4.a: Carissa Moore (HAV) x Lakey Peterson (EUA)

RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA NO ROXY PRO GOLD COAST:

QUARTA FASE - Vitória=Quartas de Final / Derrota=9.o lugar com 3.300 pontos:
1.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) 14.83 x 14.73 Dimity Stoyle (AUS)
2.a: Silvana Lima (BRA) 17.73 x 16.96 Sally Fitzgibbons (AUS)
3.a: Courtney Conlogue (EUA) 15.80 x 14.54 Nikki Van Dijk (AUS)
4.a: Lakey Peterson (EUA) x Coco Ho (HAV)

TERCEIRA FASE CLASSIFICATÓRIA - Vitória=Quartas de Final / 2.a e 3.a=Quarta Fase:
1.a: 1-Malia Manuel (HAV)=15.50, 2-Tatiana Weston-Webb (HAV)=12.37, 3-Sally Fitzgibbons (AUS)=11.90
2.a: 1-Stephanie Gilmore (AUS)=15.83, 2-Silvana Lima (BRA)=15.40, 3-Dimity Stoyle (AUS)=9.64
3.a: 1-Tyler Wright (AUS)=17.20, 2-Courtney Conlogue (EUA)=16.27, 3-Coco Ho (HAV)=15.33
4.a: 1-Carissa Moore (HAV)=16.10, 2-Lakey Peterson (EUA)=14.90, 3-Nikki Van Dijk (HAV)=12.03

SEGUNDA FASE DO QUIKSILVER PRO GOLD COAST - Vitória=Terceira Fase / Derrota=25.o lugar com 500 pontos:
1.a: Mick Fanning (AUS) x Dane Reynolds (EUA)
2.a: Kelly Slater (EUA) x Jack Freestone (AUS)
3.a: Michel Bourez (TAH) x Glenn Hall (IRL)
4.a: Adriano de Souza (BRA) x C. J. Hobgood (EUA)
5.a: Taj Burrow (AUS) x Ricardo Christie (NZL)
6.a: Josh Kerr (AUS) x Brett Simpson (EUA)
7.a: Kolohe Andino (EUA) x Jeremy Flores (FRA)
8.a: Owen Wright (AUS) x Keanu Asing (HAV)
9.a: Adrian Buchan (AUS) x Italo Ferreira (BRA)
10: Filipe Toledo (BRA) x Adam Melling (AUS)
11: Kai Otton (AUS) x Wiggolly Dantas (BRA)
12: Miguel Pupo (BRA) x Jadson André (BRA)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad