Rip Curl Pro Argentina com QS 1500 e Pro Junior em Mar del Plata - EsporteNaRede

quarta-feira, 25 de março de 2015

Rip Curl Pro Argentina com QS 1500 e Pro Junior em Mar del Plata

Mais de 100 surfistas representando 13 países já confirmaram presença na primeira etapa válida pelo World Surf League Qualifying Series 2015 na América do Sul este ano.

Colaboração de texto: João Carvalho/Pablo Fuentes/Guido Figliuolo/ASP South America 
Colaboração de foto: Leandro Barsocchini/ASP

A Playa Grande de Mar del Plata vai receber pelo terceiro ano consecutivo o Rip Curl Pro Argentina, mas com uma nova atração para o público nesta temporada. Além da etapa do WSL Qualifying Series que já acontecia, será realizada a segunda seletiva sul-americana para o Mundial Pro Junior da World Surf Legue, com os melhores surfistas de até 20 anos de idade do continente. O prazo do Rip Curl Pro Junior Series Mar del Plata começa neste sábado, mas o primeiro QS 1500 do ano só em 31 de março, com término no dia 5 de abril na Playa Grande. Esta etapa também abre a disputa pelo título sul-americano profissional da WSL South America. O campeão de 2014 foi o brasileiro Alex Ribeiro, com sua campanha sendo iniciada com vitória na Argentina.

O número de participantes do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina já ultrapassou a casa dos 100 inscritos, representando 13 países. A maioria é do Brasil com 56 surfistas e Alex Ribeiro está confirmado para defender o título em Mar del Plata. A Argentina forma o segundo maior pelotão com 17, seguido pelo Peru (10), Chile (5), Havaí (3), Estados Unidos (2), França (2), Espanha (1), África do Sul (1), Equador (1), Costa Rica (1) e as ilhas francesas Reunião (1) e São Bartolomeu (1). A vitória vale 1.500 pontos para o ranking mundial do WSL Qualifying Series e 1.000 pontos para o sul-americano da WSL South America.

O Rip Curl Pro Argentina é organizado pelo Biologia Club e pela ASA (Associação de Surf Argentina) e terá duas estruturas montadas na Playa Grande, para ser disputado na que estiver apresentando as melhores ondas. O palco principal é Biologia e o alternativo em Escollera Norte. No total, serão distribuídos 62.500 dólares para os mais bem colocados nas três provas, sendo 50.000 dólares para o QS 1500, 10.000 dólares para o Pro Junior masculino e 2.500 dólares para o Pro Junior feminino.

Os brasileiros dominaram os pódios nas duas outras edições do Rip Curl Pro Argentina. Na estreia do evento em 2013, o paranaense Jihad Kohdr conquistou o título na final contra o catarinense Matheus Navarro (2º lugar), o paulista David do Carmo (3º) e o baiano Marco Fernandez (4º). O melhor argentino na competição foi Marcelo Rodriguez, que parou nas semifinais e ficou em sétimo lugar. E no ano passado, todos os semifinalistas foram do Brasil e o paulista Alex Ribeiro foi o campeão derrotando o cearense Messias Felix (2º), o paulista Hizunomê Bettero (3º) e o baiano Franklin Serpa (4º) na última bateria do campeonato.

Rip Curl Argentina - Dois atletas da Equipe Rip Curl Argentina são as grandes apostas para a primeira vitória em casa. Leandro "Lele" Usuna é de Mar del Plata, mas viveu 10 anos na Califórnia, o berço do estilo de vida do surfe na costa oeste dos Estados Unidos. Anos de trabalho e de formação o levou ao topo quando conquistou o título de campeão mundial de 2014 pela International Surfing Association (ISA), em Punta Rocas, no Peru.

A vitória de Lele foi a segunda de um argentino na ISA nos últimos quatro anos, pois Santiago Muniz, que mora no Brasil, já havia sido campeão mundial em 2011. Mas, desta vez foi com um tempero adicional, com Leandro Usuna obtendo a maior pontuação da competição e de toda a história da ISA de uma bateria final, com 18,53 pontos de 20 possíveis.

O foco da jóia do surfe argentino agora é entrar no seleto grupo dos 34 melhores surfistas do mundo que disputam o World Surf League Championship Tour. Com o seu treinador, John Baldino, Leandro Usuna começou o ano treinando no Havaí e está preparado para brigar por uma das dez vagas do WSL Qualifying Series. A batalha em Mar del Plata é pelos 1.500 pontos da vitória no Rip Curl Pro Argentina.

Enquanto isso, Lucia Cosoleto, originalmente de Buenos Aires, descobriu a sua paixão pelo surfe aos 7 anos de idade e fez do esporte o seu estilo de vida. De Mar del Plata, ela já foi competir na Indonésia e nas praias da Austrália, buscando experiência para conseguir destaque no cenário internacional do esporte. Cosoleto é uma das grandes promessas do surfe feminino argentino e se preparou para disputar o circuito sul-americano Pro Junior deste ano.

Pro Junior - O Rip Curl Pro Junior Series Mar del Plata será a segunda das quatro seletivas da WSL South America para o Mundial Pro Junior da World Surf League. A primeira foi o Rip Curl Pro Junior Series San Bartolo no Peru e os atuais campeões sul-americanos, o brasileiro Deivid Silva e a peruana Miluska Tello, largaram na frente na corrida pelo bicampeonato. Assim como no Peru, as vitórias na Playa Grande de Mar del Plata valem 1.000 pontos para o ranking. Cerca de 90 surfistas já estão inscritos para competir na Argentina, sendo 64 na categoria masculina e 14 na feminina.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad