» » Alex e Tatiana vencem o Surf Eco em Itacaré

Paulista derrotou o francês Paul Cesar Distinguin e Tatiana ganhou a final havaiana contra Alessa Quizon na etapa do ASP 4-Star apresentada pela Skol na Praia da Tiririca.

Colaboração de texto: João Carvalho/ASP South America
Colaboração de foto: Fabriciano Jr./Dendê

O paulista Alex Ribeiro salvou a pátria no último dia do Mahalo Surf Eco Festival, faturando os 15 mil dólares e os 1.000 pontos da vitória na final da etapa do ASP 4-Star da Bahia contra o francês Paul Cesar Distinguin na lotada Praia da Tiririca, em Itacaré. Já a decisão feminina foi havaiana, com Tatiana Weston-Webb conquistando sua primeira vitória no ASP Qualification Series sobre Alessa Quizon. As duas barraram as brasileiras Jacqueline Silva e Suelen Naraisa, respectivamente, nas semifinais que abriram o sábado decisivo da sétima edição da etapa do Circuito Mundial promovida pela Dendê Produções na Bahia.

"Foi uma bateria de notas baixas, mas consegui escolher duas ondas ali para fazer algumas manobras e ele também não se achou na bateria, então deu tudo certo para mim", disse Alex Ribeiro, que subiu da 42ª para a 37ª posição no ranking mundial do ASP Qualification Series e aumentou a vantagem na corrida pelo título sul-americano da ASP South America com a sua segunda vitória no ano no continente. A outra foi em Mar del Plata, na Argentina. O título de melhor surfista profissional da América do Sul será decidido no ASP Prime de Maresias, que começa nesta segunda-feira em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. Seus dois únicos concorrentes são o também paulista Jessé Mendes e o cearense Michael Rodrigues.

"Estou muito feliz por conseguir essa vitória para o Brasil aqui em Itacaré. É a segunda que eu conquisto esse ano e estou muito feliz", disse Alex Ribeiro. "Minha prancha funcionou muito bem aqui nestas ondas, deu tudo certo pra mim e agora vamos com tudo pra Maresias para tentar confirmar este título sul-americano lá. Mas, antes vou passar em casa (mora no Guarujá) pra festejar com minha família e meus amigos esta vitória que não foi fácil porque o mar ficou muito difícil na final, com poucas ondas boas entrando na bateria. Ainda bem que eu tive sorte de achar duas que abriram um pouco para fazer as notas que precisava para vencer".

A primeira vítima do campeão no sábado foi o mais jovem participante do Mahalo Surf Eco Festival, o catarinense Yago Dora, de 18 anos de idade, que representou a nova geração no pódio, dividindo o terceiro lugar com o paranaense Jihad Khodr. O francês Paul Cesar Distinguin impediu uma decisão verde-amarela na Praia da Tiririca ao derrotar Jihad na disputa pela segunda vaga na grande final, porém não achou boas ondas para mostrar o seu surfe de manobras modernas que o levaram até a última bateria do campeonato. Mesmo assim, ficou feliz porque esta foi a primeira final da sua carreira no Circuito Mundial.

"Foi muito bom para mim chegar a final aqui, pena que as ondas ficaram bem difíceis, o mar deu uma piorada bem na hora das finais, mas estou feliz pelo resultado", falou Paul Cesar Distinguin, que saltou de 155 para 123 no ranking mundial do ASP Qualification Series com os 750 pontos do vice-campeonato em Itacaré. "No ano passado eu perdi logo de cara aqui, mas este ano passei várias baterias até chegar na final, então estou satisfeito com o meu desempenho. A verdade é que ele (Alex Ribeiro) conseguiu pegar uma onda boa para fazer a maior nota da bateria (5,75), então mereceu a vitória".

Decisão Havaiana - Na final feminina que aconteceu antes da masculina, as ondas na Praia da Tiririca estiveram melhores e a disputa foi mais acirrada entre as havaianas Tatiana Weston-Webb e Alessa Quizon. As duas começaram bem a bateria, com Alessa largando na frente com nota 7,75 contra 6,75 da Tatiana. Elas foram trocando a liderança praticamente a cada onda surfada, até Tatiana destruir outra esquerda com várias manobras para tirar nota 6,95 e abrir uma vantagem de 7,85 pontos. Alessa ainda fez uma última tentativa e quase virou o placar, mas recebeu nota 6,85 e a vitória de Tatiana Weston-Webb foi confirmada por 14,70 a 13,60 pontos.

"Estou muito feliz porque essa a minha primeira vitória importante em uma etapa nível 4 estrelas e por ter garantido minha classificação para o WCT 2015 com este resultado", falou Tatiana Weston-Webb. "Eu e a Alessa (Quizon) somos muito amigas, estávamos batalhando pela sexta vaga do WQS para o WCT, mas queríamos apenas surfar e nos divertir. Acho que dei mais sorte de achar ondas melhores do que as dela e estou muito feliz pela vitória. Agora já começo a pensar no WCT do ano que vem e espero que seja um ano incrível para mim. O que posso dizer agora é que darei o meu melhor em cada bateria, em cada evento, para conseguir bons resultados já no meu primeiro ano".

Campeã Sul-Americana - As brasileiras não conseguiram superar o favoritismo das havaianas nas semifinais, mas este resultado praticamente garantiu o título sul-americano profissional da ASP South America para a catarinense Jacqueline Silva. Isto porque nem ela e nem as duas surfistas que têm chances de supera-la, a cearense Silvana Lima e a paulista Suelen Naraisa, vão participar da etapa que vai fechar o ASP Qualification Series 2014, o Maui and Sons Woman Pichilemu Pro nos dias 13 a 16 de novembro no Chile.

"Eu sabia que ia ser uma bateria difícil e eu também cai muito nas minhas ondas, estava um pouco nervosa pela situação de querer fazer a final, mas estou feliz pelo terceiro lugar que é um bom resultado também", disse Jacqueline Silva, após a derrota para Tatiana Weston-Webb. Ela também falou sobre o título sul-americano que deve ficar para ela, pois suas concorrentes já afirmaram que não vão competir no Chile.

"Infelizmente a falta de patrocínio tem me prejudicado bastante e não vai dar para eu ir para o Chile, mas as meninas também não vão e acho que eu serei a campeã sul-americana desse ano", disse Jacqueline Silva. "É um título que representa bastante para mim. Eu não fiz um bom ano talvez pela dificuldade de não ter patrocínio, porque você fica sem saber se vai ter dinheiro para a próxima etapa e isso mexe muito com o nosso psicológico. Mesmo assim, ser campeã sul-americana é como um prêmio para mim, pois é um título novo na minha carreira e fico feliz com esta conquista".


Ecologia No Surf Eco Festival - Além de esporte e música, a Dendê Produções realiza todos os anos durante o evento, uma série de atividades voltadas para a Ecologia. Em 2014 não foi diferente. O Mahalo Surf Eco Festival foi o primeiro evento de surfe do mundo a utilizar energia solar gerada no próprio local da competição. Uma grande estrutura foi montada para a captação desta energia, que foi usada em prol do próprio espetáculo. Além disso, como parte do Programa Socioambiental apoiado pela Petrobras, o Mahalo Surf Eco Festival realizou uma extensa programação com diversas ações como palestras, exposições, exibição de filmes, entre outros, para as crianças das escolas da cidade de Itacaré.

O Mahalo Surf Eco Festival foi realizado pela Dendê Produções com apresentação da Skol e patrocínio da Petrobras, da Bahiatursa e da Prefeitura Municipal de Itacaré. O evento homologado pela ASP South America como 28.a etapa do ASP Qualification Series 2014 distribuiu uma premiação de 95 mil dólares para a categoria masculina e 30 mil dólares para a feminina, com as vitórias valendo 1.000 pontos para o ranking mundial e sul-americano.


RESULTADOS DO SÁBADO NO ASP 4-STAR MAHALO SURF ECO FESTIVAL:
FINAL MASCULINA DO ASP 4-STAR MAHALO SURF ECO FESTIVAL:
Campeão: Alex Ribeiro (BRA) por 11,25 pontos (notas 5,75+5,50) - US$ 15.000 e 1.000 pontos
Vice-campeão: Paul Cesar Distinguin (FRA) com 8,90 (4,85+4,05) - US$ 7.500 e 750 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com US$ 4.250 e 563 pontos:
1.a: Alex Ribeiro (BRA) 14.25 x 13.40 Yago Dora (BRA)
2.a: Paul Cesar Distinguin (FRA) 10.50 x 9.50 Jihad Khodr (BRA)

FINAL FEMININA DO ASP 4-STAR MAHALO SURF ECO FESTIVAL:
Campeã: Tatiana Weston-Webb (HAV) por 14,70 pontos (7,75+6,95) - US$ 7.000 e 1.000 pontos
Vice-campeã: Alessa Quizon (HAV) com 13,60 pontos (notas 6,85+6,75) - US$ 3.500 e 750 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com US$ 1.550 e 563 pontos:
1.a: Alessa Quizon (HAV) 9.15 x 8.00 Suelen Naraisa (BRA)
2.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) 13.15 x 6.50 Jacqueline Silva (BRA)

CAMPEÕES DA HISTÓRIA DO SURF ECO FESTIVAL NA BAHIA:
------------------------------------------------
2014: ASP 4-Star Men´s - Alex Ribeiro (SP) na Praia da Tiririca, em Itacaré
2014: ASP 4-Star Women´s - Tatiana Weston-Webb (HAV) na Praia da Tiririca, em Itacaré
------------------------------------------------
2013: ASP 4-Star Men´s - Halley Batista (PE) na Praia da Tiririca, em Itacaré
------------------------------------------------
2012: ASP 1-Star Men´s - Krystian Kymerson (ES) na Praia de Jaguaribe, em Salvador
2012: ASP South America Pro Junior - Deivid Silva (SP) e Rosanny Alvarez (VNZ)
------------------------------------------------
2011: ASP 2-Star Men´s - Bino Lopes (BA) na Praia de Jaguaribe, em Salvador
2011: ASP South America Pro Junior - Filipe Toledo (SP) e Gabriela Leite (SC)
------------------------------------------------
2010: ASP 4-Star Women´s - Coco Ho (HAV) na Praia da Armação, em Salvador
2010: ASP South America Pro Junior - Santiago Muniz (ARG) e Johanne Defay (FRA)
------------------------------------------------
2009: ASP 3-Star Men´s - Marcio Farney (CE) na Praia da Armação, em Salvador
2009: ASP South America Pro Junior - Alejo Muniz (SC) e Diana Cristina (PB)
------------------------------------------------
2008: ASP 5-Star Men´s - Adriano de Souza (SP) na Praia do Forte, em Mata de São João
2008: ASP 5-Star Women´s - Silvana Lima (CE) derrotando Sally Fitzgibbons (AUS)
------------------------------------------------

TOP-10 DO RANKING SUL-AMERICANO DA ASP SOUTH AMERICA - 5 etapas:
1.o: Alex Ribeiro (BRA) - 2.509 pontos
2.o: Jessé Mendes (BRA) - 1.713
3.o: Michael Rodrigues (BRA) - 1.659
4.o: Wiggolly Dantas (BRA) - 1.316
5.o: Marco Fernandez (BRA) - 1.168
6.o: Marco Giorgi (URU) - 1.126
7.o: Tomas Hermes (BRA) - 1.116
8.o: Hizunomê Bettero (BRA) - 1.093
9.o: Santiago Muniz (ARG) - 1.010
10: Yago Dora (BRA) - 951

G-10 DO ASP QUALIFICATION SERIES 2014 - após a 28.a etapa na Bahia:
1.o: Jadson André (BRA) - 16.240 pontos
2.o: Matt Banting (AUS) - 14.020 e 1.o no G-10
3.o: Wiggolly Dantas (BRA) - 13.845 e 2.o no G-10
4.o: Filipe Toledo (BRA) - 13.330
5.o: Adriano de Souza (BRA) - 12.089
6.o: Adam Melling (AUS) - 11.410 e 3.o no G-10
7.o: Tomas Hermes (BRA) - 11.180 e 4.o no G-10
8.o: Italo Ferreira (BRA) - 10.557 e 5.o no G-10
9.o: Keanu Asing (HAV) - 10.230 e 6.o no G-10
10: Jessé Mendes (BRA) - 10.120 e 7.o no G-10
11: Charles Martin (GLP) - 9.325 e 8.o no G-10
12: Willian Cardoso (BRA) - 9.285 e 9.o no G-10
13: Ricardo Christie (NZL) - 9.265 e 10.o no G-10
------------próximos sul-americanos até 100:
34: Peterson Crisanto (BRA) - 6.040 pontos
36: Santiago Muniz (ARG) - 5.865
37: Alex Ribeiro (BRA) - 5.770
40: Heitor Alves (BRA) - 5.700
41: Caio Ibelli (BRA) - 5.675
43: Michael Rodrigues (BRA) - 5.446
56: Krystian Kymerson (BRA) - 4.397
58: Marco Fernandez (BRA) - 4.320
69: David do Carmo (BRA) - 3.505
73: Hizunomê Bettero (BRA) - 3.202
74: Bino Lopes (BRA) - 3.160
77: Jean da Silva (BRA) - 3.100
84: Raoni Monteiro (BRA) - 2.800
92: Alejo Muniz (BRA) - 2.540
98: Lucas Silveira (BRA) - 2.449

TOP-10 DO RANKING SUL-AMERICANO FEMININO DA ASP SOUTH AMERICA - 3 etapas:
1.a: Jacqueline Silva (BRA) - 1.759 pontos
2.a: Silvana Lima (BRA) - 1.477
3.a: Suelen Naraisa (BRA) - 1.433
4.a: Nathalie Martins (BRA) - 1.292
5.a: Sofia Mulanovich (PER) - 1.000
6.a: Chantalla Furlanetto (BRA) - 949
7.a: Karol Ribeiro (BRA) - 930
8.a: Juliana Meneghel (BRA) - 791
8.a: Camila Cassia (BRA) - 791
8.a: Lucia Indurain (ARG) - 791

G-6 DO ASP WOMEN´S QUALIFICATION SERIES - 14 etapas:
Campeã: Silvana Lima (BRA) - 12.200 pontos
2.a: Coco Ho (HAV) - 10.700
3.a: Sage Erickson (EUA) - 9.870
4.a: Nikki Van Dijk (AUS) - 9.305
5.a: Laura Enever (AUS) - 9.280
6.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) - 8.720
7.a: Alessa Quizon (HAV) - 8.434
---------próximas sul-americanas até 100:
24: Anali Gomez (PER) - 3.673 pontos
34: Jacqueline Silva (BRA) - 2.549
36: Dominic Barona (EQU) - 2.328
47: Sofia Mulanovich (PER) - 1.820
51: Suelen Naraisa (BRA) - 1.683
65: Nathalie Martins (BRA) - 1.292
71: Carol Fernandes (BRA) - 1.112
80: Chantalla Furlanetto (BRA) - 949
82: Karol Ribeiro (BRA) - 930
87: Ornella Pellizzari (ARG) - 856
89: Jessica Anderson (CHL) - 817
91: Juliana Meneghel (BRA) - 791
91: Camila Cassia (BRA) - 791
91: Lucia Indurain (ARG) - 791

97: Luana Coutinho (BRA) - 731

Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar