» » Estrelas do Oceano Santa Catarina Pro se apresentam

O novo integrante do WCT, Wiggolly Dantas, abriu a rodada de apresentação dos cabeças de chave da última etapa com nível 6 estrelas do ano batendo recorde de pontos em Florianópolis.

Colaboração de texto: João Carvalho/ASP SouthAmerica
Colaboração de foto: Daniel Smoring/ASP

As principais estrelas do ASP 6-Star Oceano Santa Catarina Pro esperaram quatro dias para estrear em Florianópolis e o novo integrante da elite mundial do WCT, Wiggolly Dantas, já abriu a segunda fase batendo o recorde de pontos do campeonato. Outro paulista que também faz parte do grupo atual dos dez surfistas que o ASP Qualification Series classifica para o WCT a se apresentar na quarta-feira ensolarada de boas ondas de 2-3 pés na Praia da Joaquina foi Jessé Mendes. Já o australiano Davey Cathels roubou a cena, estabelecendo novos recordes com a nota 9,5 e os 17,43 pontos que totalizou na sexta bateria da rodada de estreia dos cabeças de chave do Oceano Santa Catarina Pro na Ilha da Magia.

"O mar teve um pico durante minha bateria, acho que a maré encheu e as ondas ficaram bem divertidas", disse o novo recordista absoluto, Davey Cathels. "Eu preferi surfar as esquerdas. Vi algumas direitas também, mas acabei pegando uma esquerda boa e continuei indo nelas. A primeira foi muito boa e eu tirei 9,5. Era uma onda maior e com melhor formação do que as outras e consegui encaixar dois snaps muito fortes de backhand. Espero ir o mais longe possível nesse evento. No momento estou em 27.o lugar no ranking e preciso de um bom resultado até o fim do ano para conseguir uma vaga para o WCT de 2015 aqui no Brasil ainda".

Outro estrangeiro que começou bem no Oceano Santa Catarina Pro foi o havaiano Kiron Jabour. Ele venceu a segunda bateria da segunda fase superando o experiente ex-top do WCT, Nathan Hedge, o também australiano Cahill Bell-Warren e o sul-africano Dylan Lightfoot, um dos destaques da terça-feira na Praia da Joaquina. O havaiano arriscou os aéreos, mas foi com outras manobras numa boa onda que ele ganhou nota 8,77 para vencer por 15,67 pontos.

"Tentei mandar uns aéreos no final da bateria, quase voltei de um na direita e foi bom pra começar a tirar o nervosismo", disse Kiron Jabour. "Eu não estou muito bem no ranking como estava nesta mesma época no ano passado, então vim aqui pro Brasil para fazer o meu melhor. Todos querem ganhar, eu também, mas estou me acostumando ainda com as ondas aqui na Praia da Joaquina. Na semana passada eu estava no Havaí surfando com uma prancha grande de 6´10´´ em Sunset Beach e agora estou aqui competindo em ondas pequenas, mas tudo bem, só de estar aqui neste lugar maravilhoso já está valendo".

Já os brasileiros estão aproveitando o fato de poderem competir nas ondas que eles conhecem bem melhor do que os surfistas estrangeiros. Uma das grandes atrações do ASP 6-Star Oceano Santa Catarina Pro é o paulista Wiggolly Dantas. Ele é um dos dois únicos surfistas que já garantiram seus nomes na lista dos dez que o ASP Qualification Series indica para completar o grupo dos top-34 que disputa o título mundial no WCT. Wiggolly abriu a segunda fase aumentando o recorde de pontos do campeonato para 16,90 pontos com notas 8,73 e 8,17 das suas duas melhores ondas. O maior placar do primeiro dia era 15,27 do havaiano Dusty Payne em sua estreia no penúltimo confronto da terça-feira em Florianópolis.

"Está um pouco difícil de achar as boas, mas tem umas ondas e estou feliz que consegui pegar duas para fazer minhas manobras e tirar as notas que precisava pra vencer a bateria", disse Wiggolly Dantas, após a estreia vitoriosa na primeira bateria da segunda fase. "A minha prancha está voando, estou bem e bastante confiante. No fim de semana venci uma etapa do Circuito Paulista em casa lá em Ubatuba, então vamos com tudo para o próximo rounde".

Novidade no WCT 2015 - Wiggolly Dantas também contou sobre a sua vaga já confirmada na elite mundial do WCT. "Finalmente, depois de 6 anos de muita luta, muita dedicação, consegui a bela sonhada vaga e estou muito feliz, mas a ficha ainda não caiu. Eu continuo treinando bastante porque tenho outro objetivo que é ser campeão do ranking, então estou bem focado nisso agora. Demorou um pouco para eu conseguir entrar no WCT, mas para mim sofrimento é crescimento. Eu fiquei muito tempo no QS bem perto de classificar, por uma ou duas vagas, então o positivo disso é que hoje eu me sinto bem mais preparado para enfrentar os melhores surfistas do mundo".

Ele também falou sobre a volta da "perna brasileira" de fim de ano, que desde 2010 não acontecia. "É muito importante para nós brasileiros ter campeonatos aqui no Brasil. Estamos em alta hoje em dia, com o Gabriel Medina disputando o título mundial, pois todo mundo falava que ia ser muito difícil um brasileiro ser campeão mundial e ele está muito perto de realizar este sonho de todos nós. Eu acho que o Brasil deveria dar mais valor aos campeonatos e quero até parabenizar Florianópolis, a cidade de Itacaré (BA) também e a de São Sebastião (SP), que vão receber estas três etapas seguidas, pois é muito difícil pra gente ser daqui e não ter muitos campeonatos para competir em casa".

Wiggolly Dantas ainda comentou sobre o possível título mundial de Gabriel Medina no Havaí, que seria o primeiro do Brasil na história do Circuito Mundial iniciada em 1976. "Vai dar Medina, com certeza. Sou muito amigo dele, estou muito feliz por ele e com certeza ele vai conseguir este feito inédito para o nosso país. Ele surfa muito bem em Pipeline também, o Brasil todo está numa torcida só por isso e com certeza o Gabriel Medina vai trazer este caneco de campeão mundial para o Brasil esse ano. Eu quero estar lá vibrando com ele e com toda a torcida brasileira que vai invadir o Havaí".

Brasil no G-10 para o WCT - Dos cinco brasileiros que fazem parte do grupo atual dos dez surfistas que estão se classificando para o WCT pelo ranking do ASP Qualification Series, só o também paulista Jessé Mendes estreou na quarta-feira. A bateria de Tomas Hermes com o também catarinense Matheus Navarro, o carioca Lucas Silveira e o pernambucano Luel Felipe, ficou para abrir a quinta-feira, pois foi realizada até a 12.a na quarta-feira. O potiguar Italo Ferreira está na 18.a bateria, a sexta a entrar no mar na quinta-feira, enquanto a do catarinense Willian Cardoso vai fechar a segunda fase.

Assim como Wiggolly Dantas, Jessé Mendes fez um dos maiores placares do dia na quarta-feira, 15,94 pontos somando notas 8,27 e 7,67. O australiano Connor O´Leary também surfou bem nesta bateria e totalizou 15,40 pontos para superar os 14,34 do cearense Michel Roque na briga pela segunda vaga para a rodada dos 48 melhores do ASP 6-Star Oceano Santa Catarina Pro. O catarinense Cainã Barletta só conseguiu 12,70 e foi eliminado junto com Michel Roque. Jessé ocupa a oitava posição no ranking do ASP QS e vive a expectativa de confirmar sua entrada no WCT durante a "perna brasileira" de fim de ano da ASP South America.

"Com certeza, o quanto antes eu conseguir isso melhor, porque quanto mais o tempo passa, mais aumenta a pressão e quero tentar garantir a vaga de vez ainda aqui no Brasil, vou tentar fazer de tudo para isso", disse Jessé Mendes, que destacou a importância da volta da "perna brasileira" de fim de ano. "Competir em casa é muito melhor. Você conhece bem a onda e eu competi minha vida inteira nestas praias, aqui na Joaquina, lá em Maresias (São Sebastião-SP) também, então é muito importante ter estes campeonatos para nós brasileiros. Quando a gente compete lá fora, os gringos tem toda a torcida do lado deles, então é bom a gente ter o suporte da galera na areia aqui no Brasil também".

A quarta-feira foi mais um longo dia de competição na Praia da Joaquina. Foram realizadas as oito baterias que restavam para fechar a primeira masculina do ASP 6-Star, as semifinais e a grande final feminina do ASP 5-Star que terminou com a havaiana Coco Ho festejando o primeiro título da semana em Florianópolis na final com a australiana Keely Andrew, além de metade das 24 baterias da segunda fase masculina. O desfile das principais estrelas do ASP 6-Star Oceano Santa Catarina Pro continua nesta quinta-feira, com a primeira bateria devendo entrar no mar a partir das 8h00 na Praia da Joaquina, ao vivo pelo www.oceanopro.com

Sobre a Oceano - A Oceano é uma marca de surfwear 100% catarinense, criada em Joinville há 34 anos por um apaixonado pelo esporte desde criança. Hoje, produz peças do vestuário masculino adulto e infantil com matérias primas de qualidade e processos industriais sustentáveis, fazendo reciclagem de produtos e eliminando desperdícios. Por entender que todos devem ter atitudes responsáveis de preservação, a Oceano desenvolve o projeto KOB - Keep the Ocean Blue (Mantenha o Oceano Azul) e sempre apoiou as categorias de base do surfe catarinense. O Oceano Santa Catarina Pro é o primeiro grande evento que patrocina, para projetar ainda mais a marca nacionalmente e até internacionalmente.

O Oceano Santa Catarina Pro é uma realização da Federação Catarinense de Surf (FECASURF), com patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, e da FESPORTE; co-patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis e Fundação Municipal de Esportes; apoio da G-Shock, Skull Surf Boards, Ponto Eventos Especiais e Associação de Surf da Joaquina (ASJ), contando ainda com as ações sociais do Projeto KOB (Keep The Ocean Blue) e Surfista Doador e a parceira das ONGs Parceiros do Mar, Mar Brasil e Prancha Ecológica. O Jornal Drop e a Rádio S365 são os parceiros de mídia do evento homologado pela ASP South America como a quarta e última etapa do ASP Qualification Series 2014 com status 6 estrelas. Transmissão ao vivo na internet pelo www.oceanopro.com

TERCEIRA FASE DO ASP 6-STAR OCEANO SANTA CATARINA PRO - baterias já formadas:
------1.o e 2.o=Rodada dos 24 melhores / 3.o=25.o lugar (US$ 1.500 e 410 pts) / 4.o=37.o lugar ($ 1.200 e 380 pts):
1.a: Wiggolly Dantas (BRA), Gony Zubizarreta (ESP), Kiron Jabour (HAV), Perth Standlick (AUS)
2.a: Nathan Hedge (AUS), Tanner Hendrickson (HAV), Deivid Silva (BRA), Raphael Seixas (BRA)
3.a: Jessé Mendes (BRA), Davey Cathels (AUS), Michael Rodrigues (BRA), Victor Bernardo (BRA)
4.a: Billy Stairmand (NZL), Caio Ibelli (BRA), Maxime Huscenot (FRA), Connor O´Leary (AUS)
5.a: Keanu Asing (HAV), Peterson Crisanto (BRA), Brent Dorrington (AUS), Dillon Perillo (EUA)
6.a: Michael Dunphy (EUA), Alex Ribeiro (BRA), Jean da Silva (BRA), Noe Mar McGonagle (CRI)

SEGUNDA FASE - ROUND OF 96 - 3.o=49.o lugar (US$ 600 e 250 pts) / 4.o=73.o lugar ($ 500 e 160 pts):
--------------até a 12.a bateria na quarta-feira:
1.a: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Raphael Seixas (BRA), 3-Nic Hdez (EUA), 4-Diego Rosa (BRA)
2.a: 1-Kiron Jabour (HAV), 2-Nathan Hedge (AUS), 3-Dylan Lightfoot (AFR), 4-Cahill Bell-Warren (AUS)
3.a: 1-Tanner Hendrickson (HAV), 2-Gony Zubizarreta (ESP), 3-Beyrick De Vries (AFR), 4-Ricardo dos Santos (BRA)
4.a: Deivid Silva (BRA), 2-Perth Standlick (AUS), 3-Tanner Gudauskas (EUA), 4-Beto Mariano (BRA)
5.a: 1-Jessé Mendes (BRA), 2-Connor O´Leary (EUA), 3-Michel Roque (BRA), 4-Cainã Barletta (BRA)
6.a: 1-Davey Cathels (AUS), 2-Billy Stairmand (NZL), 3-Alcides Lopes (BRA), 4-Bruno Galini (BRA)
7.a: 1-Caio Ibelli (BRA), 2-Michael Rodrigues (BRA), 3-Heitor Alves (BRA), 4-Rafael Teixeira (BRA)
8.a: 1-Maxime Huscenot (FRA), 2-Victor Bernardo (BRA), 3-Bino Lopes (BRA), 4-Adrien Toyon (FRA)
9.a: 1-Keanu Asing (HAV), 3-Evan Geiselman (EUA), 2-Noe Mar McGonagle (CRI), 4-Johnny Noris (EUA)
10: 1-Peterson Crisanto (BRA), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-Jihad Khodr (BRA), 4-Bruno Rodrigues (BRA)
11: 1-Michael Dunphy (EUA), 2-Dillon Perillo (EUA), 3-Matt-Lewis Hewitt (NZL), 4-Wesley Santos (BRA)
12: 1-Jean da Silva (BRA), 2-Brent Dorrington (AUS), 3-Francisco Bellorin (VNZ), 4-Patrick Gudauskas (EUA)
--------------ficaram para abrir a quinta-feira:
13: Tomas Hermes (BRA) e Lucas Silveira (BRA), Luel Felipe (BRA), Matheus Navarro (BRA)
14: Krystian Kymerson (BRA) e Jack Freestone (AUS), Lucca Mesinas Novaro (PER), Jay Thompson (AUS)
15: Joan Duru (FRA) e Marco Fernandez (BRA), Dusty Payne (HAV), David Van Zyl (AFR)
16: Charles Martin (GLP) e Hizunomê Bettero (BRA), Vicente Romero (ESP), Imanol Yeregi (ESP)
17: Tim Reyes (EUA) e Ian Gouveia (BRA), Ezekiel Lau (HAV), Paul Cesar Distinguin (FRA)
18: Conner Coffin (EUA) e Italo Ferreira (BRA), Lucas Santamaria (ARG), Cory Arrambide (EUA)
19: Ricardo Christie (NZL) e David do Carmo (BRA), Oney Anwar (IDN), Marco Giorgi (URU)
20: Yadin Nicol (AUS) e Steven Pierson (TAH), Kevin Sullivan (HAV), Sidney Guimarães (BRA)
21: Marc Lacomare (FRA) e Santiago Muniz (ARG), Leandro Usuna (ARG), Vehiatua Prunier (TAH)
22: Carlos Munoz (CRI) e Torrey Meister (HAV), Michael February (AFR), Flavio Nakagima (BRA)
23: Frederico Morais (PRT) e Ramzi Boukhiam (MAR), Cauê Wood (BRA), Igor Moraes (BRA)
24: Willian Cardoso (BRA) e Luan Wood (BRA), Caetano Vargas (BRA), Yuri Gonçalves (BRA)

PRIMEIRA FASE - ROUND OF 144 - 3.o=97.o lugar (90 pts) / 4.o=121.o lugar (30 pts):
----------------baterias que abriram a quarta-feira:
17: 1-Ezekiel Lau (HAV), 2-Lucas Santamaria (ARG), 3-Gustavo Ramos (BRA), 4-Tristan Guilbaud (FRA)
18: 1-Cory Arrambide (EUA), 2-Paul Cesar Distinguin (FRA), 3-Robson Santos (BRA), 4-Ygor Arakaki (BRA)
19: 1-Oney Anwar (IDN), 2-Kevin Sullivan (HAV), 3-Mariano Arreyes (ARG), 4-Dale Staples (AFR)
20: 1-Sidney Guimarães (BRA), 2-Marco Giorgi (URU), 3-Tamae Bettero (BRA), 4-Nicolas Vargas (CHL)
21: 1-Leandro Usuna (ARG), 2-Michael February (AFR), 3-Paulo Moura (BRA), 4-Gabriel Farias (BRA)
22: 1-Flavio Nakagima (BRA), 2-Vehiatua Prunier (TAH), 3-Tom Cloarec (FRA), 4-Pablo Paulino (BRA)
23: 1-Cauê Wood (BRA), 2-Caetano Vargas (BRA), 3-Reo Inaba (JPN), 4-Jake Halstead (EUA)
24: 1-Yuri Gonçalves (BRA), 2-Igor Moraes (BRA), 3-Dimitri Ouvre (GLP), 4-Jano Belo (BRA)
----------até 16.a bateria na terça-feira:
1.a: 1-Raphael Seixas (BRA), 2-Cahill Bell-Warren (AUS), 3-Masatoshi Ohno (JPN), 4-Tomas Lopez Moreno (ARG)
2.a: 1-Dylan Lightfoot (AFR), 2-Nic Hdez (EUA), 3-Gabriel Villaran (PER), 4-Rodrigo Wazlawick (BRA)
3.a: 1-Ricardo dos Santos (BRA), 2-Beto Mariano (BRA), 3-Nobuyuki Osawa (JPN), 4-Keoni Yan (TAH)
4.a: 1-Deivid Silva (BRA), 2-Tanner Hendrickson (HAV), 3-Slade Prestwich (AFR), 4-Halley Batista (BRA)
5.a: 1-Michel Roque (CE), 2-Alcides Lopes (BRA), 3-Rafael Pereira (VEN), 4-Ruben Gonzalez (PRT)
6.a: 1-Bruno Galini (BRA), 2-Cainã Barletta (BRA), 3-Manuel Selman (CHL), 4-Lincoln Taylor (AUS)
7.a: 1-Michael Rodrigues (BRA), 2-Adrien Toyon (FRA), 3-Ramiro Rubim (BRA), 4-Simão Romão (BRA)
8.a: 1-Victor Bernardo (BRA), 2-Rafael Teixeira (BRA), 3-Pedro Henrique (BRA), 4-Thiago Guimarães (BRA)
9.a: 1-Noe Mar McGonagle (CRI), 2-Jihad Khodr (BRA), 3-Ian Crane (EUA), 4-Franklin Serpa (BRA)
10: 1-Bruno Rodrigues (BRA), 2-Johnny Noris (EUA), 3-Medi Veminardi (REU), 4-Jose Ferreira (PRT)
11: 1-Wesley Santos (BRA), 2-Jean da Silva (BRA), 3-Miguel Blanco (PRT), 4-Alon Campestrini (BRA)
12: 1-Francisco Bellorin (VEN), 2-Matt-Lewis Hewitt (NZL), 3-Yago Dora (BRA), 4-Gavin Gillette (HAW)
13: 1-Luel Felipe (BRA), 2-Lucca Mesinas Novaro (PER), 3-Hodei Collazo (ESP), 4-Luke Davis (EUA)
14: 1-Jay Thompson (AUS), 2-Matheus Navarro (BRA), 3-Taylor Clark (EUA), 4-Alan Donato (BRA)
15: 1-Dusty Payne (HAV), 2-Vicente Romero (ESP), 3-Teale Vanner (AUS), 4-William Aliotti (FRA)
16: 1-Imanol Yeregi (ESP), 2-David Van Zyl (AFR), 3-Mihimana Braye (TAH), 4-Kaito Ohashi (JPN)



Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar