» » Brasileiros são maioria na disputa do título do Surf Eco

Apenas quatro estrangeiros passaram para a rodada dos dezesseis surfistas que vão disputar classificação para as quartas de final do ASP 4-Star apresentado pela Skol em Itacaré.

Colaboração de texto: João Carvalho/ASP SouthAmerica
Colaboração de foto: Fabriciano Jr./Dendê

Os brasileiros conquistaram a maioria das dezesseis vagas para disputar classificação para as quartas de final do Mahalo Surf Eco Festival apresentado pela Skol em Itacaré, no litoral sul da Bahia. Foram doze e Krystian Kymerson é o único que pode conquistar um bicampeonato inédito na história deste evento promovido pela Dendê Produções desde 2008 na Bahia, pois o capixaba barrou o defensor do título, o pernambucano Halley Batista, no último confronto da quinta-feira de boas ondas na Praia da Tiririca. Apenas quatro estrangeiros passaram para a quinta fase que vai abrir a sexta-feira, em seguida entram as quartas de final femininas, depois as quartas de final masculinas e os campeões das duas categorias serão definidos na manhã do sábado em Itacaré.

Os que sobreviveram ao ataque verde-amarelo foram os australianos Jay Thompson e Cahill Bell-Warren, que venceram suas baterias, o francês Paul Cesar Distinguin e o único representante da ilha Guadalupe no Mahalo Surf Eco Festival, Dimitri Ouvre. Semifinalista da etapa do ASP 6-Star de Santa Catarina, encerrada na sexta-feira passada em Florianópolis, o australiano Brent Dorrington foi o último gringo a ser eliminado por uma dobradinha brasileira formada por Krystian Kymerson e Renato Galvão. Agora, serão quatro confrontos classificando os dois primeiros colocados de cada para as quartas de final, quando as baterias passam para o sistema homem a homem que prossegue até a grande final.

O capixaba venceu a última edição do Surf Eco Festival realizada na capital baiana em 2012 na Praia de Jaguaribe, em Salvador. Na quinta-feira, Kymerson estreou na última bateria da terceira fase, quase batendo os recordes da semana na Praia da Tiririca. Sua melhor onda valeu nota 8,65 e a maior do é 8,75 que foi conseguida por três brasileiros, o paulista Gabriel André que também avançou para a sexta-feira, o paraibano Samuel Igo e o baiano Alandreson Martins, ambos já eliminados da competição. Krystian ainda surfou mais uma boa onda para tirar nota 7,90 e totalizar 16,55 pontos, chegando perto dos ainda imbatíveis 16,60 do peruano Lucca Mesinas Novaro, que também já está fora da competição.

"Estou muito feliz, minha família está toda aqui, estou focado neste campeonato porque estou voltando de uma contusão no joelho esquerdo que tive na África do Sul, fiquei dois meses parado e estou bem confiante em conseguir um bom resultado aqui", disse Krystian Kymerson. "Tenho que agradecer muito a Deus por estar recuperado e surfando como antes da contusão. Estas duas baterias de hoje (quinta-feira) foram as primeiras que eu disputei depois disso e estou feliz por ter feito os recordes do dia, não sabia disso, então tudo isso me dá mais confiança ainda para buscar o bicampeonato neste evento".

Krystian Kymerson agora vai participar da única bateria 100% brasileira da quinta fase, contra o cabeça de chave número 1 do Mahalo Surf Eco Festival, Jessé Mendes, o também paulista Gabriel André e o paranaense Jihad Khodr. Já a batalha pelas duas primeiras vagas para as quartas de final terá três brasileiros contra o australiano Jay Thompson, o baiano Marco Fernandez, o paulista David do Carmo e o carioca Pedro Henrique. Na segunda bateria da sexta-feira, é o surfista de Guadalupe, Dimitri Ouvre, que vai encarar só brasileiros, o paulista Alex Ribeiro, o catarinense Yago Dora e o cearense Artur Silva. Já o australiano Cahill Bell-Warren e o francês Paul Cesar Distinguin enfrentarão o paulista Renato Galvão e o baiano de Itacaré, Yagê Araujo, que levantou a torcida na Praia da Tiririca.

Baianos classificados - Ele cometeu interferência numa disputa de onda com Jihad Khodr durante sua bateria e como penalidade somou apenas uma nota com metade da segunda maior que conseguisse, enquanto os outros computavam as duas melhores. Yagê então começou a arriscar os aéreos e foi acertando um atrás do outro para delírio do público que encheu a praia na quinta-feira. No melhor deles, o itacareense ganhou nota 8,25 dos juízes para assumir a liderança e ainda arrancou um 8,06 que foi cortado pela metade para vencer a bateria por 12,28 pontos, contra 10,55 de Jihad Khodr, 10,35 do taitiano Mihimana Braye e apenas 8,10 do paulista Hizunomê Bettero.

"Estou muito feliz e acho que depois da interferência eu me soltei mais, comecei arriscar tudo mesmo e consegui tirar as notas que eu precisava para passar em primeiro lugar", disse o jovem talento de Itacaré, Yagê Araujo, de apenas 20 anos de idade. "É até difícil de acreditar que eu venci a bateria com interferência, pois não é comum acontecer isso, mas acho que fui premiado pelo meu esforço, pela atitude de arriscar as manobras. Agora é entrar mais concentrado nas próximas baterias".

Quem também continua representando a Bahia no ASP 4-Star Mahalo Surf Eco Festival é Marco Fernandez, surfista do estado mais bem colocado no ranking mundial, 58.o lugar. Ele despachou o norte-americano Nic Hdez e o potiguar Danilo Costa para passar em segundo na bateria vencida pelo cearense Artur Silva. Ele agora vai disputar as duas primeiras vagas para as quartas de final no confronto que vai abrir a sexta-feira na Praia da Tiririca, contra o carioca Pedro Henrique, o paulista David do Carmo e o australiano Jay Thompson.

Vitória australiana - Outro australiano que se classificou com vitória foi Cahill Bell-Warren, que derrotou três brasileiros na quinta bateria da quarta fase, inclusive o cabeça de chave número 1 do Mahalo Surf Eco Festival, Jessé Mendes. O paulista conseguiu o segundo lugar na onda que surfou no minuto final da bateria, tirando dois nordestinos da briga pelo título no ASP 4-Star da Bahia, o pernambucano Alan Donato e o baiano Franklin Serpa. Um dos adversários de Cahill Bell-Warren na sexta-feira será o local de Itacaré, Yagê Araujo, além do bicampeão brasileiro Renato Galvão e o francês Paul Cesar Distinguin.

"É sempre difícil enfrentar os brasileiros em qualquer lugar do mundo e muito mais ainda no Brasil, mas consegui fazer minhas ondas para passar para a próxima fase", disse Cahill Bell-Warren, que ainda não conhecia o Brasil. "Esta é a primeira vez que eu venho ao Brasil, estou adorando tudo, o açaí que é muito bom e especialmente essa cidade aqui que é bem tranquila, com muito verde, belas praias, pessoas amáveis, então para ficar tudo perfeito só falta eu conseguir um bom resultado para somar pontos no ranking, pois é disso que estou mais precisando no momento".

Título Sul-Americano - Além dos pontos no ranking mundial do ASP Qualification Series, o Mahalo Surf Eco Festival também é decisivo na disputa do título sul-americano da ASP South America. A etapa da Bahia é a penúltima da temporada 2014 que será encerrada semana que vem no ASP Prime de São Sebastião na Praia de Maresias, no litoral norte de São Paulo. O paulista Alex Ribeiro lidera este ranking desde a sua vitória na primeira etapa da ASP na América do Sul, em Mar del Plata, na Argentina. Seu principal concorrente nesta briga é o também paulista Jessé Mendes. Na quinta-feira em Itacaré, Alex venceu a única bateria que disputou, eliminando o cabeça de chave número 2 do evento, o catarinense Willian Cardoso.

"Estou liderando o ranking, mas procuro nem pensar muito nisso, só quero ir passando as baterias e manter o foco nas ondas, porque a condição do mar está bem difícil. Não dá pra ficar pensando lá na frente, tem que ser passo a passo", disse Alex Ribeiro. "As ondas deram uma subida hoje, mas o mar ficou muito balançado, difícil de achar as boas, então foi preciso manter a calma para escolher bem. Minha tática foi tentar fazer uma primeira manobra forte pra chamar a nota e deu tudo certo. Estou feliz que continuo no evento e vamos ver como vai ser amanhã (sexta-feira), porque a meta mesmo é vencer o campeonato".

Festival de música - Desde 2008, o Mahalo Surf Eco Festival é encerrado com um grande festival de música. Nos shows já brilharam diversas bandas de âmbito nacional, local e municipal. E o casamento entre surfe e música se repete em 2014, quando o Festival leva para o palco em Itacaré, no sábado dia 1º de novembro, em uma arena montada na entrada da cidade especialmente para esta finalidade, as bandas O Rappa, Ponto de Equilíbrio, Strike e Massa Sonora.

Ecologia no Surf Eco Festival - Além de esporte e música, a Dendê Produções realiza todos os anos durante o evento, uma série de atividades voltadas para a Ecologia. Em 2014 não será diferente. O Mahalo Surf Eco Festival será o primeiro evento de surfe do mundo que terá a utilização de energia solar. Uma grande estrutura será montada para a captação desta energia, que será usada em prol do próprio espetáculo. Além disso, como parte do Programa Socioambiental apoiado pela Petrobras, o Mahalo Surf Eco Festival prepara uma extensa programação com diversas ações como palestras, exposições, exibição de filmes, entre outros.

O Skol apresenta o Mahalo Surf Eco Festival é realizado pela Dendê Produções com o patrocínio da Petrobras, da Bahiatursa e da Prefeitura Municipal de Itacaré. O evento homologado pela ASP South America como 28.a etapa do ASP Qualification Series 2014 oferece premiação de 95 mil dólares para a categoria masculina e 30 mil dólares para a feminina, com as vitórias valendo 1.000 pontos para o ranking mundial e sul-americano.

Confira os melhores momentos do terceiro dia:




QUINTA FASE DO ASP 4-STAR MAHALO SURF ECO FESTIVAL - 1.o e 2.o=Quartas de Final:
------------3.o=9.o.o lugar (US$ 1.750 e 316 pontos) / 4.o=13.o lugar ($ 1.500 e 277 pts):
1.a: Marco Fernandez (BRA), David do Carmo (BRA), Jay Thompson (AUS), Pedro Henrique (BRA)
2.a: Alex Ribeiro (BRA), Yago Dora (BRA), Dimitri Ouvre (GLP), Artur Silva (BRA)
3.a: Cahill Bell-Warren (AUS), Paul Cesar Distinguin (FRA), Renato Galvão (BRA), Yagê Araujo (BRA)
4.a: Jessé Mendes (BRA), Krystian Kymerson (BRA), Jihad Khodr (BRA), Gabriel André (BRA)

QUARTA FASE - Round of 32 - 3.o=17.o lugar (US$ 1.250 e 237 pontos) / 4.o=25.o lugar ($ 1.000 e 193 pts):
1.a: 1-Pedro Henrique (BRA), 2-Dimitri Ouvre (GLP), 3-Bruno Rodrigues (BRA), 4-Bino Lopes (BRA)
2.a: 1-Jay Thompson (AUS), 2-Yago Dora (BRA), 3-Michael Rodrigues (BRA), 4-Kiron Jabour (HAV)
3.a: 1-Artur Silva (BRA), 2-Marco Fernandez (BRA), 3-Danilo Costa (BRA), 4-Nic Hdez (EUA)
4.a: 1-Alex Ribeiro (BRA), 2-David do Carmo (BRA), 3-Rafael Pereira (VEN), 4-Willian Cardoso (BRA)
5.a: 1-Cahill Bell-Warren (AUS), 2-Jessé Mendes (BRA), 3-Alan Donato (BRA), 4-Franklin Serpa (BRA)
6.a: 1-Yagê Araujo (BRA), 2-Jihad Khodr (BRA), 3-Mihimana Braye (TAH), 4-Hizunomê Bettero (BRA)
7.a: 1-Gabriel André (BRA), 2-Paul Cesar Distinguin (FRA), 3-Jano Belo (BRA), 4-Paulo Moura (BRA)
8.a: 1-Krystian Kymerson (BRA), 2-Renato Galvão (BRA), 3-Halley Batista (BRA), 4-Brent Dorrington (AUS)

TERCEIRA FASE - Round of 64 - 3.o=33.o lugar (US$ 800 e 178 pontos) / 4.o=49.o lugar (US$ 700 e 100 pontos):
-----------baterias que abriram a quinta-feira:
8.a: 1-Willian Cardoso (BRA), 2-Danilo Costa (BRA), 3-Davi Silva (BRA), 4-Gabriel Farias (BRA)
9.a: 1-Jessé Mendes (BRA), 2-Yagê Araujo (BRA), 3-Alan Jhones (BRA), 4-Samuel Igo (BRA)
10: 1-Alan Donato (BRA), 2-Mihimana Braye (TAH), 3-Aurelio Santana (BRA), 4-Kaito Ohashi (JPN)
11: 1-Jihad Khodr (BRA), 2-Franklin Serpa (BRA), 3-Heitor Alves (BRA), 4-Flavio Nakagima (BRA)
12: 1-Hizunomê Bettero (BRA), 2-Cahill Bell-Warren (AUS), 3-Tristan Guilbaud (FRA), 4-Alex Lima (BRA)
13: 1-Jano Belo (BRA), 2-Renato Galvão (BRA), 3-Rudá Carvalho (BRA), w.o-Jack Freestone (AUS)
14: 1-Gabriel André (BRA), 2-Brent Dorrington (AUS), 3-Sidney Guimarães (BRA), 4-Igor Moraes (BRA)
15: 1-Halley Batista (BRA), 2-Paulo Moura (BRA), 3-Victor Mendes (BRA), 4-Matt-Lewis Hewitt (NZL)
16: 1-Krystian Kymerson (BRA), 2-Paul Cesar Distinguin (FRA), 3-Leo Andrade (BRA), 4-Elivelton Santos (BRA)
-----------baterias que fecharam a quarta-feira:
1.a: 1-Pedro Henrique (BRA), 2-Jay Thompson (AUS), 3-Saulo Barros (BRA), 4-Reo Inaba (JPN)
2.a: 1-Bino Lopes (BRA), 2-Yago Dora (BRA), 3-Erick Moraes (BRA), 4-Adrien Toyon (FRA)
3.a: 1-Michael Rodrigues (BRA), 2-Bruno Rodrigues (BRA), 3-Ricardo Ferreira, 4-Oney Anwar (IDN)
4.a: 1-Kiron Jabour (HAV), 2-Dimitri Ouvre (GLP), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Ygor Arakaki (BRA)
5.a: 1-Marco Fernandez (BRA), 2-Rafael Pereira (VEN), 3-Luel Felipe (BRA), 4-Lucca Mesinas Novaro (PER)
6.a: 1-Artur Silva (BRA), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-Francisco Bellorin (VEN), 4-Teale Vanner (AUS)
7.a: 1-David do Carmo (BRA), 2-Nic Hdez (EUA), 3-Connor O´Leary (AUS), 4-Ian Gouveia (BRA).


Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar