» » Campeões do Surf Eco serão conhecidos no sábado

O francês Paul Cesar Distinguin achou um tubaço na Praia da Tiririca para ser o único estrangeiro entre os semifinalistas da categoria masculina e na feminina dois duelos entre Brasil e Havaí vão decidir as finalistas em Itacaré

Colaboração de texto: João Carvalho/ASP South America
Colaboração de foto: Fabriciano Jr./Dendê

Serão conhecidos na manhã deste sábado os campeões do ASP 4-Star Mahalo Surf Eco Festival apresentado pela Skol em Itacaré, no litoral sul da Bahia. Na categoria masculina, o francês Paul Cesar Distinguin roubou a cena na última bateria da sexta-feira de boas ondas de 3-4 pés na Praia da Tiririca, surfando um tubo que valeu a maior nota do campeonato, 9,25. Ele foi o único estrangeiro que passou para as semifinais e vai enfrentar o paranaense Jihad Khodr. Já a outra bateria será verde-amarela, entre o paulista Alex Ribeiro e o catarinense Yago Dora. Entre as meninas, dois duelos Brasil x Havaí vão decidir as finalistas, com a paulista Suelen Naraísa enfrentando Alessa Quizon e a catarinense Jacqueline Silva disputando a outra vaga contra Tatiana Weston-Webb. As semifinais femininas vão abrir o sábado decisivo, a partir das 9h00 em Itacaré.

"A onda foi muito boa, rodou um tubo incrível, fiquei lá dentro e foi muito legal que consegui sair dele. Também acertei alguns aéreos, então estou feliz por ter feito o recorde do campeonato", disse o francês Paul Cesar Distinguin. "Eu estive aqui neste mesmo evento no ano passado e estou muito contente porque este ano consegui avançar mais baterias. As ondas estão bem melhores do que no ano passado, estão abrindo mais e dá para fazer várias manobras, aéreos, rasgadas e até tubos como os que rolaram nesta bateria. Espero que amanhã (sábado) também tenha boas ondas como as de hoje".

Neste último confronto da sexta-feira, Paul Cesar Distinguin, acabou com as chances do capixaba Krystian Kymerson conquistar um bicampeonato inédito na história do Surf Eco Festival promovido pela Dendê Produções na Bahia desde 2008. Até esta bateria, o recordista absoluto do campeonato era o paulista Alex Ribeiro, que lidera a corrida pelo título sul-americano da ASP South America. Em sua primeira atuação na sexta-feira, Alex acertou um aéreo sensacional que valeu nota 9,0 e depois ele brilhou de novo na quarta de final contra o australiano Jay Thompson, quando igualou os 16,60 pontos do peruano Lucca Mesinas Novaro somando notas 8,50 e 8,10.

"A minha prancha está andando muito bem nestas ondas aqui e estou superfeliz por ter avançado para as semifinais. Eu consegui fazer duas baterias excelentes hoje (sexta-feira) e espero manter este ritmo amanhã", disse Alex Ribeiro. "Eu quero mesmo é conquistar a vitória aqui que vai ser muito importante para mim tanto no ranking mundial do WQS como na briga pelo título sul-americano. Eu optei fazer uma tática de pegar as ondas maiores que dessem para fazer duas manobras fortes. Eu consegui tirar notas altas nas duas baterias e depois ficava tentando trocar para aumentar a vantagem. Tomara que amanhã (sábado) também continue dando tudo certo como foi hoje".

O adversário de Alex Ribeiro na primeira semifinal será o jovem catarinense Yago Dora, que também apresentou o seu arsenal de aéreos para derrotar seus adversários na sexta-feira. A última vítima foi Marco Fernandez, baiano mais bem colocado no ranking mundial, que chegou até a liderar a bateria, mas não resistiu ao ataque aéreo de Yago Dora. Na disputa seguinte, a Bahia saiu da briga do título do Mahalo Surf Eco Festival, com o surfista local de Itacaré, Yagê Araujo, sendo batido pelo experiente Jihad Khodr, paranaense que já defendeu o Brasil na elite mundial do WCT por alguns anos.

"O mar aqui é bem difícil, ainda mais para mim que sou acostumado com o pico lá de Matinhos (PR) a surfar pra direita uma ondinha parada, então sinto um pouco de dificuldade de surfar assim em beach break (fundo de areia) muito balançado como aqui", disse Jihad Khodr. "Na verdade, acho que estou tendo um pouco de sorte neste evento, virando baterias nos últimos minutos, mas essa agora foi até mais tranquila, pois consegui manter sempre a prioridade (de escolha da próxima da onda) e as ondas que entraram pra mim eu consegui fazer. Ele (Yagê Araujo) também pôde surfar as dele, mas as minhas foram melhores e eu consegui vencer, então estou muito feliz pela classificação porque fazia tempo que eu não tinha um bom resultado em etapas do Circuito Mundial".

A missão de Jihad Khodr agora vai ser impedir que um estrangeiro faça a final do Mahalo Surf Eco Festival neste sábado. Ele vai disputar a segunda semifinal contra o novo recordista de nota do campeonato, o francês Paul Cesar Distinguin. Na categoria feminina, também existe a possibilidade de acontecer uma decisão verde-amarela na Praia da Tiririca. Porém a tarefa será mais difícil para as brasileiras que vão enfrentar duas surfistas que praticamente já estão classificadas para disputar o título mundial do ano que vem no WCT.

Brasil X Havaí - Dois duelos entre Brasil e Havaí vão decidir as finalistas do ASP 4-Star Mahalo Surf Eco Festival. A havaiana Alessa Quizon derrotou a francesa Maud Le Car na primeira quarta de final e vai enfrentar a bicampeã brasileira Suelen Naraísa, que despachou a espanhola Garazi Sanchez na disputa seguinte. Já a outra finalista sairá do confronto entre a líder do ranking sul-americano, Jacqueline Silva, que já eliminou uma havaiana na sexta-feira, Zoe McDougall, com Tatiana Weston-Webb, que barrou a campeã do ranking mundial do ASP Qualification Series, Silvana Lima, que mora em Ilhéus no sul da Bahia.

Enquanto as havaianas tentam sair das últimas posições na lista das seis surfistas que o ASP Qualification Series classifica para a elite mundial do WCT, as brasileiras brigam pelo título sul-americano da ASP South America. Com a eliminação da cearense Silvana Lima, que ocupava a vice-liderança no ranking, a paulista Suelen Naraísa passou a ser a principal concorrente da catarinense Jacqueline Silva na disputa de melhor surfista profissional da América do Sul nesta temporada feminina, que será encerrada nos dias 13 a 16 de novembro em Pichilemu, no Chile.

"Estou superfeliz porque esse já é o meu melhor resultado em etapas do Circuito Mundial e eu gosto muito de Itacaré, é um lugar que parece me trazer sorte", disse Suelen Naraísa. "Eu peguei uma onda muito boa no começo que foi a melhor da bateria. Ela já entrou abrindo toda, eu consegui acertar as manobras e agora vamos com tudo pra semifinal porque vai ser mais uma bateria bem complicada. A Alessa (Quizon) está surfando muito bem, está na busca pela classificação para o WCT, mas eu estou buscando o meu melhor resultado no WQS, então vamos ver no que vai dar".

Realmente a havaiana Alessa Quizon será uma adversária difícil de bater, pois é a única integrante da atual elite do WCT que passou para as semifinais. Outra havaiana que também vem fazendo grandes apresentações na Praia da Tiririca é Tatiana Weston-Webb, que pode ser uma das novidades do seleto grupo das 17 surfistas que vão disputar o título mundial no ano que vem. As outras duas que já estão garantidas no G-6 do ASP Qualification Series são a brasileira Silvana Lima e a norte-americana Sage Erickson. Tatiana será a adversária da experiente catarinense Jacqueline Silva, que está na briga pelo título sul-americano de 2014.

"A disputa vai ser boa e estou bem contente porque já igualei meu melhor resultado do ano, pois também fiquei em terceiro lugar na etapa do Peru, mas agora quero ir mais longe e fazer a final aqui, porque pretendo ganhar o campeonato dessa vez", disse Jacqueline Silva. "Todas as baterias são difíceis, principalmente pela condição do mar aqui que é bem complicada, mas estou feliz por ter achado duas ondas para vencer esta bateria contra a havaiana (Zoe McDougall). Agora vamos esperar como vai ser amanhã (sábado) e tomara que dê tudo certo para mim e eu consiga a vitória".

Festival de música - Desde 2008, o Mahalo Surf Eco Festival é encerrado com um grande festival de música. Nos shows já brilharam diversas bandas de âmbito nacional, local e municipal. E o casamento entre surfe e música se repete em 2014, quando o Festival leva para o palco em Itacaré, no sábado dia 1º de novembro, em uma arena montada na entrada da cidade especialmente para esta finalidade, as bandas O Rappa, Ponto de Equilíbrio, Strike e Massa Sonora.

Ecologia no Surf Eco Festival - Além de esporte e música, a Dendê Produções realiza todos os anos durante o evento, uma série de atividades voltadas para a Ecologia. Em 2014 não será diferente. O Mahalo Surf Eco Festival será o primeiro evento de surfe do mundo que terá a utilização de energia solar. Uma grande estrutura será montada para a captação desta energia, que será usada em prol do próprio espetáculo. Além disso, como parte do Programa Socioambiental apoiado pela Petrobras, o Mahalo Surf Eco Festival prepara uma extensa programação com diversas ações como palestras, exposições, exibição de filmes, entre outros.

O Skol apresenta o Mahalo Surf Eco Festival é realizado pela Dendê Produções com o patrocínio da Petrobras, da Bahiatursa e da Prefeitura Municipal de Itacaré. O evento homologado pela ASP South America como 28.a etapa do ASP Qualification Series 2014 oferece premiação de 95 mil dólares para a categoria masculina e 30 mil dólares para a feminina, com as vitórias valendo 1.000 pontos para o ranking mundial e sul-americano. 

Melhores momentos do terceiro dia:

PROGRAMAÇÃO DO SÁBADO DECISIVO DO MAHALO SURF ECO FESTIVAL:
09h00: Semifinais Femininas - 2 baterias de 30 minutos
1.a: Alessa Quizon (HAV) x Suelen Naraisa (BRA)
2.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) x Jacqueline Silva (BRA)
10h00: Semifinais Masculinas - 2 baterias de 30 minutos
1.a: Alex Ribeiro (BRA) x Yago Dora (BRA)
2.a: Jihad Khodr (BRA) x Paul Cesar Distinguin (FRA)
11h00: Grande Final Feminina - 30 minutos
11h30: Grande Final Masculina - 35 minutos
12h15: Cerimônia de Premiação no Pódio

RESULTADOS DA SEXTA-FEIRA NA PRAIA DA TIRIRICA:
QUARTAS DE FINAL MASCULINAS - 5.o lugar com US$ 2.250 e 422 pontos:
1.a: Alex Ribeiro (BRA) 16.60 x 12.00 Jay Thompson (AUS)
2.a: Yago Dora (BRA) 14.65 x 12.20 Marco Fernandez (BRA)
3.a: Jihad Khodr (BRA) 12.50 x 10.65 Yagê Araujo (BRA)
4.a: Paul Cesar Distinguin (FRA) 15.00 x 13.80 Krystian Kymerson (BRA)

QUINTA FASE - 3.o=9.o.o lugar (US$ 1.750 e 316 pontos) / 4.o=13.o lugar ($ 1.500 e 277 pts):
1.a: 1-Jay Thompson (AUS), 2-Marco Fernandez (BRA), 3-David do Carmo (BRA), 4-Pedro Henrique (BRA)
2.a: 1-Yago Dora (BRA), 2-Alex Ribeiro (BRA), 3-Artur Silva (BRA), 4-Dimitri Ouvre (GLP)
3.a: 1-Yagê Araujo (BRA), 2-Paul Cesar Distinguin (FRA), 3-Cahill Bell-Warren (AUS), 4-Renato Galvão (BRA)
4.a: 1-Krystian Kymerson (BRA), 2-Jihad Khodr (BRA), 3-Jessé Mendes (BRA), 4-Gabriel André (BRA)

QUARTAS DE FINAL FEMININAS - 5.o lugar com US$ 1.000 e 422 pontos:
1.a: Alessa Quizon (HAV) 11.10 x 9.75 Maud Le Car (FRA)
2.a: Suelen Naraisa (BRA) 11.60 x 9.00 Garazi Sanchez Ortun (ESP)
3.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) 13.25 x 4.90 Silvana Lima (BRA)
4.a: Jacqueline Silva (BRA) 9.55 x 8.75 Zoe McDougall (HAV)




Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar