» » FBF e Caixa dão passo histórico rumo ao fortalecimento do futebol

O fortalecimento do futebol baiano deixou de ser uma utopia e já começa a se tornar realidade. O grande passo para isso foi dado nesta terça-feira (11), em Salvador.

Colaboração de texto: Yuri Barreto/Comunicação FBF

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) e a Caixa Econômica Federal assinaram o contrato de patrocínio ao Baianão 2014. As cotas serão repassadas pela entidade aos clubes, com exceção de Bahia e Vitória, que poderão investir os valores a serem recebidos na sua estruturação e profissionalização.

O marco histórico, que comprova a força do futebol da Bahia no Brasil, só foi possível devido aos esforços dos principais responsáveis pela realização do sonho. Na luta incansável para elevar o nome do futebol baiano no cenário nacional, o presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues, mais uma vez deu mostras de que revolucionou e deu outra cara ao esporte no Estado. 
                                                                                      Colaboração de fotos: Carlos Santana/FBF
O dirigente contou com a ajuda direta do Governo da Bahia, na pessoa do secretário de comunicação, Robinson Almeida, que representou o governador Jaques Wagner nas negociações. Além deles, o presidente da Caixa, o baiano Jorge Hereda, e o superintendente regional do banco, Luiz Antônio de Souza, tiveram participações decisivas, ao entenderem que o patrocínio, além de divulgar o nome da única instituição financeira 100% pública no país, contribuirá para o crescimento do esporte preferido entre os baianos e brasileiros. Se juntou ao grupo, desde o início das negociações, o deputado estadual e presidente da Juazeirense, Roberto Carlos, que exerceu o papel de representante dos clubes nos encontros.

Ao final da solenidade, na Superintendência do banco em Salvador, todos comemoraram mais uma meta alcançada. "Essa conquista só foi possível devido ao apoio do Governo do Estado e devido ao prestígio do futebol baiano nacionalmente. Esse patrocínio, além de ajudar esses dez clubes, que não possuem um departamento de marketing ou comercial para buscar grandes parceiros, fortalecerá cada vez mais o Campeonato Baiano. Desejamos que todos os clubes cumpram o contrato para que possamos estender o patrocínio, que inicialmente é apenas até o final do Estadual, para os próximos anos", disse Ednaldo Rodrigues.

O secretário Robinson Almeida aproveitou para destacar os investimentos do Governo no futebol. "É mais uma forma que encontramos para apoiar o futebol baiano. O Governo do Estado, que já recuperou Pituaçu, reconstruiu a Fonte Nova e patrocinou os clubes por meio da Embasa, agora ajuda a viabilizar esse apoio importante da Caixa. Precisamos ofertar alternativas para a nossa juventude em áreas como educação, cultura e esporte. E quanto mais fortes forem os times da primeira divisão, mais teremos espaços para nossa juventude se destacar e se afastar da violência".

Já Luiz Antônio Souza ratificou o compromisso da Caixa. "Nós somos o único banco público do Brasil,não visamos o lucro de acionistas, visamos a qualidade de vida da população brasileira. Por isso, temos esse compromisso com o lado social, com o esporte. Já patrocinávamos o um dos esportes mais praticados no país, que é o atletismo. Agora, conseguimos estender esse apoio aos clubes de futebol. A Caixa é isso, é um banco do povo", completou o superintendente do banco.

Empolgado, o presidente do Vitória da Conquista, Ederlane Amorim, que falou em nome dos clubes, comemorou os avanços cada agremiação poderá ter com o novo parceiro. "Estamos sendo patrocinados por uma instituição nacionalmente conhecida e que é parceira de várias equipes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Isso vai fortalecer em todos os aspectos o futebol do interior, por estarmos sendo respaldados pela caixa e pelos recursos para melhorarmos nossa parte estrutural e de futebol".

Também participaram da solenidade o diretor financeiro e administrativo da FBF, Jorge Lima; a diretora técnica, Taíse Galvão; o diretor de registros, Ricardo Nonato e o presidente da Ceaf-BA, Wilson Paim. Os clubes baianos, além de Ederlane (Conquista) e Roberto Carlos (Juazeirense) foram representados pelos seus presidentes Tiago Souza, do Bahia de Feira; Roberto Pena, da Catuense; Adalberto Lopes, do Botafogo; Antônio Baé, do Juazeiro; José Alfredo, do Serrano; Dario Rego, do Galícia e Dilson Carneiro, do Feirense.

O presidente do Jacuipense, Felipe Carneiro, justificou sua ausência no evento ao presidente da FBF. O mandatário do Leão Grená se encontrava em viagem particular e assinará seu contrato com a Caixa nesta quarta-feira (12), em Salvador.

Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar