» » Slater fez o de sempre, extrapolou os limites em Fiji

Aos 41 anos de idade, o surfista da Florida, Kelly Slater, undecacampeão mundial de surf, fez no Volcom Fiji Pro que chegou a final hoje (11) em cima dos arrecifes de Cloudbreak, na ilha de Tavarua, no arquipélago de Fiji, o que já vem fazendo desde o início dos anos noventa, quando apareceu no cenário do surf competição.

SlaterFiji13sr11_118
Da redação
Slater Extrapolou os limites para vencer a quarta etapa e assumir a liderança do Circuito Mundial de Surf 2013, em mais uma final épica, que teve como o outro protagonista o bicampeão mundial, Mick Fanning. Dono de todos os recorde existentes no surf, Slater, há muito, extrapola os números de vitórias para um atleta de qualquer esporte. São mais de duas décadas de vitórias e duelos memoráveis contra gerações de competidores do surf que fizeram história.

O undecacampeão teve como rival, verdadeiras lendas do surf como Tom Curren, Damien Hardman, Derek Ho, Mark Occhilupo, Sunny Garcia, C.J Hobgood, Andy Irons, Mick Fanning e Joel Parkinson, só para citar os campeões mundiais. Foram tantas vitórias e títulos, que o mito do surf chegou até a cansar de competir. mas, antes disto, encerrou ou antecipou o final de carreira de muita gente boa.

Já com seis títulos mundiais conquistados, o undecacampeão se afastou do Circuito por três temporadas, entre os anos de 1999 e 2001 dando oportunidade para surfistas como Mark Occhilupo, o Touro Indomável, o havaiano Sunny Garcia e CJ Hobgood conquistarem seus merecidos títulos de campeões mundiais. Quando voltou a competir, encontrou o havaiano Andy Irons maduro, confiante e pronto para conquistar alguns títulos.

Mas em 2005, já com 33 anos e careca, Slater voltou ao velho ritmo,  conquistando os títulos com a alegria e a vontade de competir de um menino, sendo exemplo de longevidade para muito atleta, que se perde na sua trajetória da competição esportiva.

Em Cloudbreak, o undecacampeão mais uma vez extrapolou os limites. Foi o primeiro surfista a conseguir duas notas dez em uma única bateria - somando 20 pontos, nos 20 pontos possíveis - pela segunda vez. Slater já tinha sido o primeiro a conseguir esta façanha em 2005, durante a a final do Billabong Tahiti Pro em Teahupoo. Desta vez ele consegui na semi final e quase consegue de novo na final quando somou 19,80 pontos do 20 possíveis.

O Carequinha deixou precisando da soma de duas ondas, ou seja, em combinação (na Kombi, como falam os surfistas), o adversário Mick Fanning, que tinha no somatória um 9,83, que seria uma nota decisiva em qualquer de uma outra bateria "normal" da competição.

Este ano, o Circuito Mundial de Surf será definido em 10 etapas. A próxima tem início do período de espera no dia 18 e será disputada até o dia 29, em Keramas, em Bali, na Indonésia. Será o Oakley Pro Bali, com premiação de 450 mil Dólares. Com a segunda vitória do ano, Slater que venceu a etapa de abertura, o Quiksilver Pro, na Austrália, assumiu a liderança do ranking.

Os outros vencedores do ano foram, Adriano de Souza, em Bells Beach, também na Austrália e Jordy Smith, no Rio de Janeiro.

Calendário da Tour Mundial de Surf:
18 - 29/6 - Keramas, Bali, Indonésia - Oakley Pro Bali - $450,000
15 - 26/8 - Teahupoo, Taiarapu, Polinésia - Billabong Pro Teahupoo - $450,000
15 - 21/9 - Trestles, California, USA - Hurley Pro - $450,000
26/9 a 6/10 - South West Coast, France - Quiksilver Pro France - $450,000
9 - 20/10 - Peniche/Cascais, Portugal - Rip Curl Pro by Moche - $450,000
8 - 20/12 - Banzai Pipeline, Oahu, Hawaii - Billabong Pipe Masters - $450,000
Robert Kelly Slater nasceu em Cocoa Beach, na Florida, nos Estados Unidos da América, em 11 de Fevereiro de 1972.
Estatísticas e Marcas de Kelly Slater:
Recordista de vitórias na carreira: 57
Recordista de vitórias no WCT: 53
Vitórias na mesma temporada: 7 (96), com Damien Hardman (88) e Tom Curren (90)
Recordista de Títulos Mundiais: 11 (1992, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 2005, 2006, 2008, 2010, 2011)
Recordista de Títulos Mundiais consecutivos: 5 (1994-1998)
Recordista de vitórias no Pipe Masters: 6 (1992, 1994, 1995, 1996, 1999, 2008)
Recordista de vitórias consecutivas no Pipe Masters: 3 (1994-1996)
Título Mundial por antecipação: campeão na 9º das 11 etapas (em Mundaka em 2008)
Campeão Mundial mais jovem da história: 20 anos (1992)
Campeão Mundial mais velho da história: 39 anos (2011)
Vencedor mais velho de uma etapa: 41 anos (em Quiksilver Pro Australia em 2013)
Maior pontuação em uma bateria: 20 pontos de 20 possíveis (na final no Tahiti em 2005)
Primeiro a conseguir duas notas dez em uma única bateria pela segunda vez - Volcom Fiji Pro, Tavarua, em 2013.
Antes da sua 34ª vitória no WCT (Boost Mobile Pro em Lower Trestles, Califórnia numa final contra Pancho Sullivan em 2007), Slater dividia a primeira posição dos maiores vencedores de WCT com Tom Curren (ambos com 33 vitórias).
Melhores momentos do último dia de competição:
Melhores momentos do quarto dia do Volcom Fiji Pro:
Melhores momentos do terceiro dia decompetição:

Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga