» » Daniel Ishii vence 5º Aberto de Golfe da Bahia

O golfista fluminense do Teresópolis Golf Club foi o vencedor com 229 Tacadas, seguido de Octávio Villar e Paulo Davis. Entre as senhoras, a paulista Lucia Guilger venceu no play off a Maria Elisa Filizola após o empate nos três dias de disputa.
                                                      Imagens: Gabriela Simões


Após três dias de intensa disputa, o golfista fluminense do Teresópolis Golf Club, Daniel Kenji Ishii foi o vencedor da categoria Scratch do 5º Aberto de Golfe da Bahia, com 229 Tacadas seguido dos paulistas, Octávio Villar, com 231 tacadas e Paulo Agrifolio Davis, com 238. Entre as senhoras, a paulista Lucia Guilger precisou de um play off no buraco 18 para vence a Maria Elisa Filizola, após o empate em 245 tacadas nos três dias de disputa.

A competição, que somou pontos para os Ranking Estadual, Nacional e Mundial (World Amateur Golf Ranking), foi disputada no campo do Sauípe Golf, no complexo hoteleiro de Costa de Sauípe, com organização da Federação Baiana de Golfe (FBGolfe) e da Confederação Brasileira de Golfe (CBG) com o patrocínio da Quintas Private Residence, da Odebrecht Realizações Imobiliárias; MS&B e Ellan e o apoio da Azul, Golf Travel, Help Consultoria.

Bastante satisfeito com o resultado, o jovem golfista, após a entrega do prêmio, elogiou as condições do Campo do Sauípe Golfe e o seu alto grau de dificuldade técnica. “Foi bem difícil, o Otávio é um jogador muito bom, sempre está ganhando e foi difícil. Tive que batalhar até o último buraco. Cheguei a estar perdendo no meio do caminho porque comecei muito mal, mas consegui recuperar e deu certo no final”, explicou o vencedor.

Depois, Daniel falou sobre as dificuldades por que passou. “O campo é muito difícil e não perdoa. Se errar um pouquinho, perde muita tacada. No início comecei muito mal, comecei meio nervoso, mas, no final, fui me concentrando e consegui jogar bem”. Explica o jogador que vive a expectativa do retorno do Golfe aos próximos jogos Olímpicos, aqui no Brasil. “Pelo que estão falando terá que ser profissional para jogar as Olimpíadas. Então, para mim, ainda tem muito caminho. Ainda tenho uns quatro anos para jogar e, se jogar bem, talvez vire profissional. Quem sabe, tenho uma chance de jogar as Olimpíadas pelo Brasil”, especula o jovem golfista fluminense.

Entre as senhoras, a paulista Lucia Guilger, também conhecida como Barata conseguiu uma boa reação no último dia. “Foi difícil, a coisa tava feia. Estava com seis tacadas de diferença para cada uma, cheguei a ficar três atrás da Carla, que estava jogando muito bem. Eu estava jogando muito mal, daí a Carla desandou nos três últimos buracos e a Lili começou a recuperar. Fomos para o play off e eu acabei ganhando porque sou mais acostumada, mais tarimbada”, acredita a vencedora.

Após a premiação, o presidente da Federação Baiana de Golfe, Bruno Tariant fez uma avaliação do 5º Aberto de Golfe da Bahia. “Este evento foi muito importante para a formação dos rankings estaduais e nacionais e também contou pontos para o mundial. Tivemos a presença de alguns dos melhores jogadores do Brasil e para nós foi um grande prazer. Para nossos golfistas foi um incentivo muito grande, por competir contra atletas do primeiro nível do País”, acredita Tariant.



Resultado 5° Aberto de Golfe da Bahia:
Feminino:
Scratch:
Campeã - Lucia Guilger (SFGC) – 245 Tacadas
Vice Campeã - Maria Eliza Ramenzoni (CCSP) - 245

Handcap Index até 16,0:
1º) Samara Cabral (ABG) - 221
2º) Giulia Mallann (IGC) - 224
3º) June Paik (CGAR) - 232

Handcap Index de 16,1 a 36,0:
1º) Neusa Azevedo (ABG) - 70
2º) Rita Marcal (ABG) - 66
3º) Florinda Barreto (ABG) - 58

Masculino:
Scratch:
Campeão - Daniel Ishii (TGC) - 229
Vice Campeão - Octavio Villar (CCP) - 231

Handcap Index até 8,5:
1º) Joseilton Santos (ABG) - 230
2º) Cleber Santos (ABG) - 233
3º) Paulo Davis (PACC) - 235

Handcap Index de 8,6 a 14,0:
1º) Bruno Tariant (ABG) - 219
2º) Joelson Santos (ABG) - 222
3º) Soren Thorgaard (SFCO) - 238

Handcap Index de 14,1 a 22,0:
1º) Ayrton Soares Jr (ABG) - 145
2º) Humberto Neto (ABG) - 151
3º) Eduardo Príncipe (ABG) - 161

Handcap Index de 22,1 a 32,9:
1º) Jeroen Muller (ABG) - 77
2º) Guilherme Grinberg (LAGC) - 67
3º) Thelso Silva (ABG) - 67

Sobre os autores:

Gabriella Simões fez Fotografia Digital no Sesc e é associada a Arfoc/Brasil através da Arfoc/BA. Miguel Brusell é formado em Comunicação Social na UFBA, tem pós em Gestão de Informações para Multimeios na FTC e bloga desde 2003.
«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga